Potássio: um mineral essencial no exercício?

Potássio: um mineral essencial no exercício?

É possível esgotar o nível de potássio dos músculos?

Fundamental para o funcionamento do organismo, o potássio tem uma importância acrescida na prática de exercício físico. Mas há que ter cuidado.

Todos sabemos: uma alimentação saudável e equilibrada é imprescindível para a nossa saúde e bem-estar. Mas a sua importância torna-se ainda mais acrescida para aqueles que praticam exercício físico.

Quando se faz uma atividade física, transpira-se e perde-se muitos sais minerais importantes para o equilíbrio do nosso organismo. O potássio ( k )é um deles.


Previne a fraqueza muscular e as cãibras



Sendo o terceiro elemento de origem mineral mais abundante no corpo humano, apenas ultrapassado pelo cálcio e pelo fósforo, o potássio desempenha um papel importante na composição dos ossos e é um elemento indispensável para uma boa contração muscular, para o funcionamento do sistema nervoso e para uma função cardíaca normal.

Juntamente com o sódio, outro mineral, atuam estreitamente para manter o equilíbrio entre o ácido básico do corpo e os fluídos. Além de ser necessário para a construção dos músculos e para o crescimento celular, o potássio é essencial para a transmissão dos impulsos nervosos, bem como para evitar a fraqueza muscular e as cãibras durante o exercício físico intenso.
 
Destaca-se ainda o facto de este mineral ajudar a prevenir o aparecimento da osteoporose, em especial em mulheres na menopausa, e a regular a pressão arterial.



Maiores necessidades de potássio


 
Obtenha um Plano Alimentar Personalizado
Perca peso de forma saudável e não o volte a ganhar! Fale já com a nutricionista online!
Os praticantes de exercício físico apresentam maiores necessidades de ingestão de potássio, uma vez que este mineral é eliminado através da sudação excessiva e da sobrecarga física, situações bastante comuns nos desportistas.

Este grupo torna-se, assim, mais propenso a lesões, vendo o seu desempenho comprometido pelo desenvolvimento de cãibras, contraturas musculares, entre outros problemas que podem surgir. 

A concentração de potássio no sangue deve manter-se dentro de uma determinada margem. Uma concentração de potássio demasiado elevada ou demasiado baixa pode ter consequências graves, como problemas de ritmo cardíaco, debilidade muscular ou levar ao aparecimento de cálculos renais.



Alimentos ricos em potássio



Conhecidas algumas das razões que fazem do potássio um dos nutrientes essenciais ao corpo humano, importa incluir alimentos ricos neste mineral na nossa alimentação. Assim, e para contornar a perda excessiva de potássio, todas as pessoas, sobretudo os praticantes de desporto, devem incluir no seu menu alimentos como:

 
  • Peixes – atum, salmão, bacalhau, linguado e sardinhas.
     
  • Alimentos integrais - pão, arroz e cereais.
     
  • Vegetais - brócolos, ervilhas, alface, legumes de folha verde como os espinafres, 
     
  • Fruta - banana, abacate, manga, papaia, pêssego, quivi, pera, abóbora e tomate.
     
  • Frutos secos - nozes, avelãs, amêndoas, pinhões e amendoins.



Suplementos só com supervisão médica


Geralmente, as fontes alimentares são suficientes para fornecer o potássio de que necessitamos, mas, quando tal não acontece, os suplementos de potássio podem revelar-se úteis, devendo apenas ser tomados sob supervisão médica, especialmente quem toma medicamentos (para a hipertensão, entre outros) ou sofre de determinadas doenças (doença renal).

No caso dos desportistas, os principais motivos que levam à toma de suplementação prendem-se com queixas relativas a dores musculares e fadiga, pela necessidade constante de regulação do funcionamento dos músculos e regeneração celular, essencial no combate ao cansaço físico.

 
Obtenha aqui um plano alimentar personalizado !


Veja também: