Vitamina E: benefícios e principais fontes alimentares

A vitamina E é uma das vitaminas mais importantes para a saúde. Descubra as principais funções desta vitamina e as suas fontes alimentares!

Vitamina E: benefícios e principais fontes alimentares
A vitamina E tem como principal função proteger a integridade das células do organismo.

vitamina E é uma vitamina lipossolúvel (solúvel em gordura) que pode apresentar 8 formas diferentes na natureza: 4 tocoferóis: alfa (α-,), beta (β-), gama (γ-) e delta (δ-) e 4 tocotrienóis: alfa (α-,), beta (β-), gama (γ-) e delta (δ-).

Os tocoferóis diferem dos tocotrienóis na saturação da cadeia lateral, sendo os primeiros constituídos por uma cadeia saturada e os segundos por uma cadeia insaturada.

Das 8 formas de vitamina E que ocorrem naturalmente, apenas o α-tocoferol é produzido pelo organismo humano e se mantém no plasma.

Um dos seus isómeros (RRR-α-tocoferol) ocorre naturalmente nos alimentos, enquanto os restantes estão apenas presentes em suplementos e alimentos fortificados.

Como as várias formas de vitamina E não são conversíveis entre si no organismo humano, metabolicamente atuam de formas diferentes, sendo que as suas concentrações plasmáticas dependem da sua afinidade à proteína de transferência α-tocoferol (α-TPP), produzida no fígado.

Funções da Vitamina E


Vitamina E e reforco do sistema imunitario

1. Atua como antioxidante

A principal função da vitamina E no organismo humano é atuar como antioxidante, ajudando a prevenir inúmeras doenças, nomeadamente doenças cardiovasculares, envelhecimento precoce, alguns tipos de cancro, como o cancro da próstata, a doença Alzheimer, a doença de Parkinson ou a Esclerose Lateral Amiotrófica, entre outras.

O principal meio de atuação dos antioxidantes é através da neutralização dos radicais livres.

2. Antioxidantes e radicais livres

Os radicais livres são moléculas com eletrões muito instáveis, quimicamente reativas e muito perigosas, na medida em que reagem com outras moléculas, incluindo as células do organismo, provocando a sua oxidação e consequente degeneração.

Para adquirir estabilidade, o radical livre “tira” um eletrão de uma molécula ou átomo vizinho ou “dá” um eletrão a uma molécula/átomo vizinho, promovendo a sua oxidação.

Estes radicais livres podem provir do meio externo, nomeadamente do stress, radiação solar, poluição, tabaco, alimentação, entre outros, ou ser produzidos internamente, resultantes do metabolismo energético endógeno.

Os elementos das nossas células que estão em maior risco de dano pelos radicais livres são as proteínas, os lípidos das membranas celulares e o DNA que contém a informação genética.

Os antioxidantes, incluindo a vitamina E, por terem a capacidade de estabilizar os radicais livres através do fornecimento de um eletrão em falta, sem se tornarem nefastos ou instáveis, inibem a oxidação dos compostos celulares.

3. Reforça o sistema imunitário

A vitamina E tem também benefícios para o sistema imunológico, ajudando não só a prevenir mas também a combater as infeções.

4. Favorece a cicatrização dos tecidos

A vitamina E ajuda ainda na produção de colagénio, uma proteína essencial para a cicatrização dos tecidos. Além disso, ainda contribui para melhorar a absorção de vitamina A, outra vitamina importante neste processo.

Problemas derivados da carência de vitamina E


suplementacao vitamina E

A dose diária recomendada para um adulto ronda as 12-15 mg de vitamina E. A deficiência de vitamina E pode resultar em disfunções neurológicas como a ataxia (falta de coordenação dos movimentos), a neuropatia (perda de sensibilidade sensorial), miopatia (fraqueza dos músculos), anemia e degeneração da retina (e consequentes problemas de visão).

No caso das crianças, a carência desta vitamina pode afetar o desenvolvimento do sistema nervoso, potenciando o desenvolvimento dos problemas acima mencionados.

Felizmente, a carência de vitamina E é rara, ocorrendo apenas quando existe dificuldade do organismo em absorver a gordura dos alimentos (pessoas com doença no fígado ou insuficiência pancreática) ou fibrose cística.

Fontes de vitamina E


fontes de vitamina E

São vários os alimentos que fornecerem vitamina E, entre eles:

• Sementes de girassol
• Azeite e Óleos vegetais
• Frutos secos oleaginosos (Amêndoas, AvelãsNozes)
• Espinafres
• Alface
• Brócolos
• Espargos
• Soja
• Aveia
• Abacate

Veja também:

Rita Lima Rita Lima

Rita Lima é nutricionista e trabalha, atualmente, nos ginásios Urban Fit de Ermesinde, Antas Prime Fitness e CulturaFit Club no Porto. Durante 2 anos colaborou no projeto Dragon Force do Futebol Clube do Porto e com o Boavista Futebol Clube. É licenciada em Ciências da Nutrição pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto e frequentou o Curso de Nutrição no Desporto na mesma faculdade.