Sudorese excessiva: o que fazer?

Sudorese excessiva: o que fazer?

Veja como atenuar os sintomas.

Se não sabia vai ficar a saber. A transpiração em excesso é uma patologia e embora não tenha cura, há formas de aliviar o desconforto. 

Sudorese excessiva: sabe o que é? O nome pode até ser-lhe estranho, mas se lhe falarmos em transpiração tudo se torna mais claro. Neste caso falamos de uma patologia clínica que pode ser um verdadeiro tormento para quem tem que viver com este problema. 

Afinal o que é a sudorese excessiva?


Tome nota:
O IMC é uma forma simples e eficaz de perceber se o seu peso é o ideal. Faça o teste agora.

Também chamada de hiperidrose (ou simplesmente, transpiração excessiva), a sudorese excessiva afeta milhões de pessoas em todo o mundo e caracteriza-se pelo suor excessivo - como o próprio nome indica -em algumas partes do corpo (como o rosto, axilas, virilhas, palmas das mãos ou plantas dos pés). 

Mas vamos por partes. Não pense que sofre de sudorese excessiva só porque num dia de calor ou depois de uma corrida para apanhar o autocarro transpirou um pouco. Suar ou transpirar (a sudorese – é assim que chama o processo) é normal. Aliás, é uma função corporal essencial para o bom funcionamento do organismo, já que serve para regular a temperatural do corpo, através da libertação de água e sais minerais. O problema é quando esta sudorese assume níveis anormais, gerando desconforto e podendo mesmo dificultar as atividades no dia-a-dia de quem sofre desta patologia. 

As causas

Existem várias razões para a sudorese excessiva. A obesidade, hipertiroidismo, menopausa ou alterações hormonais ou neurológicas são algumas das causas que podem provocar esta patologia. 

Quais os tratamentos possíveis? 

Não existe uma solução definitiva para este problema. No entanto, estão disponíveis alguns tratamentos que podem aliviar os sintomas. Para saber qual o tratamento mais adequado a cada caso, o melhor é procurar o seu médico (dermatologista ou endocrinologista). 

1. Tratamentos Tópicos 

O uso de cremes, antitranspirantes ou adstringentes podem ajudar a atenuar os efeitos do problema. 

2. Uso de medicamentos

Em certos casos, o uso de ansiolíticos (calmantes) ou antidepressivos podem reduzir os sintomas, já que atuam sobre o sistema nervoso e diminuem o estímulo das glândulas sudoríparas. Mas atenção. Apenas deve recorrer a este tipo de tratamento se recomendado por um médico e seguindo as instruções do mesmo.  

3. Tratamentos cirúrgicos

É o último recurso, por ser um procedimento invasivo. A cirurgia para tratar a sudorese excessiva existe, mas deve aplicar-se apenas em casos graves. Falamos da Simpatectomia Torácica por Videotoracoscopia, que remove os nervos responsáveis pelo suor em excesso. 

Alguns cuidados adicionais 

Se sofre deste mal, saiba que há alguns cuidados que o podem ajudar a minimizar os desconfortos da sudorese excessiva. Aqui ficam alguns exemplos. 

1. Use de roupas leves e largas, preferencialmente de algodão, linho ou seda, já que estes materiais absorvem melhor o suor. Por outro lado deve evitar roupas de tecidos sintéticos. A licra e o poliéster são os piores inimigos de quem sofre de sudorese excessiva. 
2. Evite banhos muito quentes, que por si só contribuem para aumentar a temperatura corporal e, consequentemente, o suor. 

3. Não use os mesmos sapatos em dias seguidos, por exemplo. E use palmilhas absorventes, para minimizar os efeitos da transpiração. Estas devem ser trocadas com frequência para evitar os odores desagradáveis. 

4. Opte por antitranspirantes com sais de alumínio, que bloqueiam a produção do suor. A desvantagem é que secam a pele. 

5. Aplique pó de talco (nas axilas ou entre os dedos, por exemplo). Esta técnica além de diminuir o desconforto, ainda evita a proliferação de bactérias e reduz o odor.


Veja também: