Hemorroidas congestivas: o que são e como tratar

As hemorroidas congestivas são hemorroidas internas. Neste artigo vamos explicar o que são, os seus sintomas e tratamentos.

Hemorroidas congestivas: o que são e como tratar
Sofre de hemorroidas congestivas? Saiba o que são e como tratar

As hemorroidas congestivas são hemorroidas internas. É também comum serem designada por hemorroidas internas congestivas.

Por definição as hemorroidas são um conjunto de vasos e artérias vasculares cuja função é auxiliar e controlar na passagem das fezes.

Hemorroidas congestivas: o que são?


As hemorroidas congestivas são um estrangulamento das veias e artérias alojadas no nosso reto, que ao congestionar-se tornam-se maiores.

Proteja a sua saúde!
Receba conteúdos exclusivos e habilite-se a um check-up completo. Registe-se já!
Sendo internas, as hemorroidas congestivas estão localizadas no interior, na zona retal.

No entanto, dependendo do seu grau, do esforço e da pressão que o paciente faz, pode dar-se o seu prolapso, ou seja, saem pelo reto.

Hemorroidas internas congestivas: sintomas


As hemorroidas internas de graus I e II, estando alojadas no interior do canal retal, não são tão incómodas nem tão dolorosas.

Verifique abaixo os sintomas a que deve estar atento:

1. Prolapso

O prolapso é quando a hemorroida interna sai pelo ânus, causando uma sensação desagradável. Ocorre nos casos em que as hemorroidas internas congestiva são maiores.

O paciente pode sentir necessidade de ir à casa de banho com maior frequência.

2. Irritação anal e prurido

Em casos de hemorroidas internas congestivas é normal o prurido e a irritação. O facto de haver o prolapso das hemorroidas, que causa dor ao paciente, impede que faça devidamente a higiene quando vai à casa de banho.

Uma redução nos cuidados de higiene, permite que a irritação seja frequente.

3. Dores

Este é um dos sintomas que têm sido sempre atribuído a este tipo de hemorroidas internas congestiva, mas nem sempre é o caso.

Enquanto as hemorroidas forem de graus I ou II, em que não há prolapso, não causam dor.

No entanto, ao atingir os graus III ou IV, que é quando elas passam para o exterior e, no caso das hemorroidas de grau IV é difícil que voltem para o reto, causam dor ao paciente.

4. Sangue

A presença de sangue nas fezes é um dos sintomas das hemorroidas internas congestivas.

No entanto, deve estar também atento à presença de sangue na roupa interior, na santa ou no papel higiénico, exceto, naturalmente, no caso de ser mulher e estar menstruada.

Hemorroidas congestivas: tratamentos


pomada
Existem vários tipos de tratamentos gerais para esta doença, não contando com o recurso à cirurgia.

1. Pomadas, cremes e supositórios

São usados para aliviar alguns dos sintomas. Desta forma, pode aliviar o prurido mencionado anteriormente como um dos sintomas de hemorróidas internas.

Também servem para manter a área limpa e evitar o aparecimento de mais infeções e consequente prurido ou comichão.

2. Dieta rica em fibras e líquidos

Uma dieta pobre em fibras e líquidos promove a prisão de ventre e, consequente, aumento do esforço que fazemos ao evacuar.

Assim, um dos tratamentos ou soluções para aliviar esta doença, é regular a dieta, incluindo mais fibras e frutas e líquidos.

» Conheça aqui os alimentos que pode comer e os que deve evitar.

3. Higiene e cuidados pessoais

Como mencionado anteriormente, é essencial a higiene e cuidados pessoais para tratar hemorroidas internas, pois se a higiene for descuidada, o que facilmente poderá acontecer devido à dor causada por alguns tipos de hemorroidas, provoca o aumento da irritação da pele e, logo, do prurido ou comichão.

4. Diferentes tipos de analgésicos

Este é provavelmente o remédio mais utilizado para aliviar alguns dos sintomas de hemorroidas congestivas.

Podem ser aplicados analgésicos locais, como um creme, ou outros analgésicos em forma de comprimidos, como o paracetamol.

Nota


Em todos os casos, é importante que assim que desconfie que sofre de doença hemorroidária, entre em contacto com o seu médico.

O médico irá analisar os seus sintomas e indicar o melhor tratamento.

Se a saúde é uma prioridade para si, clique aqui.

Veja também: