10 Sinais precoces de Parkinson que precisa de conhecer

Os sinais precoces de Parkinson podem ser leves e passar despercebidos, mas o seu reconhecimento é essencial para uma maior eficácia do tratamento.

10 Sinais precoces de Parkinson que precisa de conhecer
Sinais a que deve estar atento.

Os sinais precoces de Parkinson geralmente começam por se manifestar num lado do corpo, e permanecem piores nesse lado mesmo depois de ambos os lados se encontrarem afetados.

Doença de Parkinson: o que é e como surge


doenca de parkinson

A doença de Parkinson afeta maioritariamente as pessoas idosas, mas também pode ocorrer em adultos mais jovens. É uma doença progressiva do sistema nervoso central que afeta sobretudo o movimento.

Plano de Saúde Grátis
Cuide da sua saúde. Obtenha consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médicas gratuitas.Peça aqui o seu plano grátis.

Os seus sintomas resultam da degeneração gradual das células nervosas no cérebro responsáveis pela produção do neurotransmissor dopamina. Esta substância funciona como mensageira entre duas regiões do cérebro (substância negra e corpo estriado), com o objetivo de produzir movimentos suaves e controlados. Portanto, quando a quantidade de dopamina diminui o movimento irá tornar-se consideravelmente comprometido.

Embora se saiba que a origem dos sintomas está relacionada com a falta de dopamina, não se encontra claro o porquê da degeneração das células responsáveis pela sua produção. Os investigadores acreditam haver uma combinação entre fatores genéticos e ambientais.

Sinais precoces de Parkinson: como reconhecê-los


homem idoso com parkinson

Pode ser muito fácil os sinais precoces de Parkinson passarem despercebidos, especialmente se ocorrerem esporadicamente.

1. Perda do sentido olfato

Este é um dos sinais mais estranhos, menos conhecidos e frequentemente um dos mais frequentes, mas geralmente só é reconhecido quando a doença já se encontra avançada. É comum, por exemplo, a pessoa perder a capacidade de reconhecer a fragrância de um perfume forte.

Juntamente com a perda do olfato poderá também haver uma perda do paladar, uma vez que estes sentidos se encontram bastante associados. A pessoa não consegue mais apreciar a sua comida favorita da mesma forma.

2. Dificuldade em dormir

Todas as pessoas têm dificuldade em dormir de vez em quando, mas com esta doença podem surgir outros sinais recorrentes. Estes incluem, por exemplo, movimentos involuntários dos braços e pernas, cerrar os dentes, cair da cama, apneia do sono (parar repentina e momentaneamente de respirar durante o sono).

3. Tremor

Este é talvez o sinal mais reconhecido da doença de Parkinson. Inicialmente poderá começar a perceber uma ligeira agitação de um dedo, mão ou pé. O tremor em repouso geralmente é um sinal precoce de Parkinson. Com a progressão da doença a agitação irá piorar e tornar-se perceptível também para as outras pessoas.

4. Caligrafia pequena

Na doença de Parkinson é comum existir a desaceleração e a perda dos movimentos espontâneos, esta situação é conhecida como bradicinesia. É na caligrafia que a bradicinesia mais se manifesta. Esta torna-se mais lenta e trabalhada. Irá parecer menor e mais apertada. A bradicinesia poderá também ser perceptível noutras atividades, como por exemplo ao lavar-se e vestir-se.

5. Perda das expressões faciais

A perda de dopamina também pode afetar os músculos faciais, tornando-os mais rígidos e lentos. Isso dará a impressão da característica falta de expressão facial.

Como sintoma precoce as mudanças são subtis. Poderá notar alguma lentidão ao sorrir ou franzir a testa, por exemplo. Outro sinal poderá ser a diminuição do piscar dos olhos.

mulher idosa com parkinson

6. Rigidez e movimentos lentos

Com o início da doença os músculos começam a ficar mais rígidos e limitados. Poderá sentir dificuldade a alcançar algum objeto numa prateleira mais alta, o balanço dos braços quando caminha diminui, poderá assumir uma postura cada vez mais curvada para a frente, torna-se mais difícil iniciar movimentos voluntários, entre outras situações.

Ao contrário da rigidez que acontece na artrite, na doença de Parkinson a rigidez assume um carácter mais constante. As articulações também não se encontram afetadas e não há dor.

7. Constipação

A constipação e a acumulação de gás nos intestinos são sinais precoces de Parkinson bem comuns, contudo negligenciados pois existem muitas causas possíveis. Esta doença também pode afetar o sistema nervoso autónomo, que regula a atividade dos músculos lisos. Estes músculos são, por exemplo, responsáveis por parte do funcionamento dos intestinos e bexiga. Portanto estes órgãos podem tornar-se mais sensíveis, o que lentifica todo o processo digestivo.

8. Mudanças na voz

A doença de Parkinson também tem o poder de afetar os músculos que controlam a voz. A fala pode tornar-se mais suave e monótona. Frequentemente é um dos primeiros sinais que família e amigos detetam, muitas vezes sem a própria pessoa ter consciência da sua presença.

9. Mudanças de humor e personalidade

Os investigadores não conseguem explicar porquê, mas há uma variedade de mudanças de humor e personalidade que acompanham a doença de Parkinson. Estas incluem, por exemplo, ansiedade perante novas situações, abstinência social, depressão, diminuição da concentração e da capacidade de executar múltiplas tarefas

10. Transpiração excessiva

Ao afetar o sistema nervoso autónomo o organismo perde a capacidade de se autorregular, o que provocará também alterações na pele e nas glândulas sudoríparas. A pessoa poderá sentir uma transpiração excessiva sem razões aparentes, como calor ou ansiedade.

App para detetar os sinais precoces de Parkinson


Atualmente existe um projeto europeu que tem como objetivo desenvolver uma aplicação para smartphone que seja capaz de detetar os sinais precoces de Parkinson. Esta iniciativa conta igualmente com a colaboração de uma equipa portuguesa da Faculdade de Motricidade Humana.

A aplicação tem o nome de i-Prognosis e está disponível para Android. Esta funciona essencialmente através da análise dos comportamentos e padrões de atividade das pessoas envolvidas. A forma como a pessoa usa o smartphone, como o transporta e segura, as características da voz durante as chamadas, são alguns dos sinais recolhidos e analisados.

Todos os cidadãos europeus poderão participar no projeto e no caso de haver suspeita da presença da doença, a pessoa recebe um aviso.

Considerações finais


A doença de Parkinson é uma doença neurológica muito limitante. Reconhecer os seus sinais precoces é fundamental para iniciar de imediato o tratamento mais adequado, de forma a atrasar o máximo possível a sua evolução. Se verificar a presença de alguns destes sinais precoces de Parkinson procure aconselhar-se com o seu médico.

Cuide da sua saúde. Consiga aqui consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médica gratuitas!

Veja também:

Ler mais
Ana Vicente Ana Vicente

Ana Vicente é fisioterapeuta, instrutora de pilates clínico e pós graduada em terapia assistida por animais no papel. Na realidade é apaixonada por pessoas, animais, palavras e pelas maravilhas da natureza. Motivada a deixar uma marca positiva no seu mundo e no dos outros, compromete-se a contribuir para o conhecimento e bem-estar das pessoas.