Dor de estômago: causas e como prevenir

A dor de estômago é uma queixa muito comum e apresenta uma ampla variedade de causas, que oscilam entre situações benignas e emergências médicas.

Dor de estômago: causas e como prevenir
O que estará o seu desconforto abdominal a esconder?

A dor de estômago é um termo usado frequentemente para referir cólicas ou uma dor maçadora na barriga (abdómen). Geralmente é de curta duração e na maior parte das vezes não é grave. No entanto, uma dor abdominal severa pode ser mais preocupante, sobretudo se ela começa repentinamente e se está concentrada numa área específica. Neste caso, deverá consultar o mais breve possível o seu médico.

Estômago: entenda melhor o seu funcionamento


estomago e o seu funcionamento

A dor de estômago pode ter como origem diversos fatores. Para os entender é importante compreender a função que o estômago desempenha no sistema digestivo.

Plano de Saúde Grátis
Cuide da sua saúde. Obtenha consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médicas gratuitas.Peça aqui o seu plano grátis.

Os alimentos que ingere passam da boca e faringe para o esófago, tubo muscular que se estende até ao estômago. Os alimentos entram no estômago através de uma válvula muscular, que impede o retorno do alimento de volta ao esófago. Na maioria das pessoas o estômago assume o formato da letra J e encontra-se no lado esquerdo da parte superior do abdómen. É um órgão que funciona como um “saco” pronto a armazenar os alimentos, onde estes serão preparados química e mecanicamente para o processo da digestão.

Assim sendo, o estômago produz o suco gástrico (rico em ácido clorídrico e enzimas) e os seus músculos contraem para que este suco seja misturado com o alimento e assim, gradualmente, a massa alimentar é convertida no quimo, uma mistura semilíquida preparada para as próximas fases da digestão nos intestinos.

Dor de estômago: condições e doenças


dor de estomago condicoes e doencas

Muitas são as condições e doenças que podem provocar dor de estômago, desconforto, problemas de digestão ou até mesmo a morte.
Uma das situações mais prevalentes é a má digestão, indigestão, ou também conhecida como dispepsia. Estes são termos usados para descrever um conjunto de sintomas relativos ao estômago, incluindo:

  • Sensação de queimadura ou dor na região do estômago;
  • Eructação, conhecida popularmente como arroto, em excesso;
  • Náuseas;
  • Vómitos;
  • Azia (sensação de queimadura ou ardor vinda da parte de trás do esterno, o osso do peito);
  • Saciedade precoce – sentir-se “cheio” depois de comer apenas uma pequena quantidade de alimento;
  • Sensação de enfartamento e estômago pesado após a refeição;
  • Barriga inchada.

Descubra a seguir exemplos de condições e doenças que podem despertar um ou mais destes sintomas.

Refluxo gastroesofágico

O refluxo gastroesofágico ocorre quando o ácido no estômago recua para o esófago. Alimentos picantes, menta, chocolate, cafeína, álcool ou cítricos têm o poder de aumentar a acidez no estômago, o que pode desencadear o refluxo. Alimentos que levam mais tempo a digerir, como as gorduras, podem igualmente piorar os sintomas. O stress e a ansiedade são outros fatores que contribuem para o refluxo gastroesofágico.

Os sintomas mais comuns são a azia e a regurgitação (refluxo de um sólido ou líquido em direção contrária à fisiológica). Embora existam outras causas, a hérnia do hiato está muito relacionada com o refluxo gastroesofágico. A hérnia do hiato ocorre quando uma parte do estômago entra para o tórax, através do orifício do músculo diafragma.

Úlcera péptica

Uma úlcera péptica origina-se quando os sucos digestivos desgastam o revestimento do sistema digestivo. Ela pode ocorrer na porção inferior do esófago, estômago ou no duodeno (primeira porção do intestino delgado). Os sintomas podem incluir dor na região do estômago, náuseas e perda de peso.

As causas mais comuns são a presença de determinadas bactérias (como a Helicobacter pylori) e o uso excessivo de certos medicamentos. A dor costuma ser mais severa quando o estômago está vazio ou logo após comer (dependendo de onde se encontra a úlcera). Alguns alimentos aliviam ou pioram a dor.

Gastrite

A gastrite é a inflamação do revestimento do estômago, podendo ser aguda (início repentino e de curto prazo) ou transformar-se numa condição crónica (persistente e de longo prazo) e assim aumentar o risco de desenvolver outros problemas (como por exemplo úlceras, cancro, etc).

A dor de estômago é o sintoma mais frequente, podendo localizar-se no centro ou no lado esquerdo da zona superior da barriga, ou até mesmo irradiar para as costas. Outros sintomas incluem o inchaço, náuseas e vómitos.

Cancro

O cancro no estômago corresponde à acumulação de células malignas que formam uma massa numa parte do estômago.

Existem vários sintomas associados, no entanto, como eles também existem em muitas outras condições menos graves, o cancro no estômago pode ser difícil de reconhecer inicialmente. É por esta razão que tantos pacientes são diagnosticados quando a doença já está mais avançada.

Os primeiros sintomas podem incluir:

  • Sensação de saciedade precoce durante as refeições;
  • Disfagia (dificuldade em engolir);
  • Inchaço após as refeições;
  • Arrotar frequentemente;
  • Azia;
  • Sensação de indigestão que não desaparece;
  • Dor no estômago ou no esterno;
  • Vómitos (podem conter sangue).

Os seguintes sinais e sintomas em pessoas com maior risco de desenvolver cancro do estômago devem ser levados a sério:

  • Disfagia;
  • Massa abdominal palpável;
  • Sangue nas fezes;
  • Sensação de indigestão em combinação com pelo menos um dos seguintes sinais: perda de peso inesperada, sentir-se doente ou com anemia (sensação de cansaço e dificuldade a respirar);
  • História familiar de cancro no estômago.

Outras causas

Certos medicamentos podem também causar dor no estômago. Alguns são responsáveis pela lesão direta nas paredes do estômago, como a aspirina e outros anti-inflamatórios.

Problemas motores nos músculos do estômago, aumento da sensibilidade do estômago, parasitoses, alterações psicológicas como depressão e ansiedade, são exemplos de outras causas que podem estar associadas à dor de estômago.

Dor de estômago: o que deve fazer para preveni-la


prevencao da dor de estomago

Alguns hábitos são essenciais para manter a saúde do seu estômago e prevenir problemas digestivos, como por exemplo:

  • Coma pequenas refeições e lentamente;
  • Manter uma rotina de horários para as refeições;
  • Evite bebidas com gás;
  • Evite beber café em excesso;
  • Adote uma dieta rica em frutas e vegetais e corte nos alimentos ricos em gorduras;
  • Ter um peso dentro dos valores recomendados;
  • Pare de fumar;
  • Reduzir o stress;
  • Evite sentar-se ou deitar-se logo após as refeições;
  • Evite comer snacks calóricos no sofá ou na cama;
  • Evite alimentos irritantes e picantes;
  • Mantenha-se hidratado;
  • Ingira alimentos ricos em fibra para manter um bom trânsito intestinal;
  • Exercite-se regularmente, pois é fundamental para manter uma boa saúde de todo o seu sistema digestivo;
  • Utilize a casa de banho quando sentir o impulso. Não espere.

Cuide da sua saúde. Consiga aqui consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médica gratuitas!

Veja também:

Ler mais
Ana Vicente Ana Vicente

Ana Vicente é fisioterapeuta, instrutora de pilates clínico e pós graduada em terapia assistida por animais no papel. Na realidade é apaixonada por pessoas, animais, palavras e pelas maravilhas da natureza. Motivada a deixar uma marca positiva no seu mundo e no dos outros, compromete-se a contribuir para o conhecimento e bem-estar das pessoas.