Centro de Força do Pilates – sabe o que é?

Centro de Força do Pilates – sabe o que é?

Saiba como ter mais força e maior controlo sobre o próprio corpo

Joseph Pilates dizia que é do Centro de Força do Pilates que se origina a energia para os movimentos – nele está o centro de gravidade do corpo. Descubra mais sobre o tema.

PowerHouse, Centro de Força do Pilates ou Casa de Força, constitui o que há de mais importante no Método Pilates.

Para Joseph Pilates, o fundador da modalidade, o core, isto é, a parte abdominal era a parte mais importante do corpo.

Mais concretamente, o core é a área entre a base da sua caixa torácica e a linha que vai de um quadril ao outro, ou seja, desde os músculos que o formam e sustentam a coluna, incluindo os órgãos internos e a postura, formando-se, assim, um cilindro de estabilidade ao redor da cintura.

E é este cilindro que deve ser fortalecido na prática do Pilates.

Pronto para malhar pesado?
Obtenha um plano de exercícios para atingir os seus objectivos! Saiba tudo aqui !
O controlo destes músculos profundos não só proporciona uma cintura e um abdómen mais definidos como diminui a incidência de dores lombares e lesões, melhora consideravelmente o funcionamento dos órgãos internos, melhora o equilibro, a postura e a estabilização corporal durante as atividades diárias e durante a prática de exercícios físicos – no geral, melhora a qualidade de vida.


Os quatro músculos do Centro de Força do Pilates


musculos do centro de forca
O PowerHouse é composto por quatro músculos:


1. Transverso do abdómen

Tem a função de estabilizar as vértebras lombares. É um músculo involuntário, que se encontra ligado neurologicamente ao períneo e, por isso, a sua contração só é possível quando simultânea à contração do períneo. Também só entra em ação na expiração forçada.

 


2. Períneo

Trata-se do músculo do assoalho pélvico, que faz a sustentação visceral, causando uma pressão positiva. As suas ações são diretamente proporcionais, ou seja, quanto maior a pressão intra-abdominal, maior a estabilização lombar;

 


3. Multífido

Trata-se de um músculo bem interno da coluna e que tem a função de estabilização. Faz a flexão lateral da coluna e rotação lateral do tronco, também sendo um auxiliar na extensão.

 


4. Diafragma

Este músculo tem a forma de cúpula: na inspiração, ele aplaina para expansão da caixa torácica. Como ele tem inserções nas vértebras lombares, também possui a função de estabilização da coluna.

 

Os três princípios do Centro de Força do Pilates


Ao estabelecer este conceito, Joseph Pilates pretendia identificar a coordenação mecânica respiratória do diafragma, com a sinergia dos músculos abdominais, multífido e períneo, conseguindo assim estabilizar a coluna lombar, com todos os efeitos secundários positivos que daí advêm.

Assim, podemos considerar a existência de três princípios importantes do Centro de Força do Pilates que devem ser aplicados enquanto pratica a modalidade:
 
  1. Alinhamento - Consciência do posicionamento do corpo, mantendo a coluna na posição neutra;
  2. Respiração - Coordenação entre o core e o diafragma, mantendo as costelas levemente baixadas;
  3. Ativação do core - A partir da respiração e alinhamento corretos, podemos ativar o core através da manobra de prender levemente o fluxo urinário contraindo o períneo, apertando as nádegas para contrair os glúteos e levando o umbigo para dentro para ativar o músculo transverso do abdómen (a camada mais profunda dos músculos abdominais) e ativar os multífidos (situados ao longo da coluna ao lado das vértebras).

O fortalecimento dos pequenos músculos que compõem o Centro de Força do Pilates ajuda a tratar e a prevenir dores nas costas e a potencializar os músculos superficiais, facilitando o fortalecimento do abdómen de todas as maneiras.

Da próxima vez que praticar Pilates, tenha estes aspetos em atenção.

Receba aqui um plano com exercícios para malhar e ficar em forma !

 

Veja também: