Como perder gordura localizada

Atacando 3 áreas essenciais, apresentamos-lhe as melhores soluções para acabar de vez com o problema da gordura localizada.

Como perder gordura localizada
Alimentação, exercício e estética. Saiba exatamente o que fazer.

Perder a gordura localizada é uma luta comum a imensas mulheres (e até homens) nos dias de hoje. Vítimas de hábitos alimentares menos corretos e de uma vida moderna que se carateriza pelo sedentarismo, mesmo as pessoas mais magras se queixam da acumulação de depósitos adiposos em áreas chave da sua anatomia - as mais comuns sendo a barriga, a anca, a cintura e a zona interna das coxas e joelhos.

Não podendo ser diretamente associado à obesidade, este problema não é dos mais simples de se resolver... Não se preocupe: nós vamos apresentar-lhe algumas armas preciosas na luta contra estas bolsas de tecido adiposo que, ao longo da vida, vão substituindo a massa muscular. Identifique as 3 áreas essenciais de ataque, siga as nossas dicas e perca já a gordura localizada!

1. ALIMENTAÇÃO 

Consulta Gratuita de Nutrição
Perca peso de forma saudável e não volte o volte a ganhar! Fale já com a nutricionista online!
Esta é um clássico e uma das soluções mais importantes para tudo o que envolve a procura de um corpo saudável, tonificado e esteticamente agradável.

Neste caso específico, não se pode dizer que exista uma dieta ou alimentos específicos para a perda de gordura localizada em determinada área do corpo: afinal, quando se perde peso, a diminuição do volume corporal é geral. No entanto, não se pode negar a importância e os efeitos de uma alimentação saudável e equilibrada. 
Deste modo, cá estão 4 passos simples a seguir na sua conquista de um corpo sem bolsas localizadas de tecido adiposo:
 
  • Evite alimentos com açúcares de rápida absorção (chocolates, refrigerantes, doces, etc.) - quando a ingestão de açúcar é elevada, os níveis de insulina no sangue também disparam no sentido de baixar o teor de açúcar no sangue. Quando a capacidade de armazenamento de açúcares chega ao limite (e não é preciso muito), o excesso é convertido em ácidos gordos que vão ser armazenados em células adiposas, nomeadamente nas regiões do abdómen, anca, glúteos, entre outros.

Veja também: O efeito viciante do açúcar 
 
  • Aposte em alimentos termogénicos (canela, gengibre, pimenta, chá verde, salmão, etc.) – aceleram o metabolismo, levando a uma eliminação mais rápida da gordura;
  • Recorra a alimentos com elevado teor de fibra (chia, semente de linhaça, granola, etc.) – aumentam a sensação de saciedade, diminuem a vontade precoce de comer, ajudam na diminuição do colesterol e na regulação intestinal.
  • Reduza o consumo de álcool – as reações que provoca no fígado podem levar à distensão do abdómen.
 

2. EXERCÍCIO FÍSICO

Já tem o seu plano de treinos?
Obtenha já o seu plano de treinos personalizado e atinja os seus objectivos! Fale com o nosso personal trainer e receba o seu plano de treinos.
Não há como escapar: para combater a perda de massa muscular que se dá com a idade e a sua subsequente substituição por depósitos localizados de tecido adiposo, nada melhor do que praticar exercício físico de uma forma regular. 

Os especialistas recomendam que se faça uma combinação de treino cardiovascular com exercícios localizados. Para assegurar algum dinamismo a este treino completo e abrangente, uma das hipóteses é conjugar idas ao ginásio com atividades ao ar livre ou mais descontraídas. A saber:
 
  • No ginásio – aulas localizadas de 30 a 45 minutos, pelo menos 3 vezes por semana;
  • Fora do ginásio – caminhadas, corrida, dança ou bicicleta; também 3 vezes por semana, de 20 a 30 minutos.
Dica bónus: a alimentação pré e pós treino é fundamental para o melhor rendimento. Veja aqui quais os alimentos a inserir antes do treino, e qual a alimentação pós-treino que deve seguir.

 

3. TRATAMENTOS ESTÉTICOS

 

Soluções cosméticas

Apesar de não serem considerados pelos especialistas como soluções individuais eficazes para a perda de gordura localizada, os cremes e loções lipolíticas devem ser encarados como um complemento útil e necessário às outras alternativas apresentadas. 
Para se assegurar o mínimo de resultados, tem de haver método e persistência na sua utilização: 
 
  • A aplicação deve ser feita mediante uma massagem no sentido ascendente, utilizando movimentos circulares;
  • A massagem deve demorar pelo menos 3 minutos em cada área a tratar;
  • O tratamento deve ser feito todos os dias, idealmente de manhã e à noite.


Tratamentos não invasivos

Disponibilizados na maior parte das clínicas de estética e salões de beleza atuais, estes tratamentos envolvem várias sessões e algum investimento monetário. No entanto, diz quem experimentou que compensa.
De entre o vasto leque de programas existentes, os mais recomendados para perder a gordura acumulada são:
 
  • A cavitação (associada ou não à carboxiterapia) – funciona através de uma tecnologia de ultra-sons que pressiona o tecido adiposo até romper a membrana das células gordas, libertando depois a gordura através do organismo, de forma natural;
  • A criolipólise - é um método relativamente recente, que tem tido excelentes resultados: trata-se um aparelho que se coloca em contacto com a pele durante cerca de 1h e que reduz a temperatura da zona em cerca de 4ºC; como a gordura não resiste a baixas temperatura, acaba por ser eliminada de forma natural.
  • A intralipoterapia, sempre acompanhada pela drenagem linfática - consiste na infiltração, nas zonas problemáticas, de um ácido que vai destruindo a gordura; esta é depois eliminada de forma natural pelo sistema linfático do organismo.


Procedimentos cirúrgicos

Estes procedimentos são um pouco mais radicais e invasivos, mas os seus resultados são praticamente imediatos (com o devido tempo de recuperação/ajuste do corpo). Para o caso específico da gordura localizada, recomenda-se:
 
  • A lipoaspiração – consiste em retirar a quantidade de gordura que está a mais em determinadas áreas, não sendo recomendada para casos de obesidade em geral;
  • A lipoescultura – além de retirar a gordura em excesso, este procedimento procurar modelar e aperfeiçoar as áreas em que se atuou (ideal para zonas críticas e mais expostas, como o abdómen e os braços).


Tal como grande parte das soluções para problemas estéticos, perder gordura localizada passa pela conjugação de um estilo de vida mais saudável com todos os métodos, técnicas e produtos a que a vida moderna nos dá acesso. Adote já hoje uma nova atitude e evite o seu reaparecimento.

 

Veja também:

Ler mais