Hemorroidas que sangram

Hemorroidas que sangram

Conheça as causas e os possíveis tratamentos

Sofre de hemorroidas e reparou que tem sangue nas fezes? Neste artigo vamos dar-lhe a conhecer, causas e tratamentos.

As hemorroidas que sangram são muito comuns entre a população que sofre de doença hemorroidaria.

Este é um dos diversos sintomas de hemorroidas, entre os quais se encontram também o prurido ou comichão e a dor.
 

Tipos de hemorroidas


Há dois tipos de hemorroidas: internas e externas. As hemorroidas internas tendem a sangrar e a prolapsar, dependendo do seu grau.

Proteja a sua saúde!
Receba conteúdos exclusivos e habilite-se a um check-up completo. Registe-se já!
Já as hemorroidas externas tendem a inchar e a obstruírem pela formação de coágulos.
 

1. Hemorroidas internas

As hemorroidas internas podem classificar-se em quatro graus, sendo que nos graus III e IV há prolapso das mesmas, ou seja, saem pelo ânus.

As hemorroidas internas de grau I e II são mais difíceis de identificar, pois não causam dor. Apenas em caso de hemorragia o paciente poderá tomar consciência de que sofre de doença hemorroidaria, pois irá sentir dor e poderá haver hemorragia.

 


2. Hemorroidas externas

Já as hemorroidas externas normalmente são indolores, no entanto há casos em que o paciente sofre realmente de dor resultante de uma severa inflamação e do edema provocado por trombose, ou seja, quando o sangue coagula dentro da hemorroida.

► Saiba mais aqui sobre hemorroidas externas



Por que sangram as hemorroidas?


As hemorroidas que sangram podem ser tanto as internas como as externas. As hemorroidas podem sangrar normalmente após evacuar.

Quanto maior o esforço que fizer ao evacuar, maior é o risco de hemorragia e inflamação.

 
Convém por isso estar atento e, se vir sangue nas fezes, no papel higiénico ou mesmo na sanita (e nestes últimos casos, se for mulher deve ter em conta que se estiver menstruada este sangue pode não estar relacionado com a existência de hemorroidas), deve entrar em contacto com o seu médico para melhor se aconselhar sobre o tratamento a seguir.


O que fazer quando tem hemorroidas que sangram?


tratamento com gelo

Se tem hemorroidas que sangram, já sabe que deve, à partida, entrar em contacto com o médico.

No entanto, há tratamentos que pode fazer em casa de forma imediata para parar uma pequena hemorragia e a ir aliviando os sintomas como a dor, o inchaço e a inflamação.
 

1. Tratamento com gelo

O tratamento com gelo deve ser feito logo de imediato para tentar parar a hemorragia. Para não aplicar o gelo diretamente sobre a hemorroida, pode envolver um cubo de gelo numa compressa e então colocar sobre as hemorroidas que sangram. 
 
Nesta fase não deve usar tratamentos que provoquem o calor, pois irá incentivar a dilatação dos vasos e promover a hemorragia.

Já o gelo irá provocar vasoconstrição e fazer com que o sangue dentro da hemorroida flua para a corrente regular. A longo prazo a hemorroida irá secar. 

 
Se a hemorragia for excessiva poderá ter acontecido que uma hemorroida de grande tamanho tenha rebentado.

Neste caso, deve contactar um médico imediatamente, especialmente se a hemorragia não parar. Tente colocar uma compressa húmida, pressionando sobre o local da hemorragia e assim que esta esteja mais controlada dirija-se para o hospital.



Hemorroidas que sangram: pode a cirurgia ser uma opção?


cirurgia

Sim. Um dos tratamentos das hemorroidas é a cirurgia. Há vários procedimentos que pode conhecer mais em detalhe aqui.

No entanto, abaixo pode ver algumas das opções de cirurgia para hemorroidas que sangram.


1. Hemorroidectomia

Consiste em pequenas incisões em torno do ânus para cortar as hemorroidas. Pode ser feito sob anestesia geral ou local.
 


2. PPH ou Procedimento de Prolapso e Hemorroidas

Procedimento minimamente invasivo, onde é utilizado um agrafador circular que reposiciona as hemorroidas e corta o seu fornecimento de sangue.
 


3. Cirurgia por laser

Utilizada com menos frequência uma vez que não estão provadas as suas vantagens em relação a outros procedimentos. 

Se a saúde é uma prioridade para si, clique aqui.



Veja também: