Hemorroidas: alimentos que ajudam a curar

Para curar as hemorroidas, os alimentos devem ser ricos em fibras, uma vez que favorecem o trânsito intestinal e facilitam a eliminação das fezes.

Hemorroidas: alimentos que ajudam a curar
Para curar as hemorroidas, os alimentos devem ser ricos em fibras.

Estima-se que 20% da população (principalmente a partir dos 50 anos) sofra de hemorroidas, uma condição dolorosa e incomodativa, que potencia o surgimento de prisão de ventre. Caso esteja incluído neste grupo, fique a saber que existem alimentos que ajudam a curar as hemorroidas.

De facto, sendo a principal causa da doença hemorroidária a má alimentação, existem alimentos que agravam e alimentos que ajudam a curar as hemorroidas.

O que são as hemorroidas?


o que sao as hemorroidas

As hemorroidas são veias localizadas nas paredes do reto e do ânus que se inflamam e dilatam.

Plano de Saúde Grátis
Cuide da sua saúde. Obtenha consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médicas gratuitas.Peça aqui o seu plano grátis.

Quando as hemorroidas inflamam, podem desenvolver um coágulo sanguíneo (trombo), sangrar ou dilatar e protrair para fora pelo ânus (prolapso). As que permanecem no ânus chamam-se hemorroidas internas e as que fazem protraimento para fora deste denominam-se hemorroidas externas.

Em condições normais, aquando do funcionamento do trânsito intestinal, essas veias dilatam e depois voltam ao normal. As hemorroidas formam-se quando é necessário fazer esforços repetidos e intensos para evacuar ou, por exemplo, durante o parto, sendo que a prisão de ventre, por implicar um esforço maior para evacuação, pode piorar a situação.

Tratamento das hemorroidas


tratamento das hemorroidas

Normalmente, as hemorroidas não requerem tratamento médico, a não ser que provoquem sintomas graves. A ingestão de agentes emolientes que amolecem as fezes ou de mucilagens podem aliviar a obstipação e, consequentemente, aliviar os sintomas das hemorroidas.

No entanto, e como já referido, existem alimentos que podem ajudar a curar as hemorroidas. Como tal, é importante conhecer não só os alimentos que ajudam a prevenir e aliviar, mas também aqueles que agravam este problema e que, por isso, devem ser evitados.

Neste sentido, o primeiro aspeto que importa salientar é que a adoção de uma alimentação equilibrada e de um estilo de vida mais saudável e ativo, revelam-se fundamentais no tratamento e alívio dos sintomas provocados pelas hemorroidas.

Contudo, e como cada caso é um caso, há situações que podem exigir um cuidado mais especializado. Nesse caso, deve procurar aconselhamento junto de um profissional de saúde especialista na área.

> Saiba mais sobre os tratamento existentes para as hemorroidas.

Que tipo de alimentos ajudam a curar as hemorroidas?


Como já referido anteriormente, a relação entre hemorroidas e alimentação é bastante estreita.

Vejamos, então, quais os alimentos que ajudam a curar as hemorroidas.

1. Alimentos ricos em fibras

alimentos ricos em fibra e hemorroidas

Uma vez que a melhor forma de curar uma doença é a sua prevenção, os alimentos ricos em fibras serão os seus maiores aliados em caso de hemorroidas.

Com efeito, para prevenir o aparecimento de hemorroidas é fundamental promover um trânsito intestinal regular, com evacuações frequentes e não dolorosas, assim como fezes pouco ácidas e moldadas, algo que se torna bastante facilitado se praticar uma alimentação rica em fibras.

Neste contexto, a ingestão diária de fibras deve rondar as 25g.

Como tal, privilegie alimentos como fruta (principalmente figos, kiwis, ameixas) e legumes, leguminosassementesbatata-doce e cereais integrais, nomeadamente aveia, pão, massa e arroz integral.

2. Líquidos (água e chá sem açúcar)

ingestao de liquidos e hemorroidas

A água é o líquido primordial no tratamento das hemorroidas. O aumento da ingestão de fibra requer um aumento da ingestão de água ou chá (sem açúcar), pois esta amolece as fezes e facilita a evacuação. Se não ingerir água suficiente, pode agravar o problema, visto que uma alimentação rica em fibra pode endurecer as fezes.

Neste contexto, deve consumir cerca de 1,5 – 2 litros de água ou chá por dia, aliado ao consumo de sopa e sumos de fruta naturais sem adição de açúcar. As bebidas alcoólicas, refrigerantes e café são bebidas a evitar.

3. Alimentos ricos em vitaminas e minerais

alimentos ricos em vitaminas e minerais e hemorroidas

Para quem sofre de hemorroidas, alimentos como frutas e legumes adquirem uma importância ainda maior, pois são as principais fontes de vitaminas e minerais importantes para o fortalecimento dos vasos sanguíneos.

Além disso, fornecem também antioxidantes, importantes pela sua ação anti-inflamatória e de reforço do sistema imunitário e vascular.

Dentro das vitaminas e minerais, salientam-se a vitamina C, presente nos citrinos (laranjas, kiwis, etc), as vitaminas do complexo B, presentes nas leguminosas (feijão, grão), o ferro, presente nos mirtilos, no aipo e na beterraba, e o magnésio, presente nos figos e espinafres.

EXEMPLO DE PLANO ALIMENTAR PARA QUEM SOFRE DE HEMORROIDAS


plano alimentar para quem sofre de hemorroidas

No sentido de prevenir o aparecimento das hemorroidas, propomos-lhe a inclusão de alguns alimentos na sua deita.

PEQUENO-ALMOÇO

Papas de aveia (água + aveia) + 1 kiwi + 1 Ovo cozido

MEIO DA MANHÃ

1 Peça de Fruta + iogurte magro com sementes de linhaça

ALMOÇO

Sopa de legumes com leguminosas +
Arroz integral + peito de frango / peru grelhado + espinafres e cenoura

MEIO DA TARDE

3 Tostas integrais ou ½ pão integral + 1 queijo fresco magro + 1 peça de fruta

JANTAR

Batata-doce + salmão + brócolos cozidos
Acompanhar com chá frio (sem açúcar)

Cuide da sua saúde. Consiga aqui consultas de clínica geral, medicina dentária e especialidade médica gratuitas!

Veja também:

Ler mais
Rita Lima Rita Lima

Rita Lima é nutricionista e trabalha, atualmente, nos ginásios Urban Fit de Ermesinde, Antas Prime Fitness e CulturaFit Club no Porto. Durante 2 anos colaborou no projeto Dragon Force do Futebol Clube do Porto e com o Boavista Futebol Clube. É licenciada em Ciências da Nutrição pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto e frequentou o Curso de Nutrição no Desporto na mesma faculdade.