Hemorroidas: tipos, sintomas, causas e tratamentos

Hemorroidas: tipos, sintomas, causas e tratamentos

Não deixe que este problema afete a sua qualidade de vida

Internas ou externas, de certeza que conhecem alguém que sofre com hemorroidas. O tratamento pode ser feito em casa ou, nos casos mais graves com recurso a cirurgia.

As hemorroidas são veias inflamadas que surgem no ânus e baixo reto e podem resultar de esforços durante as evacuações ou do aumento da pressão sobre estas veias durante a gravidez.

São um problema muito comum: aos 50 anos de idade, cerca de metade dos adultos já teve que lidar com algum episódio de comichão, desconforto ou até sangramento, que podem sinalizar a presença de hemorróidas.

Felizmente, hoje em dia, já existem muitas opções eficazes disponíveis para o tratamento, sendo que a maioria das pessoas pode aliviar os sintomas utilizando remédios caseiros e alterando estilos de vida.

Tipos de hemorroidas



1. Hemorroidas internas

Desenvolvem-se dentro do ânus, onde habitualmente permanecem, pelo que nas fases iniciais o doente não as vê nem sente.

Proteja a sua saúde!
Receba conteúdos exclusivos e habilite-se a um check-up completo. Registe-se já!
São caracterizadas por perdas de sangue vivo e/ou exteriorização durante a defecação, este último numa fase já mais avançada.

Se totalmente prolapsadas, sem possibilidade de voltarem ao canal anal, podem provocar dor forte.

As hemorroidas internas podem ser classificadas em graus:
 
  • Grau I: não há prolapso e não são vísíveis nem causam dor
  • Grau II: dá-se um prolapso momentâneo, retomando instantaneamente para dentro do canal anal. 
  • Grau III: são visíveis pois ocorre prolapso hemorroidário mas não retornam ao interior do canal anal, sendo necessária ajuda manual  
  • Grau IV: são visíveis pois ocorre prolapso hemorroidário mas não retornam ao interior do canal anal, sendo permanentes e irredutíveis.

 


2. Hemorroidas externas

As hemorroidas externas aparecem à volta do orifício anal, sendo revestidas por pele muito sensível.

A ocorrência de um coágulo sanguíneo no seu interior (trombo) irá provocar um inchaço local muito doloroso, traduzido por um nódulo duro, azulado, muito incomodativo pelo prurido e inflamação que o acompanha.

Só sangrarão caso rompam.

► Saiba mais aqui sobre este tipo


Sinais e sintomas das hemorroidas


Fique atento a estes sintomas: o tratamento depende sempre da deteção precoce, que pode evitar a progressão da problemática e o aparecimento de dores indesejadas:
 
  • Sangramento indolor durante as evacuações - poderá notar pequenas quantidades de sangue vermelho brilhante no papel higiénico ou na sanita;
  • Comichão ou irritação na região anal;
  • Dor ou desconforto;
  • Inchaço à volta do ânus;
  • Um nódulo próximo do ânus, que pode ser sensível ou doloroso;
  • Perda de fezes.


► Saiba mais aqui sobre os possíveis sintomas


Quando deve consultar um médico?


O sangramento durante as evacuações é o sinal mais comum das hemorroidas. No entanto, o sangramento retal pode surgir com outras doenças, incluindo o cancro do colo-rectal e o cancro anal.

Nestes casos, apenas o médico poderá fazer um diagnóstico correto. O seu médico pode fazer um exame físico para diagnosticar as hemorróidas e eliminar outras condições ou doenças mais graves.

Considere também procurar aconselhamento médico se as suas hemorroidas provocarem dor, sangrarem com frequência ou excessivamente ou não melhorarem com remédios caseiros.

Geralmente é possível obter uma conclusão através de exames físicos simples, contudo, pode ser necessária a realização de colonoscopia, principalmente se: 
 
  • Os seus sinais e sintomas sugerirem que pode ter outra doença do aparelho digestivo;
  • Tiver factores de risco para desenvolver cancro colo-rectal;
  • Tiver mais de 50 anos e não tiver feito uma colonoscopia nos últimos 10 anos.


Por que aparecem as hemorroidas?


obesidade
As veias à volta do seu ânus tendem a esticar sob pressão e podem crescer ou inchar.

As veias inchadas – hemorroidas, podem desenvolver-se a partir de um aumento da pressão no baixo reto e podem ser causadas por: 
 
  • Esforço durante as evacuações;
  • Estar muito tempo sentado na sanita;
  • Diarreia ou obstipação crónica;
  • Excesso de peso ou obesidade;
  • Gravidez;
  • Sexo anal;
  • Genética - também é possível herdar uma tendência para as desenvolver;
  • Envelhecimento - aparecem com mais frequência à medida que envelhece, porque os tecidos que suportam as veias no recto e ânus podem enfraquecer e esticar com o envelhecimento.


Hemorroidas – tratamentos mais indicados


pomada
Na maioria das vezes, o tratamento envolve etapas que dependem de si mesmo, tais como alterações de estilos de vida.

No entanto, por vezes poderão ser necessários medicamentos ou cirurgia: 


1. Medicamentos 

Se as suas hemorroidas provocarem apenas um ligeiro desconforto, o seu médico pode sugerir cremes, pomadas, supositórios ou pensos de venda livre;

 


2. Procedimentos minimamente invasivos

Se se tiver formado um coágulo de sangue dentro de uma hemorroida externa, o médico pode remover o coágulo com uma simples incisão, o que pode proporcionar um alívio rápido.

 


3. Ligadura elástica

Colocação de um ou dois elásticos pequenos à volta da base de uma hemorróida interna para cortar a sua circulação. A hemorroida seca e cai dentro de uma semana;

 


4. Injeção (escleroterapia)

Neste procedimento, o médico injeta uma solução química no tecido hemorroidal para encolhê-lo;

 


5. Coagulação (a laser, infra-vermelhos, ou bipolar)

Com este procedimento as hemorroidas pequenas internas que sangram acabam por endurecer e murchar;

 


6. Hemorroidectomia 

Remoção cirúrgica, onde se retirar o tecido em excesso que provoca o sangramento;

 


7. Grampeamento das hemorroidas

Envolve geralmente menos dor do que a hemorroidectomia convencional e permite uma recuperação mais rápida.


► Saiba mais aqui sobre tratamento com gelo


Hemorróidas - Prevenção


legumes


1. Ao nível da alimentação

  • Evitar a obstipação com uma dieta rica em fibras, nomeadamente frutos e legumes;
  • Evitar os alimentos que tornam as fezes ainda mais irritantes, como especiarias fortes e café;
  • Beber cerca de 2 litros de água por dia e respeitar um consumo de álcool razoável.
 


2. Praticar atividade física

  • Exercer uma atividade física regular, mas não excessiva. Com efeito, as atividades intensivas, violentas e repetidas são suscetíveis de traumatizar as paredes das veias hemorroidais.
 


3. Higiene local

  • Limpar a zona anal após a evacuação para eliminar ao máximo fezes e bactérias;
  • Evitar limpar demasiado com o papel higiénico seco que, sem ser totalmente eficaz, pode tornar-se irritante. Pelo contrário, utilizar uma limpeza com água ou com toalhetes específicos em microfibra.

► Saiba mais aqui sobre a melhor alimentação para este problema

Se a saúde é uma prioridade para si, clique aqui.

 

Veja também: