Kefir: benefícios nutricionais

Que os benefícios do kefir são muitos já se sabe...Mas conhece ao certo quais são?

Kefir: benefícios nutricionais
​Descubra quais os benefícios do kefir e se este também pode efeitos adversos.

Os benefícios do kefir são vários, apesar deste probiótico ainda ser pouco conhecido e utilizado nas casas portuguesas.

Venha descobrir mais sobre o kefir e sobre os seus benefícios.
 

Quais são os benefícios do kefir?


Os benefícios do kefir estão associados, maioritariamente, à prevenção de várias patologias. Contudo, convém relembrar que não existem provas científicas de que o kefir seja eficaz no tratamento de qualquer doença.

O seu consumo favorece, essencialmente, a regularização do funcionamento intestinal, atuando como regenerador da flora intestinal e contribuindo para a estimulação das defesas naturais… Mas as razões pelas quais deve ingerir o kefir não ficam por aqui!
 

Outros benefícios do kefir


1. Efeito anti-stress

efeito anti stress
O triptofano, um aminoácido essencial abundante no kefir, é bem conhecido pelo seu efeito relaxante no sistema nervoso.

Troque uma caipirinha por uma ida ao ginásio
Treine no Solinca por apenas 3,99€ por semana e volte a ficar em forma. Aproveite já!
Adicionalmente, o kefir possui um alto teor em cálcio e magnésio, minerais importantes para manter um sistema nervoso saudável. Esta composição nutricional faz com que um dos principais benefícios do kefir seja o seu efeito tranquilizante.

Este efeito já mostrou ter os seus efeitos positivos em indivíduos com distúrbios de sono, depressão e PHDA (Perturbação da Hiperatividade e Défice da Atenção).
 
 


2. Alto teor proteico

O kefir não só tem um alto teor proteico, como as proteínas que o constituem são completas e de alto valor biológico.

Adicionalmente, estas proteínas são parcialmente digeridas e, assim, mais facilmente absorvidas e utilizadas pelo organismo.
 
 


3. Económico

Um dos maiores benefícios do kefir é uma facto de ser uma forma simples, fácil e barata de ingerir um alimento nutricionalmente equilibrado.

Visto que os grãos de kefir são tradicionalmente dados e que não se encontram à venda em superfícies comerciais, já é possível encontrar aí uma forma de poupança.

Adicionalmente, os referidos grãos crescem e multiplicam-se, podendo ser utilizados inúmeras vezes.

 


4. Regulador do intestino

Os alimentos que contém bactérias vivas, como iogurtes e kefir, são chamados de probióticos. Estes estimulam a proliferação das bactérias benéficas em detrimento das bactérias prejudiciais, equilibrando a flora intestinal e reforçando os mecanismos de defesa do nosso corpo.

O iogurte contém bactérias benéficas, que mantêm o sistema digestivo limpo e que fornecem alimento para a flora que aí reside.Contudo, o kefir consegue colonizar o trato intestinal, algo do qual o iogurte não é capaz.

Um dos principais benefícios do kefir é então o seu papel como regulador da flora intestinal, podendo ser usado tanto em casos de obstipação quanto diarreia.

Este reduz a flatulência, ajuda a desintoxicar o organismo e restabelece o equilíbrio do organismo, melhorando então, de uma forma geral, todo o funcionamento do sistema digestivo.

Estes fatores são essenciais não só para o bem-estar diário, como também para a diminuição do risco do cancro, principalmente o cólon-retal.
 
 


5. Grande digestabilidade

digestabilidade

A colónia de microrganismos presente no kefir consome a lactose e sintetiza o ácido láctico, a lactase e outras enzimas que ajudam a digerir a lactose restante depois da bebida ingerida.

Todo este processo favorece a digestabilidade da bebida, mesmo que esta tenha sido preparada com leite e seja ingerida por pessoas que tenham demonstrado sensibilidade a este.

Em portadores de intolerância a lactose, apesar da fermentação reduzir a quantidade de lactose, ainda assim pode levar a sintomas se a intolerância for severa.

 


6. Rico em vitaminas e minerais

O kefir é rico em vitamina B12, B1 e na vitamina K. Este é uma excelente fonte de bitionina, uma vitamina do complexo B que ajuda na absorção das outras vitaminas do complexo B, como o ácido fólico, ácido pantoténico e da vitamina B12.

Os vários benefícios de uma manutenção de concentrações adequadas de vitamina B abrangem a regulação da função renal, hepática e do sistema nervoso.

A nível mineral, o kefir tem teores significativos de cálcio, magnésio e fósforo. O fósforo ajuda na metabolização dos hidratos de carbono, gordura e proteínas para o crescimento celular, manutenção celular e como fornecedor de energia.

Por sua vez, as proteínas modificam os sais de cálcio para formas mais facilmente absorvidas pelo organismo humano.

 

Como deve iniciar a toma de kefir?


Algumas pessoas beneficiam da toma do kefir logo desde início, enquanto outras podem necessitar de uma evolução mais gradual.

Para precaver, inicie a toma de kefir, bebendo um copo pequeno de manhã em jejum. Se conseguir tolerar bem, passe a ingerir uma caneca em dias alternados com o copo, até conseguir beber uma caneca por dia.

 

E quais podem ser os efeitos adversos?


Como tudo na vida, não há bela sem senão. O kefir não foge à regra.
 

1. Imunossuprimidos

Pessoas com o sistema imunitário debilitado e que estejam a tomar imunossupressores não devem ingerir kefir pois podem contrair infeções com as bactérias e leveduras do kefir.
 
 


2. Acidez bucal

Como o kefir contém uma bactéria láctica que é ligeiramente ácida, esta poderá enfraquecer o esmalte dos dentes ou causar aftas na mucosa bucal.

Para prevenir este sintoma, deve manter os cuidados orais habituais após a ingestão da bebida.
 
 


3. Grávidas

Ainda não é conhecida a segurança da ingestão do kefir em grávidas e lactantes. Deste modo, o seu consumo é de evitar.

Troque uma saída à noite por uma ida ao ginásio. Inscreva-se já no Solinca por apenas 3,99€ por semana!


Veja também:

Ler mais