Nervo ciático e ciatalgia: tudo o que precisa saber

O nervo ciático é o maior nervo do corpo humano, responsável pelos movimentos e sensações dos membros inferiores. Quando este fica inflamado provoca dor e desconforto.

Nervo ciático e ciatalgia: tudo o que precisa saber
A ciatalgia surge desde a região lombar até ao hálux, afetando o glúteo, coxa e perna.

A dor ciática, ou ciatalgia, consiste na inflamação do nervo mais comprido do corpo humano, o nervo ciático.

Quando esta estrutura neurológica é afetada, a dor pode estender-se desde a região lombar até ao hálux, afetando o glúteo, coxa e perna. Os indivíduos que sofrem de dor ciática descrevem-na como uma dor profunda, como se atingisse o osso.

O que é o nervo ciático?


O nervo isquiático, comummente conhecido como nervo ciático, é o nervo responsável por controlar as articulações do quadril, joelho e tornozelo e os músculos posteriores da coxa e da perna. Para além disso, também conduz as sensações das pernas até ao cérebro (dor na perna, por exemplo).

O nervo ciático é o mais comprido e mais espesso dos nervos do corpo humano, ligando o hálux (vulgo dedo grande do pé) à região lombar.

O que é a dor ciática?


medico a verificar dor ciatica

Uma vez que o nervo ciático é o responsável pela inervação dos membros inferiores, a ciatalgia, ou dor ciática, pode surgir em vários locais. A região glútea posterior, a face lateral da coxa e perna e o hálux são os locais mais afetados pela dor ciática.

A compressão da raiz de um nervo na coluna chama-se radiculopatia. A dor ciática surge, normalmente, devido à compressão das raízes do nervo na coluna lombar ou sagrada, sendo considerada, por este motivo, uma radiculopatia lombar.

Quando um nervo é comprimido, ele fica inchado e inflamado, provocando dor ao longo do seu trajeto e, em alguns casos, perda da força muscular e dormência na área afetada.

Nervo ciático: quais são as causas de dor ciática e fatores de risco?


gravida com dor no fundo das costas

A hérnia discal na coluna lombar é o principal responsável por causar compressão do nervo ciático.

Outras origens da ciatalgia incluem traumas, infeções e tumores na coluna lombar, estenose do canal vertebral onde passa a medula, osteófitos (vulgo bicos de papagaio), espondilose ou artrose da coluna.

Os principais fatores de risco que contribuem para a compressão e inflamação do nervo ciático são:

  • Idade avançada: nos idosos, o risco de doenças degenerativas da coluna vertebral como hérnias discais, artroses ou osteófitos é maior;
  • Obesidade: o excesso de peso sobrecarrega a coluna vertebral, contribuindo para o aparecimento de alterações anatómicas e lesões na mesma;
  • Diabetes mellitus: a diabetes é uma doença que provoca degeneração dos nervos periféricos e, por este motivo, o nervo ciático pode ser afetado;
  • Sedentarismo: a falta de atividade e de exercício que trabalhem os músculos da região lombar também contribuem para o aparecimento desta patologia;
  • Trabalho pesado: trabalhos que provoquem sobrecarga na coluna lombar ou que impliquem a permanência de várias horas sentado têm maior propensão a desenvolver ciatalgia;
  • Gravidez: o aumento de peso, as alterações corporais e hormonais, provocam relaxamento de músculos e tendões podendo levar a alterações na anatomia da coluna lombar e consequente compressão do nervo ciático.

> Saiba mais sobre a dor ciática na gravidez.

Nervo ciático: sintomas da dor ciática


A dor ciática surge, normalmente, em apenas um dos membros inferiores. Começa na região lombar, podendo irradiar para o glúteo, parte posterior da coxa, perna e pé.

Os principais sintomas são:

  • Dor constante em apenas um lado que se origina na coluna lombar e irradia pela parte posterior da coxa, perna e pé;
  • Dor que alivia quando a pessoa se deita ou caminha, e que agrava quando está de pé ou sentada;
  • Dor descrita como sendo aguda e intensa;
  • Sensação de formigueiro, dormência ou fraqueza e queimadura;
  • Fraqueza ou dormência ao movimentar a perna ou o pé;
  • Dor severa e súbita na perna dificultando os movimentos;
  • Dor e outros sintomas nos dedos dos pés.

> Saiba mais sobre os sintomas da dor ciática.

Nervo ciático: tratamento da dor ciática


fisioterapia no tratamento da dor ciatica

Inicialmente, o tratamento da dor ciática é feito com recurso a analgésicos ou anti-inflamatórios, para aliviar a dor e a inflamação.

Nos casos em que a dor seja mais intensa, pode ser necessária a utilização de opióides. Para controlar os sintomas e relaxar os músculos podem ser utilizadas benzodiazepinas (como o diazepam). Uma vez que a dor ciática é de origem neurológica, podem ser utilizados fármacos anticonvulsivantes ou antidepressivos para controlar dores crónicas.

O repouso físico não é recomendado para o tratamento da dor ciática. Pelo contrário, está comprovado que a realização de atividades leves contribuem para o alívio desta dor. A realização de fisioterapia, acupuntura e natação costumam ter bons resultados no tratamento desta patologia.

Dependendo da gravidade da doença, pode ser indicada a cirurgia de correção da coluna lombar para controlar a dor definitivamente.

> Veja mais aqui sobre o tratamento da dor ciática.

Veja também:

Enfª Isabel Silva Enfª Isabel Silva

Isabel Silva é enfermeira por paixão, licenciada pela Escola Superior de Enfermagem do Porto. Sempre quis seguir a área da saúde e acredita que a informação é uma ferramenta essencial para a saúde da população, e que cabe aos profissionais de saúde transmiti-la de forma relevante e fidedigna para que cada indivíduo seja capaz de tomar decisões importantes relativamente à sua saúde e ao seu bem-estar.