Alimentos termogénicos: o que são e quais os melhores

Os alimentos termogénicos têm a capacidade de aumentar a temperatura corporal, podendo potenciar o processo de emagrecimento e aumentar o seu metabolismo.

Alimentos termogénicos: o que são e quais os melhores
O que são alimentos termogénicos e como os incluir na sua alimentação.

Estudos têm sido realizados de forma a comprovar a eficácia e ação de alimentos termogénicos no processo de emagrecimento e também no âmbito da performance desportiva. Alimentos termogénicos são alimentos que interferem com o nosso metabolismo já que, como o próprio nome indica, tem a capacidade de elevar a temperatura corporal.

A este efeito dá-se o nome de efeito térmico dos alimentos, um fator condicionante do metabolismo e que se caracteriza pela energia necessária para o processo digestivo dos alimentos. Todo este processo tem, obviamente, um aumento de temperatura corporal associado (ainda que possa não ser conscientemente sentido).

Os alimentos ricos em proteína são potencialmente alimentos termogénicos já que a proteína é o nutriente com maior efeito neste sentido, comparativamente com os hidratos de carbono e gordura. Alimentos como peixe, carne, lacticínios e ovos devem constar na sua alimentação e, no caso de ser vegetariano ou vegan, deve optar por alternativas com alto teor de proteína vegetal.

Além do efeito termogénico, a proteína tem um papel fundamental a nível muscular e proporciona uma maior sensação de saciedade, sendo por isso associada a muitas dietas de emagrecimento.

Exemplos de alimentos termogénicos


1. Peixe gordo

alimentos termogenicos e salmao

Exemplos como salmão, sardinha, cavala devem ser incluídos na sua alimentação, 1-2x por semana. Além do teor proteico presente, os peixes gordos são ricos em gorduras saudáveis com ação anti-inflamatória.

2. Ovos

ovos descascados

É uma fonte proteica de alto valor biológico e estudos foram feitos no sentido de aferir a sua ação ao nível metabólico e de perda ponderal. Um dos principais motivos para considerar o ovo como um alimento termogénico prende-se com o facto de ser rico em proteína que por si só é um fator com ação metabólica.

3. Vinagre de Cidra

vinagre de cidra e macas

O ácido acético, presente no vinagre de cidra, tem sido associado à perda ponderal. Estudos comprovam que o seu consumo, cerca de 2 colheres de sopa diariamente, promove a utilização da gordura como fonte energética. Mais estudos necessitam de ser feitos neste campo, no entanto, já existe alguma evidência que o comprove.

4. Whey

whey e scoop

Além do seu benefício associado ao exercício físico no que diz respeito à conservação do músculo e recuperação no pós-treino, estudos têm sido realizados correlacionando o consumo de whey e a perda de peso em pessoas com excesso de peso ou obesidade. Os resultados são positivos e demonstram de facto eficácia a este nível já que se aferiu que há um aumento a nível metabólico, ajudando também a perder gordura mais

5. Pimenta

pimentas

Especialmente para quem aprecia comida picante, é um alimento que facilmente pode incluir na sua alimentação. A pimenta é considerada um alimento termogénico e contém uma substância denominada capsaicina que, segundo estudos realizados, tem a capacidade de reduzir o apetite e promove a utilização de gordura como fonte de energia.

Apesar desta característica da pimenta, os efeitos na perda de peso e no aumento do metabolismo estão condicionados a pessoas que não estão habituadas a consumir este alimento regularmente no dia-a-dia. Se já tem por hábito consumir pimenta com maior frequência, varie a quantidade que utiliza diariamente, de forma a dar diferentes estímulos ao seu organismo e continuamente verificar benefícios com o seu consumo.

Veja também:

Ler mais
Margarida Beja Margarida Beja

Margarida Beja é Nutricionista (1859NE) e trabalha atualmente no Reino Unido na área da gestão de peso. Anteriormente, trabalhou também no âmbito da nutrição comunitária e nutrição clínica e esteve envolvida em projetos ligados à prevenção da obesidade infantil, coaching e marketing nutricional. É licenciada em Dietética e Nutrição pela Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa.