Hemorroida grau quatro: causas, sintomas e cura

Hemorroida grau quatro: causas, sintomas e cura

A solução de um problema comum.

Embora a hemorroida grau quatro seja a que exige mais atenção, continua a ser um problema mais comum do que pensa e a sua solução também não é complicada.

Aqui iremos explicar a hemorroida grau quatro, a mais grave das internas.

Uma situação que afeta mais pessoas do que se pensa, que é mais natural do que se espera e que é resolvida sem o drama que equivocamente lhe está muitas vezes associado.

As hemorroidas podem ser classificadas quanto à sua localização: podem encontrar-se no reto anal (internas) ou podem encontrar-se no ânus ou final do canal anal (externas).

As primeiras devem ainda ser avaliadas quanto ao grau em que se encontram (um, dois, três ou quatro), de forma a que sejam tratadas da forma mais conveniente e correta possível.

HEMORROIDA GRAU QUATRO


As hemorroidas são veias inchadas, inflamadas e doridas que se localizam na parte inferior do reto ou do ânus.

Proteja a sua saúde!
Receba conteúdos exclusivos e habilite-se a um check-up completo. Registe-se já!
Neste grau o que acontece é o aparecimento de um prolapso hemorroidário através do ânus permanente e irredutível que causa um desconforto maior ao paciente.

Não regressa de forma espontânea nem com ajuda manual, sendo por isso necessário recorrer a cirurgia.


COMO IDENTIFICAR

Uma vez que é visível imediatamente, a hemorroida grau quatro não precisa de grandes exames além da inspeção da zona para ser identificada.

Exames como a anuscopia ou o toque retal podem portanto, à partida, ser evitados.
 

HEMORROIDA GRAU QUATRO: SINTOMAS


Os sintomas, embora sejam semelhantes aos que se fazem sentir nos graus mais baixos, aqui deverão ser sentidos com maior intensidade e desconforto:
 
  • Sangramento durante a evacuação
  • Prurido (comichão)
  • Prolapso
  • Dor
  • Ulceração
  • Trombose


HEMORROIDA GRAU QUATRO: CAUSAS


prisao de ventre
As explicações para que surjam hemorroidas grau quatro são as mesmas, que podem ser apontadas para o aparecimento dos três graus anteriores:
 
  • Prisão de ventre
  • Esforço para evacuar
  • Diarreia crónica
  • Histórico familiar de hemorroidas
  • Evitar a evacuação muitas vezes
  • Dieta pobre em fibras
  • Obesidade
  • Gravidez
  • Sexo anal
  • Tabagismo
  • Cirrose


HEMORROIDA GRAU QUATRO: TRATAMENTO


cirurgia
Neste grau, os tratamentos caseiros ou os tratamentos feitos em consulta não serão suficientes para resolver o problema.

Será necessário recorrer a cirurgia que pode ser feita entre duas opções:
 

1. HEMORROIDECTOMIA

Esta é a cirurgia tradicional para remover as hemorroidas, existindo duas técnicas diferentes para por em prática:
  • MILLIGAN MORGAN / FERGUSON – Feita com anestesia epidural, remove todo o tecido em volta da região afetada com a hemorroida;
  • TÉCNICA DO LONGO – Mais moderna, é mais facilmente tolerada, uma vez que os momentos depois da operação são menos dolorosos. Consiste em realizar o grampeamento das hemorroidas, ou seja, retira as veias inflamadas e em vez de recorrer a cortes e pontos tradicionais, usa agrafos de titânio na parte interna do ânus.
 


2. THD – DESARTERIALIZAÇÃO HEMORROIDÁRIA

Criada em 1995 e desenvolvida ao longo dos últimos anos, consiste na introdução de um ultrassom no ânus de forma a identificar as artérias hemorroidárias.

Uma vez identificadas, são suturadas com uma pequena agulha de forma a reduzir o fluxo de sangue que lhe chega. Assim, a pressão dentro das hemorroidas diminui e elas acabam por secar.

Feito com anestesia local, não recorre a cortes e tem um risco de sangramento muito reduzido, resultando num pós operatório menos doloroso do que as anteriores que possibilita o regresso às atividades normais em cerca de 48 horas.
 

HEMORROIDA GRAU QUATRO: ALIVIAR O DESCONFORTO


pomada

 

Embora nas hemorroidas grau quatro seja sempre necessário recorrer a tratamentos mais severos, há alguns cuidados que pode adotar no dia a dia para reduzir a dor e o desconforto.

A aplicação de água morna ou de compressas mornas e húmidas na região afetada, assim como evitar o papel higiénico, são exemplos que ajudam a aliviar o problema. Se aliar a isto a aplicação de cremes e pomadas, então o efeito será ainda maior.

Além disso deve tentar regular o trânsito intestinal de forma a reduzir o esforço a evacuar e, consequentemente, reduzir sintomas como o sangramento. Para isso deve aumentar a ingestão de fibras e o consumo de água, aliando sempre o exercício físico, contribuindo para o melhor funcionamento dos intestinos.

Se mesmo assim os intestinos não funcionarem bem, então poderá recorrer ao uso de laxantes para facilitar o problema.



Se a saúde é uma prioridade para si, clique aqui.

 

Veja também: