Coma melhor com a roda dos alimentos

Coma melhor com a roda dos alimentos

Um guia para a escolha alimentar diária.

Lembra-se da roda dos alimentos? Saiba o que tem mudado na alimentação e aprenda a comer de uma forma mais variada, equilibrada e completa.

Para nos ajudar a escolher e combinar corretamente os alimentos que devem fazer parte da nossa alimentação diária, foi criada, em 1977, no âmbito da Campanha de Educação Alimentar “Saber comer é saber viver”, a roda dos alimentos


Afinal, do que se trata?


A roda dos alimentos é um instrumento de educação alimentar destinado à população em geral, que funciona como guia para a escolha do que integramos diariamente na nossa alimentação.

Através de uma imagem, esta representação gráfica pretende transformar informação nutricional complexa em conceitos simples e fáceis de utilizar, ensinando-nos a manter uma alimentação saudável, ou seja, completa, equilibrada e variada.

A sua forma circular associa-se ao prato vulgarmente utilizado às refeições e a sua segmentação por grupos permite identificar facilmente a proporção com que os alimentos de cada um desses grupos deve estar presente na nossa alimentação diária. 



Todos os alimentos são importantes


Tudo para manter a forma
Tenha acesso às melhores dicas de nutrição! Receba já conteúdo exclusivo!
Dentro de cada grupo alimentar estão reunidos alimentos nutricionalmente semelhantes entre si, para que possam ser regularmente substituídos, assegurando a variedade nutricional e alimentar.

Para além disso, a roda dos alimentos incentiva maior consumo dos alimentos pertencentes aos grupos de maior dimensão e menor consumo daqueles que se encontram nos grupos mais pequenos.

Ao contrário da pirâmide alimentar, que hierarquiza os alimentos, dando mais importância a uns do que a outros, a roda dos alimentos atribui-lhes igual importância. Por essa razão, diariamente deve-se comer porções de todos os grupos, pois todos são importantes para uma alimentação equilibrada e saudável, desde que ingeridos nas porções recomendadas.



Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades


 


Imagem:  FCNAUP
Com o passar do tempo, as alterações dos hábitos alimentares dos portugueses e a evolução do conhecimento científico têm motivado a reestruturação da roda dos alimentos. Em 2003, ao abrigo do programa Saúde XXI, um projeto desenvolvido entre a Faculdade de Ciências da Nutrição da Universidade do Porto (FCNAUP) e o Instituto do Consumidor, foi lançada uma nova versão da roda dos alimentos, agora sob o lema “Coma bem, Viva melhor”.

A nova roda dos alimentos manteve o seu formato original, mas, ao invés de cinco grupos de alimentos, passou a ter sete. Foram ainda tidos em consideração nesta atualização a promoção de valores culturais e sociais relacionados com a sociedade portuguesa, pelo que alimentos da nossa tradição, como o pão de qualidade, o azeite, o pescado, as leguminosas ou os hortícolas foram valorizados.

Para além da subdivisão de alguns dos anteriores grupos, o estabelecimento de porções diárias equivalentes e a inclusão da água no centro da nova representação gráfica constituem as principais alterações implementadas no novo guia.



Como é constituída?


A nova roda dos alimentos é composta por sete grupos alimentares, com funções e características nutricionais específicas. Conheça os grupos que a compõem e o número de porções que devem ser ingeridas diariamente:
 

1. Cereais e derivados, e tubérculos (28%) - 4 a 11 porções

2. Hortícolas (23%) - 3 a 5 porções

3. Fruta (20%): 3 a 5 porções

4. Lacticínios (18%): 2 a 3 porções

5. Carne, pescado e ovos (5%): 1,5 a 4,5 porções

6. Leguminosas (4%): 1 a 2 porções

7. Óleos e gorduras (2%): 1 a 3 porções


Como não possui um grupo próprio, a água assume a posição central na roda dos alimentos, recomendando-se o consumo diário na ordem dos 1,5 a 3 litros.
 
O número de porções recomendado para cada grupo depende das necessidades energéticas individuais de cada pessoa, sendo que as crianças de 1 a 3 anos devem guiar-se pelos limites inferiores e os homens ativos e os rapazes adolescentes pelas porções superiores, pois apresentam necessidades energéticas mais elevadas.



Portugal cria a roda da alimentação mediterrânea 



A Faculdade de Ciências da Nutrição e da Alimentação da Universidade do Porto apresentou recentemente uma remodelação do cartaz da roda da alimentação.

Com o intuito de promover e valorizar uma alimentação saudável e um estilo de vida mediterrânico junto da população portuguesa, a representação gráfica da nova roda dá ênfase às características do padrão alimentar mediterrânico, salientando não só a componente alimentar, mas também os elementos inerentes ao seu estilo de vida.

A nova imagem dá, assim, mais visibilidade a alimentos mediterrânicos mais relacionados com o padrão português como óleos e gorduras (azeite e azeitonas), ou hortícolas (cebola, alho, couve galega, grelos, tomate, pimentos, beldroegas), estendendo-se também aos cereais e tubérculos (batata doce, castanha, massa e arroz integrais, pão de centeio, broa) ou a carne, pescado e ovos (peixe, em especial sardinha, carapau, cavala, atum); lacticínios (queijo e iogurte) e todas as leguminosas.



Outras recomendações em destaque


Os frutos gordos e o vinho também merecem destaque no novo cartaz, mas foram excluídos no grupo da roda por não se pretender promover o seu consumo diário. São ainda veiculadas outras recomendações:
 
  • Respeito pela sazonalidade e preferência pela proveniência local dos alimentos;
     
  • Incentivo à incorporação de ervas aromáticas como veículo de maior sabor em detrimento do abuso do sal de adição;
     
  • Promoção da utilização e transmissão geracional de técnicas culinárias saudáveis tradicionais;
     
  • Incentivo ao tempo dedicado à confeção dos alimentos e sua inserção no quotidiano, através da partilha com família e amigos;
     
  • Combate ao sedentarismo pelo aumento de tempo dedicado a atividades de lazer.

A roda dos alimentos ensina-nos que é preciso saber comer para vivermos bem. Ter uma alimentação equilibrada e saudável não passa por restrições mas sim por apostar nas proporções certas. Para ajudá-lo nesta missão, pode colocar uma imagem da roda na porta do seu frigorífico e consultá-la sempre que tiver alguma dúvida com as suas refeições.


Saiba as melhores dicas para ficar em forma !

 

Veja também: