O que comer depois do treino

O que comer depois do treino

Otimize os seus resultados após o treino com a ingestão dos alimentos certos.

Saber o que comer depois do treino é fundamental para maximizar os efeitos do exercício físico, mas não só. Se faz exercício com frequência e já se questionou a esse respeito, não vá mais longe em busca da resposta. Leia este artigo.

Seguir uma alimentação cuidada antes, durante e depois do treino é tão importante quanto a própria prática de exercício físico. 

Para além de garantir um melhor rendimento, ajuda na recuperação muscular, previne lesões musculares e evita a perda de massa muscular. Ainda assim, existem várias pessoas que todos os dias cometem erros e comprometem a eficácia e os resultados dos seus treinos. Com certeza já se questionou ou ouviu alguém perguntar “O que devo comer antes e depois do treino?”.

A resposta é simples: depende. Depende da atividade física, do sexo, da altura, do objetivo do treino e até mesmo da constituição física da pessoa. 

Tudo para manter a forma
Tenha acesso às melhores dicas de nutrição! Receba já conteúdo exclusivo!

O que não deve acontecer é ficar sem comer nada, pois mesmo que não tenha fome, o seu corpo vai precisar de calorias.

É importante reforçar que, após o desgaste de um treino, os músculos vão absorver tudo o que lhes dermos. Assim sendo, devemos ter especial atenção às nossas escolhas e saber exatamente o que comer depois do treino.



5 Regras essenciais para a refeição depois do treino



1. Faça uma refeição rica em hidratos de carbono


Após um esforço intenso, o seu corpo precisa de recuperar e de repor a energia perdida durante o exercício. Para que tal aconteça, o ideal é ingerir alimentos ricos em hidratos de carbono de absorção rápida logo após o treino, como sumos, barras de cereais, iogurtes, leite ou fruta.

No caso específico da fruta (a banana, por exemplo), para além dos hidratos de carbono que possui, é geralmente rica em minerais importantes no processo de recuperação muscular ao esforço.
 

...............................................................................................................................................................................................................................................................................................

2. Proteína é essencial, mas com moderação

Tal como os hidratos de carbono, as proteínas são também importantes na fase de recuperação pós treino, visto que ajudam a reparar e a desenvolver a massa muscular após o exercício. Leite, iogurte, queijo, carnes magras (frango, por exemplo), peixe ou ovos são algumas fontes proteicas que deve incluir na sua alimentação pós-treino. 

No entanto, a ingestão de proteína nesta fase deve ser moderada, pois, quando em excesso, dificulta os processos bioquímicos de recuperação do corpo. O ideal é ingerir uma dose que vá ao encontro das suas necessidades, tendo em conta o seu peso, intensidade e frequência/semana do seu exercício. 

No entanto, as recomendações gerais variam entre 1 - 1,2 grama por quilograma de peso corporal para quem pratica exercício físico leve a moderado duas a três vezes por semana, podendo aumentar até às 1,3 - 1,4 gramas em exercícios intensos com elevada frequência semanal. 
 

...............................................................................................................................................................................................................................................................................................

3. Evite ingerir gorduras

Nem todas as gorduras (lípidos) são más, mas o pós-treino não é a melhor altura para ingerir gorduras, mesmo que sejam boas. A ingestão de gordura abranda o processo de digestão das proteínas e hidratos de carbono que ingerir, atrasando assim a sua absorção.
 

...............................................................................................................................................................................................................................................................................................

4. Reforce a ingestão de água! 

Quando se fala em o que comer depois do treino, é habitual pensar-se apenas na ingestão de alimentos. Contudo, durante a prática de exercício são muitas as perdas de água e é importante repor este líquido, durante e após o treino, de modo a evitar situações de desidratação. 

Ao manter-se hidratado contribui para a lubrificação dos músculos e articulações e, consequentemente, reduz consideravelmente o risco de contrair lesões.
 

...............................................................................................................................................................................................................................................................................................

5. Não demore muito a comer após o exercício

Primeiramente aconselha-se esperar 15 minutos, desde o fim do treino, de modo a que o ritmo da sua respiração se tenha restabelecido e o seu coração tenha recuperado o repouso necessário. 

No entanto, a ingestão dos alimentos certos deve ser feita até 45 minutos após o treino. É neste período de tempo, designado por “janela de oportunidade”, que ocorre a regeneração muscular e que os músculos conseguem mais facilmente captar a glucose e refazer as suas reservas de glicogénio (reserva de glucose armazenada nos músculos e no fígado).

 


Sugestões de snacks pós-treino




Se optar por treinar antes do almoço ou do jantar, deve fazer destas a sua refeição pós treino. Desta forma, faça uma refeição completa e aposte em alimentos ricos em proteínas e hidratos de carbono, como ovos, carnes brancas ou peixe, arroz ou batata-doce, terminando com uma peça de fruta, por exemplo.

No entanto, se treina logo pela manhã ou durante a tarde não se esqueça de repor o “combustível” que o organismo necessita. Eis alguns exemplos do que deve comer depois do treino:
 
Estas são apenas dicas gerais sobre o que deve comer depois do treino. Para obter informações mais específicas e personalizadas, o ideal é falar com um nutricionista. Este profissional pode ajudá-lo a criar um plano adequado às necessidades do seu corpo e em função do seu peso e objetivos.

   
Saiba as melhores dicas para ficar em forma !

Veja também: