A importância de brincar no desenvolvimento da criança

Atualmente, a importância de brincar ainda é desvalorizada. Para se tornarem adultos de sucesso tanto a nível pessoal como profissional, é fundamental que as crianças brinquem.

A importância de brincar no desenvolvimento da criança
Ao brincar a criança desenvolve várias capacidades.

Muitos adultos ainda desvalorizam a importância de brincar, tornando-se cada vez mais exigentes e focados nas “boas notas”. Ainda é desconhecido que o sucesso escolar está diretamente relacionado com as aptidões e capacidades desenvolvidas enquanto a criança brinca.

Para nós, adultos, brincar é apenas algo que fazemos como um hobby, não passando efectivamente disso. É algo que fazemos por pura diversão para passar o tempo. Para as crianças, brincar tem um significado muito diferente:  é algo essencial para o seu desenvolvimento.

A importância de brincar


importancia de brincar e criancas a brincar juntas

Nos dias que correm, as crianças têm os dias cada vez mais preenchidos com trabalhos de casa e atividades extracurriculares. Como consequência, o tempo para brincar é cada vez menos. A principal preocupação dos pais é que os seus filhos estudem e tenham boas notas e desvalorizam a importância de brincar. Ainda poucos sabem que nenhuma criança desenvolve todo o seu potencial se a brincadeira não fizer parte do seu dia-a-dia.

Novidades Vertbaudet
Aproveite os melhores preços em roupas para pré-mamãs, bebés e crianças, brinquedos, puericultura e muito mais! Espreite já esta oportunidade.

O brincar e o jogar não são somente formas de divertimento para a criança, mas também são importantes meios dela aprender e expressar os seus sentimentos. O brincar estimula a criança em várias áreas: autoconhecimento, resiliência, interação social, atenção e autocontrolo, saúde emocional, trabalho em equipa, raciocínio, criatividade e imaginação, limites e regras.

Autoconhecimento

Ao brincar, as crianças estão também a conhecer o seu corpo e a perceber a sua limitação. É importante manter um ambiente seguro para que a criança brinque, mas é muito importante que o bebé passe pelas diversas “etapas”: andar, correr, cair, tropeçar, desequilibrar-se. Tudo isto vai ajudá-lo a perceber até onde pode ir, a ajudá-lo a superar essas dificuldades e consequentemente a desenvolver-se.

Resiliência

Quando brinca, a criança desenvolve uma habilidade emocional muito importante: a resiliência. Quando a criança brinca com um amigo e perde o jogo, esta enfrenta a frustração. Para lidar com a frustração, ela tem de adaptar-se e desenvolver-se a partir disso. Uma criança resiliente aprende a lidar com as suas decepções e a enfrentar as adversidades.

Interação Social

A interação existente na brincadeira é também um fator importante no desenvolvimento da criança. Enquanto brinca com familiares e amigos, a criança é obrigada a interagir com estas pessoas. Esta interação ajuda a criança a a aprender a ouvir, a partilhar, a respeitar e até mesmo a entender as diferenças das outras pessoas comparativamente consigo.

Atenção e autocontrolo

A atenção e o autocontrolo são capacidades aperfeiçoadas em todas as brincadeiras, quer seja ao montar um puzzle, empilhar cubos ou equilibrar-se em pé.

Saúde Emocional

Brincar ajuda a manter a saúde emocional. Num estudo realizado pela Universidade de Montreal, Canadá, 25 rapazes e raparigas de 7 a 11 anos fotografaram e falaram das suas brincadeiras favoritas. Para elas, brincar é uma oportunidade de experimentar felicidade, combater o tédio, a tristeza, o medo e a solidão.

pais e filhos a jogar futebol

Trabalho em equipa

Atualmente, a capacidade de trabalhar em equipa é cada vez mais valorizada, principalmente quando se trata de ter um emprego ou uma carreira. A capacidade de interagir e relacionar-se com outros adultos e crianças faz com que esta pense e aja como parte integrante de um grupo. Um simples jogo de futebol entre crianças, pode ter um grande impacto na sua capacidade de interagir e trabalhar em equipa.

Raciocínio

Brincadeiras e jogos têm regras, habitualmente, as quais põem as crianças em situações de impasse. Para poderem “avançar” elas têm que solucionar estas situações, recorrendo ao raciocínio. Isto obriga as crianças e raciocinar, argumentar, esperar, tomar decisões e posteriormente chegar a uma solução. Este fluxo de tentativa erro faz com que elas aprendam e melhorem a sua capacidade para uma próxima vez.

Criatividade e imaginação

A imaginação das crianças é desenvolvida a partir de atividades simples como ler uma história, brincar com bonecas ou montar um brinquedo com outros objetos simples. Dar objetos como caixas e baldes à crianças, faz com que esta desenvolva a sua imaginação para conseguir construir um brinquedo.

Limites e Regras

Brincar ajuda também a criança a estabelecer regras e limites. Ao lidar com regras, a criança aprende a ouvi-las e respeitá-las, e ao usá-las em conjunto com outros ela aprende também os seus limites e os limites de outros, algo fundamental para viver em sociedade.

Em suma


É fundamental que os adultos despertem para a importância de brincar. Os pais podem e devem participar nas brincadeiras dos filhos. A sua participação não só aumenta a ligação afetiva com a criança mas também aumenta o seu interesse e motivação, para que desenvolvam todas as suas capacidades em pleno.

Novidades Vertbaudet: roupinhas pré-mamã, bebé e criança aos melhores preços. Veja tudo aqui!

Veja também:

Ler mais
Isabel Silva Isabel Silva

Isabel Silva é enfermeira por paixão, licenciada pela Escola Superior de Enfermagem do Porto. Sempre quis seguir a área da saúde e acredita que a informação é uma ferramenta essencial para a saúde da população, e que cabe aos profissionais de saúde transmiti-la de forma relevante e fidedigna para que cada indivíduo seja capaz de tomar decisões importantes relativamente à sua saúde e ao seu bem-estar.