Hipotiroidismo: causas, sintomas e tratamento

O hipotiroidismo (tiróide hiporeativa) é uma condição em que a glândula da tiróide não produz a quantidade de hormonas tiroideias suficiente.

Hipotiroidismo: causas, sintomas e tratamento
A causa mais frequente de hipotiroidismo, incluindo a sua forma congénita, é a carência de iodo.

As mulheres, especialmente com mais de 60 anos, são mais propensas a ter hipotiroidismo. Raramente causa sintomas nos estadios iniciais, mas ao longo do tempo, o hipotiroidismo não tratado pode causar uma série de problemas de saúde, como obesidade, dor nas articulações, infertilidade e doença cardíaca.

A boa notícia é que testes precisos da função da tiróide estão disponíveis para diagnosticar o hipotiroidismo e o tratamento do hipotiroidismo com uma hormona tiroideia sintética geralmente é simples, seguro e eficaz.

A levotiroxina sódica é uma hormona tiroideia sintética própria para o tratamento de doenças e anomalias da glândula tiroideia. A substância tem o mesmo efeito que as hormonas tiroideias segregadas naturalmente.

O QUE CAUSA O HIPOTIROIDISMO?


Hipotiroidismo e doenca autoimune

Podem haver muitas razões pelas quais as células da glândula tiroideia não produzem hormonas tiroideias suficientes. Aqui estão as principais causas, desde a mais à menos comum.

  • Doença auto-imune: O sistema imunitário que protege o organismo de infeções invasoras pode confundir células da glândula tiroideia com invasores atacá-las. A tiroidite auto-imune pode começar de repente ou pode desenvolver-se lentamente ao longo dos anos. As formas mais comuns são a tiroidite de Hashimoto e a tiroidite atrófica.
  • Remoção cirúrgica de parte ou de toda a glândula tiroideia. Algumas pessoas com nódulos tiroideios, cancro da tireóide ou doença de Graves necessitam de uma remoção parcial ou total da tiróide.
  • Hipotiroidismo congénito (desde o nascimento). Alguns bebés nascem sem tiróide ou com esta apenas parcialmente formada. Também pode acontecer que a tiróide esteja localizada no local errado (tiróide ectópica).
  • Tiroidite: É uma inflamação da glândula tiroideia, geralmente causada por um problema autoimune ou por uma infeção viral.
  • Medicamentos: Medicamentos como a amiodarona, lítio, interferão alfa e interleucina-2 podem evitar que a glândula tiróide seja capaz de produzir hormonas normalmente.
  • Muito ou pouco iodo: A glândula tiroideia necessita de iodo para a produção hormonal. Manter a produção hormonal em equilíbrio requer a quantidade certa de iodo. Demasiado iodo pode, porém, piorar o hipotireoidismo.

 

QUAIS SÃO OS SINTOMAS DO HIPOTIROIDISMO?


cansaco anormal

À medida que os níveis de hormonas tiroideias diminuem, surgem sintomas como:

  • Sentir mais frio que o normal;
  • Sentir cansaço com mais facilidade;
  • Pele mais seca;
  • Tendência ao esquecimento e à depressão.

Uma vez que os sintomas são tão variáveis ​​e não específicos, a única maneira de diagnosticar o hipotiroidismo é com um exame sanguíneo simples que faça o doseamento da TSH.

Não há cura para o hipotiroidismo. Existem no entanto exceções: tais como no caso de pacientes com tiroidite viral a função da tiróide retorna ao normal, assim como alguns pacientes com tiroidite após a gravidez.

O hipotiroidismo pode tornar-se mais ou menos grave e, assim sendo, a dose de levotiroxina é comummente alterada ao longo do tempo. É necessário fazer um compromisso vitalício com o tratamento.

Mas se tomar diariamente os comprimidos prescritos e trabalhar com o seu médico para obter e manter a dosagem correta, é possível manter o hipotiroidismo bem controlado ao longo da vida.

TRATAMENTO DO HIPOTIROIDISMO


medicacao para hipotiroidismo

O tratamento consiste na substituição hormonal com uma hormona tiroideia sintética. No entanto, é essencial perceber que este tratamento requer um ajuste constante.

Os sintomas podem retornar ou piorar com alguma facilidade. É importante estar atento a estes e reportar todas as alterações ao médico.

Deve informar o médico que o acompanha sempre que começar ou parar de tomar um medicamento que pode interferir com a absorção da levotiroxina (como certos antiácidos, suplementos de cálcio e de ferro). Medicamentos que contêm estrogénios (como a vulgar pílula) também afetam as doses de levotiroxina, de modo que qualquer alteração neste medicamento deve levar a uma reavaliação da dose do medicamento para tratamento do hipotiroidismo.

Medicamentos para controlo da epilepsia, como a fenitoína, aumentam a taxa de metabolização do da levotiroxina, pelo que esta, deve, também nestes casos ser ajustada.

Veja também:

Farmacêutica Cátia Rocha Farmacêutica Cátia Rocha

Cátia Rocha é farmacêutica. Como apaixonada pela profissão, acredita na importância da educação para a saúde e num papel interventivo dos profissionais de modo a transmitir conhecimentos que considera importantes e fundamentais para o bem-estar da população. É Mestre em Ciências Farmacêuticas pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde do Norte e exerce atualmente o cargo de farmacêutica na Farmácia Agra.