Como acabar com as varizes: livre-se deste inestético problema

As varizes são um problema de saúde extremamente frequente, englobado no termo Doença Venosa Crónica. Saiba como acabar com as varizes que tanto desconforto causam.

Como acabar com as varizes: livre-se deste inestético problema
As varizes são veias dilatadas e sinuosas localizadas debaixo da pele.

As varizes são das patologias que mais frequentemente afetam os membros inferiores. É uma doença venosa crónica (DVC) que se caracteriza pelo mau funcionamento venoso, ou seja, em vez de as veias transportarem o sangue no sentido ascendente (retorno venoso) fazem-no na direção oposta ou ficam em estase, aumentando a pressão venosa nas pernas e gerando complicações.

Saber como acabar com as varizes é um ponto principal para conseguir acabar com a dor e o desconforto causado pelas mesmas.

Estima-se que em Portugal cerca de 25% da população sofra de doença venosa crónica. Devido à componente hormonal e à gravidez, as mulheres sofrem mais deste problema.

COMO IDENTIFICAR SE TEM VARIZES?


varizes nas pernas

As varizes são veias dilatadas e sinuosas localizadas debaixo da pele, o que as torna facilmente identificáveis. São, por vezes confundidas com derrames, que são vasos de muito pequeno calibre com dimensões até 2mm, com pequenas dilatações vasculares intradérmicas, geralmente assintomáticas. Os derrames podem evoluir para pequenas varizes.

As varizes tratam-se de uma Doença Venosa Crónica (DVC) e, portanto, tanto podem como devem ser tratadas para melhoria dos sintomas e para impedir a sua evolução para casos mais graves, não apenas por razões estéticas.

QUAIS SÃO OS SINTOMAS ASSOCIADOS À EXISTÊNCIA DE VARIZES?


como acabar com as varizes e aspeto doloroso

As manifestações da Doença Venosa Crónica são variadas. Muitas pessoas notam desconforto nas pernas, geralmente descrito como sensação de peso. Esta queixa costuma ser agravada pela permanência de pé durante longos períodos de tempo e aliviada pelo repouso com os pés elevados. Por vezes, as varizes tornam-se elas próprias localmente dolorosas.

O aspeto da perna também pode ser alterado. Para além da presença de pequeníssimas veias dilatadas ou de varizes propriamente ditas, as pernas podem apresentar edema e alterações da pigmentação da pele.

Este processo culmina, por vezes, no aparecimento de úlceras venosas (feridas crónicas que surgem geralmente junto aos tornozelos, implicam danos significativos em termos de qualidade de vida e podem ser de difícil cicatrização).

COMO ACABAR COM AS VARIZES: PREVENÇÃO DO PROBLEMA


exercicio fisico e prevencao de varizes

Para evitar o aparecimento de varizes e ainda o seu agravamento, quando já existentes, algumas medidas podem ser benéficas quando adotadas no dia-a-dia:

  • Não usar calças de ganga muito justas, nem meias que sejam muito apertadas na zona do tornozelo;
  • Evitar estar muito tempo sentado e com as pernas cruzadas, especialmente se as cadeiras tiverem um rebordo duro. É importante movimentar as pernas regularmente;
  • Evitar a sauna e banhos muito quentes e demorados;
  • Quando estiver exposto ao calor na praia ou piscina deve ter o cuidado de entrar na água a cada 15 ou 20 minutos para evitar que a perna fique muito quente;
  • Nos dias mais quentes, massajar as pernas com água fria utilizando o chuveiro, de baixo para cima, durante cerca de 2 minutos;
  • Evitar o excesso de peso: O excesso de peso sobrecarrega a circulação e provoca o aparecimento de varizes. Ter bons hábitos alimentares é saudável para um bom funcionamento do corpo;
  • Hidratar o corpo diariamente.

 

COMO ACABAR COM AS VARIZES: TRATAMENTO


tratamento das varizes

O tratamento deve ser feito por um especialista em Angiologia e/ou Cirurgia Vascular.

A terapêutica convencional abrange os cuidados diários de hidratação da pele, a administração de fármacos com bioflavonoides (que ajudam a circulação venosa) e o uso de meias elásticas.

As meias elásticas são o principal meio preventivo. A malha das meias exerce uma pressão nas veias, ou seja, no tecido e, melhora assim o retorno venoso.

Existem ainda exercícios (nomeadamente mobilizando os músculos da barriga da perna) que podem ser úteis no controlo das queixas.

No grupo dos tratamentos não conservadores incluem-se a escleroterapia, a terapia laser (transcutânea ou endovascular), a radiofrequência e a cirurgia clássica (“Stripping”). De acordo com cada caso, o médico fará a opção terapêutica mais adequada.

Veja também:

Ler mais