Ansiedade: o que é, quais são os sintomas e qual o tratamento

A ansiedade baseia-se numa preocupação exagerada que provoca tensão, medo ou pavor de que possa ocorrer alguma coisa de mal produzindo assim sintomas físicos.

Ansiedade: o que é, quais são os sintomas e qual o tratamento
Saiba tudo sobre este problema da atualidade.

ansiedade é considerada por muitos como o mal do século. É uma característica biológica do ser humano e animais, que surge em momentos de perigo, seja ele real ou imaginário, e se manifesta através de sensações corporais desagradáveis.

Consiste numa preocupação exagerada que provoca sintomatologia baseada em tensão, medo ou pavor de que possa ocorrer alguma coisa de mal e produzindo assim sintomas físicos.

A vida moderna tem contribuído em grande parte para o aumento de indivíduos ansiosos. Apesar de ser uma reação corporal normal, quando é persistente e intensa pode tornar-se patológica.

O que é a ansiedade?


A ansiedade pode ser definida como um estado mental de apreensão ou medo que antecipa uma situação desagradável ou perigosa, que é acompanhado de sintomas somáticos de tensão. O motivo de perigo pode ser interno ou externo.

Plano de Saúde Grátis
Cuide da sua saúde. Obtenha consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médicas gratuitas.Peça aqui o seu plano grátis.

Dentro de certos limites a ansiedade é natural e com utilidade, uma vez que representa um recurso adaptativo importante e incita as pessoas a procurar soluções positivas.

Este recurso pode tornar-se exagerado e frequente tornando-se assim patológico. Isto vai provocar alterações no funcionamento saudável do indivíduo nas várias vertentes do dia-a-dia.

Causas

causas ansiedade

A ansiedade patológica pode ter várias causas:

  • Doença física – neste caso a ansiedade é secundária a uma doença prévia (hipotiroidismo por exemplo) e desaparece após o tratamento da doença;
  • Perturbações ansiosas – as crises de pânico, a ansiedade generalizada, a perturbação obsessivo-compulsiva, o síndrome de pós-stress traumático ou as fobias;
  • Outras doenças mentais – a depressão, as psicoses e a perturbação maníaco-depressiva aparecem frequentemente acompanhados de sintomas de ansiedade intensa.

Tipos de ansiedade

tipos de ansiedade e ataque de panico

  • Perturbação de Pânico – caracteriza-se por ataques de pânico frequentes, que ocorrem sem causa aparente. Os indivíduos que têm perturbação de pânico têm receio que os ataques de pânico se repitam, o que lhes provoca mais ansiedade;
  • Ansiedade Generalizada – uma preocupação excessiva e que não corresponde à realidade perante situações comuns do dia-a-dia;
  • Perturbação Obsessivo-Compulsiva – consiste na presença de ideias, pensamentos ou impulsos inoportunos e inapropriados e que provocam ansiedade. São persistentes e o indivíduo sente-se incapaz de controlar (lavar as mãos repetidamente, contar objectos, necessidade de ordenar tudo, entre outros);
  • Síndrome de Pós-Stress Traumático – aparecimento de sintomatologia específica que surge na sequência de um acontecimento traumático intenso. Os sintomas incluem o reviver frequente do acontecimento traumático (imagens, pensamentos ou), evição de estímulos associados com o trauma e aumento da activação frequentemente (insónia, irritabilidade, dificuldades de concentração, hipervigilância);
  • Fobias – definidas como o medo exagerado e irracional face a um objeto ou situação (animais, alturas, espaços fechados entre outros).

 

Sintomatologia


sintomatologia da ansiedade

Os sintomas físicos da ansiedade são:

  • Náuseas e vómitos;
  • Falta de ar ou respiração ofegante;
  • Dor ou aperto no peito;
  • Palpitações;
  • Dor de barriga;
  • Diarreia;
  • Tremores;
  • Tensão muscular;
  • Sudação;
  • Rubor;
  • Palidez;
  • Dores abdominais;
  • Irritabilidade;
  • Insónia;
  • Sensação de cansaço;
  • Incapacidade para se distrair;
  • Dor no pescoço e ombro, dormência na face ou na cabeça;
  • Rápido esvaziamento gástrico;
  • Indigestão, azia, constipação intestinal ou diarreia;
  • Sintomas de infecção do trato urinário;
  • Erupções cutâneas;
  • Fraqueza nos braços e formigueiro nas mãos ou pés;
  • Boca seca;
  • Nó na garganta e dificuldade para engolir;
  • Visão distorcida;
  • Problemas hormonais;
  • Dor nos olhos e espasmos.

Os sintomas psicológicos da ansiedade são:

  • Nervosismo;
  • Dificuldade de concentração;
  • Preocupação;
  • Medo constante;
  • Sensação de que algo de mal vai acontecer;
  • Descontrolo sobre os próprios pensamentos;
  • Preocupação exagerada em relação à realidade;
  • Medo de morrer ou perder o controle;
  • Aumento da depressão e sentimentos suicidas;
  • Agressividade;
  • Agitação;
  • Agorafobia;
  • Hiperatividade;
  • Alucinações;
  • Despersonalização.

 

Tratamento da ansiedade


tratamento da ansiedade

Os tratamentos mais comuns para este problema são baseados em sessões com psicólogos, psicoterapia ou outros especialistas na área.

Para além do tratamento psicológico, muitas vezes é necessário recorrer a fármacos.  Os medicamentos mais usados são os ansiolíticos e os antidepressivos.

Técnicas de relaxamento


O exercício constitui a mais potente técnica de relaxamento para a ansiedade. O exercício não é apenas saudável para o corpo mas também para a mente.

Respiração profunda

respiracao profunda

Esta técnica é uma das maneiras mais eficazes para diminuir a ansiedade imediatamente. A respiração profunda pode ser feita em 5 passos:

  1. Adotar um posição confortável, com a coluna ereta;
  2. Fechar os olhos e inspirar profundamente, como se estivesse a cheirar uma flor;
  3. Soltar o ar devagar, como se estivesse a apagar uma vela, relaxando todos os músculos do corpo;
  4. Repetir até ao alívio dos sintomas.

Meditação

meditacao

A meditação tem grande eficácia no alívio da ansiedade e stress. A meditação é uma das atividades mais tranquilizantes que podem ser realizadas.

  1. Para meditar, pode ser colocada uma música instrumental a gosto;
  2. Sentar-se com a coluna ereta, e concentrar-se na música. Sempre que surgir algum pensamento, voltar a concentrar-se na música e na respiração, inspirando e expirando profundamente.

Relaxamento muscular progressivo

Relaxamento muscular progressivo

Esta técnica funciona através da contração dos músculos de todo o corpo e seu consequente relaxamento.

Pode ser realizado em 5 passos:

  1. Tensionar os músculos durante cerca de 10 segundos;
  2. Soltar os músculos durante 20 segundos;
  3. Passar para um grupo muscular diferente;
  4. Começar pelos ombros, depois os braços e mãos, dedos, peito e abdómen, depois coxas, pernas, e dedos dos pés;
  5. Repetir até 3 vezes, respirando profundamente.

Cuide da sua saúde. Consiga aqui consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médica gratuitas!

Veja também:

Isabel Silva Isabel Silva

Isabel Silva é enfermeira por paixão, licenciada pela Escola Superior de Enfermagem do Porto. Sempre quis seguir a área da saúde e acredita que a informação é uma ferramenta essencial para a saúde da população, e que cabe aos profissionais de saúde transmiti-la de forma relevante e fidedigna para que cada indivíduo seja capaz de tomar decisões importantes relativamente à sua saúde e ao seu bem-estar.