Saiba como pode identificar e tratar a sinusite

A sinusite é um problema cada vez mais comum atualmente. Isto deve-se em grande parte devido ao aumento de indivíduos alérgicos e ao aumento da poluição atmosférica.

Saiba como pode identificar e tratar a sinusite
A sinusite é muitas vezes confundida com a rinite alérgica.

A sinusite é uma inflamação dos seios perinasais, que é provocada normalmente por vírus ou bactérias. É uma condição bastante comum que têm impacto na qualidade de vida e atividades diárias dos indivíduos afetados.

Os seios perinasais são estruturas ocas cheias de ar no interior dos ossos da face. Estas estruturas estão ligadas diretamente às fossas nasais. A mucosa que os reveste produz um muco que é drenado pelo nariz, e tem como função proteger as vias respiratórias. Perante uma inflamação, os seios ficam bloqueados, fazendo com que o muco fique acomulado provocando infeção e dor.

Estudos demonstram que a sinusite está frequentemente associada à rinite alérgica, sendo que 53 a 70% dos indivíduos com rinite alérgica têm sinusite. Também 56% dos indivíduos que sofrem de sinusite apresentam sintomas de rinite.

Este problema é comum em crianças devido à imaturidade do sistema imunitério e a fatores ambientais que contribuem para a transmissão de bactérias e vírus. Normalmente, costuma aparecer depois de entrar no berçário, creche ou escola.

Causas da sinusite


causas da sinusite

Normalmente, qualquer fator que impeça a correta drenagem das secreções nasais faz com que estas fiquem retidas, provocando obstrução e infeção.

Existem várias causas que contribuem para o aparecimento deste problema:

Plano de Saúde Grátis
Cuide da sua saúde. Obtenha consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médicas gratuitas.Peça aqui o seu plano grátis.

  • Gripe;
  • Condições climáticas adversas com frio e humidade;
  • Traumatismos do nariz;
  • Mudanças bruscas de pressão (voo ou mergulho);
  • Poluição atmosférica;
  • Má higiene nasal;
  • Desvios do septo nasal;
  • Uso excessivo de descongestionantes nasais;
  • Tabagismo;
  • Natação.

 

Sintomas da sinusite


sintomas da sinusite

A inflamação dos seios perinasais pode ser aguda ou crónica. Aguda se tiver uma duração inferior a 4 semanas e crónica se passar além das 4 semanas.

Os sintomas incluem:

  • Congestão nasal;
  • Corrimento nasal purulento;
  • Febre;
  • Fadiga;
  • Cefaleia;
  • Dor facial;
  • Dor em volta dos olhos;
  • Sensação de pressão quando se abaixa a cabeça;
  • Ouvidos entupidos;
  • Tosse;
  • Mau hálito;
  • Redução do paladar e do olfato.

 

Como se diagnostica?


diagnostico sinusite

Normalmente, o diagnóstico deste problema é clínico. Quando está presente secreções nasais purulentas, obstrução nasal e dor e pressão na face, o diagnóstico de sinusite é provável.

A confirmação da doença é feita através de tomografia computarizada. Este exame radiológico permite definir o estado dos seios perinasais, podendo revelar a causa da obstrução, como pólipos ou desvios do septo nasal.

Nas crianças, não há necessidade de exames radiológicos. O médico analisa o historial da criança e verifica quais os sintomas e quando tiveram início. Na sinusite de origem vírica é normal haver febre baixa, secreções nasais expessas, tosse e dor de garganta. Na bacteriana, a febre é superior a 39°C, o nariz fica obstruído e as secreções são purulentas.

Tratamento da sinusite


tratamento da sinusite

O tratamento depende da origem do problema, e o médico decide qual o mais adequado à situação. Normalmente, passa pela utilização de antibióticos, analgésicos e descongestionantes.

O uso de sprays de limpeza nasais apresentam utilidade na desobstrução nasal. A utilização de sprays nasais salinos pode ser igualmente útil.

Se o tratamento não for eficaz ou existe uma obstrução persistente que não pode ser tratada de outra maneira, pode ser necessária a realização de cirurgia.

Prevenção da sinusite


prevencao da sinusite

No caso da obstrução ter origem numa alergia ou constipação é mais vantajoso recorrer a descongestionantes orais do que os de aplicação nasal. O ato de assoar o nariz deve ser feito de forma delicada de maneira a que as secreções desçam em vez de subir.

Para manter as secreções nasais fluidas e mais fáceis de circular é importante a ingestão de muitos líquidos.

Se o problema for de origem alérgica, o ideal é consultar um médico alergologista de forma a tentar perceber quais são os alergéneos que desencadeiam a reação e como tratá-los. A poluição atmosférica também contribui para a exacerbação do problema, pelo que devem ser evitados locais com demasiado fumo de tabaco e poluição automóvel.

Os locais com condições climatéricas adversas, como ar muito frio e húmido ou muito seco também ser evitados.

Uma boa higiene nasal diária, também contribui para manter os seios nasais livres de secreções fazendo com que estas fiquem mais fluídas e fáceis de eliminar.

Cuide da sua saúde. Consiga aqui consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médica gratuitas!

Veja também:

Ler mais
Isabel Silva Isabel Silva

Isabel Silva é enfermeira por paixão, licenciada pela Escola Superior de Enfermagem do Porto. Sempre quis seguir a área da saúde e acredita que a informação é uma ferramenta essencial para a saúde da população, e que cabe aos profissionais de saúde transmiti-la de forma relevante e fidedigna para que cada indivíduo seja capaz de tomar decisões importantes relativamente à sua saúde e ao seu bem-estar.