IMC idosos: controlo de peso na terceira idade

IMC idosos: controlo de peso na terceira idade

Os valores e as dicas para os conseguir.

O IMC dos idosos é uma ferramenta essencial para avaliar a saúde na terceira idade. Baixo ou excesso de peso podem ser sinais de complicações graves.
 


A melhor forma para perceber se o seu peso é adequado para a sua altura e idade é através do cálculo do índice de massa muscular, mesmo quando já chegou à terceira idade.

Calcular o IMC nos idosos é tão importante quanto em qualquer outra idade, como forma de tratamento e prevenção de doenças, para  ter uma vida mais saudável, longa, ativa e feliz. 
 


IMC nos idosos: valores de referência


Para determinar o IMC nos idosos o cálculo é o mesmo do que para pessoas com menos de 65 anos, o que varia é a classificação. Assim, é feito um cálculo que relaciona a altura e o peso e cujos resultados devem estar dentro de valores específicos que determinam se a pessoa tem baixo peso, excesso de peso, obesidade ou se está no seu IMC ideal.

Tudo para manter a forma
Tenha acesso às melhores dicas de nutrição! Receba já conteúdo exclusivo!
A título de exemplo, um adulto que meça 1,62 m e pese 72kg, deve fazer o cálculo da seguinte forma: 

= 72 ÷ (1,62 x 1,62) 
= 72 ÷ 2,62
= 27,48


Com este valor e de acordo com a tabela de IMC para idosos, será classificado com excesso de peso.
 
CLASSIFICAÇÃO IDOSOS IMC (KG/M2)
Desnutrição < 22
Risco de desnutrição 22 - 23.9
Normoponderal 24 - 26.9
Pré-obesidade ♂ 27 - 30
Pré-obesidade ♀ 27 - 32
Obesidade ♂ > 30
Obesidade ♀ > 32
 

A importância de controlar o peso


A importância de manter o peso controlado
Devido a uma má nutrição, por deficiências nutricionais, excesso ou falta de calorias, há diversas consequências que podem não só prejudicar a sua qualidade de vida como diminuir, significativamente, a esperança de vida, nomeadamente: 
  • Arteriosclerose;
  • Diabetes;
  • Doenças do coração; 
  • Doenças osteoarticulares (por exemplo: osteoporose);
  • Hipertensão arterial e vasculopatia; 
  • Insuficiência digestiva;
  • Litíase biliar (pedras na vesícula);
  • Magreza e desnutrição;
  • Obesidade com atrofia da massa magra;
  • Obstipação;


Exercício físico na terceira idade 


Exercício físico na terceira idade
Já diversas vezes alertamos que a prática diária de exercício físico é tão importante quanto beber água ou respirar e esta necessidade não diminuiu com a idade, pelo contrário. À medida que envelhece, a estrutura óssea e muscular precisa de ser reforçada para prevenir quedas, dores e fraturas, assim como, combater o processo inflamatório, controlar o IMC nos idosos, estimular o metabolismo e proporcionar bem-estar físico e psicológico .

Assim, ao chegar à terceira idade, é importante encontrar um exercício que fortaleça músculos, ossos, melhore a flexibilidade e a parte aeróbica. Nunca é tarde para começar a fazer exercício e assim que iniciar, vai notar melhoras na sua condição física. Assim, sugerimos alguns exercícios que vão ajudar a alcançar este objetivo, nomeadamente: natação, yoga, pilates, danças, musculação ou caminhadas. 
 


A importância de mudar hábitos alimentares


Se já passou a barreira dos 65 anos saiba que ainda está a tempo de mudar os seus hábitos alimentares e conseguir mudanças significativas na sua saúde e bem-estar diário. Apenas por reduzir a ingestão de gorduras e fritos já vai notar enormes diferenças. 

Se somar a isto uma alimentação variada, com carne, peixe e legumes diferentes a cada refeição, comer a cada 3 horas, assim como, aumentar a ingestão de água, vai sentir-se melhor. Experimente!
 

Saiba as melhores dicas para ficar em forma !



Veja também: