As 5 possíveis causas de fibromialgia: conheça-as melhor

Sabe-se que, nos indivíduos que sofrem desta doença, existe um aumento da sensibilidade à dor no entanto, pensa-se que as causas de fibromialgia podem ser de diversas origens.

As 5 possíveis causas de fibromialgia: conheça-as melhor
A origem desta patologia ainda não é bem conhecida.

A fibromialgia é uma doença reumática que se caracteriza por uma dor músculo-esquelética generalizada e difusa que pode ser muitas vezes migratória. Para além disto, o indivíduo que sofre deste problema tem, quase na totalidade dos casos, uma hipersensibilidade a uma grande variedade de estímulos que podem provocar dor e desconforto, tais como o stress, ruídos ou esforços físicos. Esta doença afeta entre 2 a 4% dos indivíduos adultos, sendo que surge com mais frequência no sexo feminino.

A origem e causas de fibromialgia ainda não são bem conhecidas. Uma das causas mais prováveis é que haja um aumento da sensibilidade à dor, que pode acontecer devido alterações dos neurotransmissores e do processamento do estímulo doloroso.

5 Causas de fibromialgia


Se um indivíduo sofre de fibromialgia, é possível que o seu organismo tenha mais neurotransmissores responsáveis pela transmissão do estímulo doloroso do que o normal. Por outro lado, também pode ter um número mais reduzido de células responsáveis por abrandar o mesmo. Estes dois fatores fazem com que a dor esteja sempre “ligada”, e com que pequenos choques e contusões provoquem mais dor do que o esperado.

Ainda não são bem conhecidos os motivos que podem fazer com que alguém sofra desta patologia. Existe uma vasta variedade de fatores que pode levar a que os sinalizadores da dor funcionem fora do que é esperado. Vários indivíduos referem diferentes condições que consideram estar na origem do seu problema. A mesma pessoa pode ter vários fatores na base da sua doença.

Entre as possíveis causas de fibromialgia podem enumerar-se as seguintes:

  1. Alteração na sinalização da dor;
  2. Alterações hormonais;
  3. Alterações genéticas;
  4. Eventos “gatilho”;
  5. Distúrbios do sono.

1. Alteração na sinalização da dor

Causas da fibromialgia e sensibilidade a dor

Nos indivíduos que sofrem de fibromialgia, o sistema nervoso pode não processar os sinais dolorosos de uma maneira correta. Níveis anormais de neurotransmissores no cérebro, coluna vertebral e nervos responsáveis pela transmissão do sinal doloroso tornam o indivíduo mais sensível à dor que o habitual.

2. Alterações hormonais

dopamina e sistema nervoso

Hormonas como a serotonina, noradrenalina e a dopamina interferem no processamento do sinal doloroso. Pensa-se que níveis destas hormonas abaixo do normal no sistema nervoso podem interromper o sinal doloroso intensificando a sensibilidade ao mesmo.

3. Alterações genéticas

estrutura de DNA

A fibromialgia pode ser transmitida ao longo das gerações. É muito provável que exista uma alteração genética não identificada que aumenta o risco de determinadas pessoas sofrerem desta patologia. Determinados genes têm a capacidade de controlar a forma como o corpo regula a resposta à dor.

Os investigadores especulam que os indivíduos que têm fibromialgia são portadores de um ou mais genes responsáveis pela resposta exagerada a estímulos que normalmente não seriam dolorosos.

4. Eventos “gatilho”

gripe forte

Em várias pessoas que sofrem deste problema, os sintomas iniciaram-se após a existência de um trauma físico ou psicológico, ou após uma doença infecciosa. Por si só, estes fatores não provocam fibromialgia mas, no entanto, podem funcionar como um “gatilho” para desencadear a fibromialgia em indivíduos que tenham risco de a desenvolver, alterando a resposta do seu sistema nervoso à dor.

Os seguintes eventos também podem funcionar como “gatilho”:

  • Infeções, como a gripe;
  • Lesões repetitivas;
  • Cirurgias;
  • Evento de vida traumático como o fim de um relacionamento, divórcio ou a morte de um ente-querido;
  • Parto.

5. Distúrbios do sono

alteracao do sono

Um dos sintomas mais comuns desta condição é a alteração do padrão do sono, como a dificuldade em conseguir adormecer, os despertares noturnos frequentes e o sono não reparador. No entanto, não se sabe se este será um sintoma ou uma das causas de fibromialgia.

Um padrão de sono anormal pode também afetar os níveis de vários neurotransmissores e, dessa forma, afetar também os responsáveis pela sinalização da dor.

Veja também:

Ler mais