Dieta líquida: a solução ideal ou apenas o caminho mais fácil?

Dieta líquida: a solução ideal ou apenas o caminho mais fácil?

Avalie todos os pontos positivos e negativos de uma dieta líquida.

A dieta líquida é utilizada por cada vez mais pessoas. Será esta a solução perfeita que todos procurávamos ou apenas mais um "atalho" para efetivar uma perda de peso?

Numa atualidade recheada de inúmeras dietas, uma dieta líquida é algo que também não podia faltar.

Contudo, ao longo dos anos, não foi criada apenas uma dieta líquida – foram criadas várias!

As dietas líquidas são uma grande tendência entre as celebridades levando a que nós, meros mortais, também as utilizemos como solução de emergência para a perda de peso.

Por essa razão, e outras tantas, a dieta líquida tem sido alvo de debate: quais os prós e contras, qual deve ser a duração e a frequência com que é realizada, entre outras questões.

Tudo para manter a forma
Tenha acesso às melhores dicas de nutrição! Receba já conteúdo exclusivo!
Algumas dietas líquidas envolvem beber apenas líquidos enquanto outras permitem a utilização de alguns alimentos, umas duram apenas dois dias, outras prolongam-se até três semanas.

Independentemente disso, antes de optar uma, convém informar-se devidamente.

Para isso, continue a ler!


O que é a dieta líquida?


A dieta líquida é um tipo de plano alimentar que é, como o nome indica, constituído maioritariamente pela ingestão de líquidos. Nestes líquidos, está incluída a água, chás, sumos, sopas e batidos.

A dieta líquida é maioritariamente utilizada após os exageros das férias, de casamentos ou nos dias que antecedem um evento importante.

São o baixo valor energético diário e o efeito acelerador do metabolismo que tornam esta dieta um sucesso entre aqueles que a elegem.

Porém, na maioria das situações, a dieta líquida não pode ser considerada como parte de uma alimentação saudável.
 

Quanto tempo dura uma dieta líquida?


Um fator que é essencial ser levado em consideração aquando do início de uma dieta líquida é o tempo que esta vai durar. Como pode prever, quanto mais restrita for a dieta, menos tempo esta deve durar, por forma a não causar efeitos adversos no organismo.

Se prolongar uma dieta líquida por um período de tempo demasiado longo, é possível que ocorram alguns efeitos adversos, como os seguintes:
 
  • O seu estômago se habitue à dieta líquida e que depois sinta dificuldades em voltar a aceitar os alimentos sólidos, rejeitando-os. Este processo pode causar uma série de incómodos gastrointestinais, como azia, enjoos e vómitos;
  • Desnutrição proteico-energética;
  • Hipovitaminose;
  • Efeito contrário ao procurado – devido à baixa quantidade de alimento recebido, o organismo começa a armazenar toda a energia que recebe sob a forma de gordura.
 

Vantagens da dieta líquida


reduz inchaço
Se o seu objetivo é perder peso de forma rápida, então não existem dúvidas que uma dieta líquida funciona.

Contudo, não é a única vantagem deste tipo de plano alimentar. Aqui pode encontrar mais algumas:
 
  • Diminuição do inchaço e das medidas;
  • Emagrecimento rápido;
  • Efeito diurético;
  • Promove a hidratação do corpo e rejuvenescimento da pele.
 

Desvantagens da dieta líquida


Quando um indivíduo que está habituado a fazer uma alimentação normal, com alimentos sólidos, faz uma mudança tão abrupta como uma dieta líquida, é certo que as consequências não podem ser só positivas. Neste caso específico, até são mais negativas.

Aqui estão algumas das desvantagens de uma dieta líquida:


1. Funcionamento cerebral

Como foi já referido, as dietas líquidas muitas vezes envolvem ingerir apenas alimentos líquidos e não utilizar processos como a mastigação durante vários dias.

Consequentemente, pesquisas já constataram que o cérebro não consegue registrar calorias líquidas da mesma forma que as provenientes de alimentos sólidos, prejudicando o seu funcionamento.
 
 


2. Baixo teor energético-proteico

Uma dieta líquida envolve o consumo de pouca ou nenhuma proteína e energia.

Como sabe, o seu corpo precisa de um fornecimento diário de proteína para construir células saudáveis e regenerar músculos após um treino.

Como a fruta e os vegetais têm apenas pequenas quantidades de proteína, algumas dietas incluem sumos pré-embalados que podem incluir bebida de arroz ou amêndoa, o que oferece à dieta um pouco de proteína e gordura.

Consumir sumos de frutas e vegetais por uns dias pode não ser prejudicial para uma pessoa saudável, mas indivíduos com patologias associadas ou mais idosos podem ser mais suscetíveis a problemas de saúdes provenientes de uma dieta com estas características.

Adicionalmente, o baixo teor energético, apesar de ser usualmente potenciador da perda de peso, pode levar o organismo a entrar numa espécie de modo poupança, armazenando tudo o que recebe.

Este processo acontece usualmente quando a dieta é prolongada durante demasiado tempo.

Devido ao baixo teor energético-proteico das dietas líquidas, é possível que apresente efeitos adversos como dores de cabeça, fadiga, dificuldade em pensar, mau humor e desmaios.
 
 


3. Mau funcionamento intestinal

Como a alimentação é baseada em líquidos, a probabilidade da recomendação de fibra não ser atingida é muito elevada.

É certo que as frutas, verduras e vegetais são a principal fonte de fibras para o organismo contudo, ao cozinhá-los ou espremê-los, ambos perdem uma boa parte desta.

Deste modo, é normal que uma dieta líquida lhe cause obstipação.
 
 


4. Hipovitaminose

Apesar das frutas e vegetais serem ricos em vitaminas e minerais, existem algumas que apenas estão presentes em outros alimentos, como é o caso das vitaminas lipossolúveis.

Muitos optam por ingerir batidos nutricionais para que a dieta líquida não interfira tão diretamente na quantidade de nutrientes do corpo.

Porém, nem esses batidos conseguem atingir a recomendação desses nutrientes.
 
 


5. Promove um estilo de vida desequilibrado

Um dos maiores problemas das dietas líquidas surge quando esta é utilizada constantemente como um mecanismo compensatório. Ou seja, abusam, regularmente, de alimentos ou de bebidas alcoólicas, e depois sentem a necessidade de ir ao extremo e compensar os danos apenas através da ingestão de líquidos.

Deste modo, torna-se impossível a adoção de uma alimentação diária saudável e da criação de bons hábitos alimentares, visto que, após terminar a dieta líquida, vai certamente voltar a aumentar de peso.
 .

Quando não deve fazer a dieta líquida


gravida
Antes de se iniciar qualquer dieta é importante o aconselhamento de um profissional de nutrição, para verificar que a dieta não é prejudicial para a sua saúde.

Aqui tem uma lista das patologias e situações clínicas em que uma dieta líquida é totalmente desaconselhada:
 
  • Diabetes tipo 1 e 2;
  • Hipertensão arterial;
  • Insuficiência renal;
  • Cancro;
  • Grávidas e a mães a amamentar;
  • Doenças auto-imunes;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Insuficiência hepática;
  • Indivíduos com controlo de INR;
  • Menores de 16 anos e maiores de 65 anos.

Saiba as melhores dicas para ficar em forma !

 

Veja também: