Como correr mais rápido

Como correr mais rápido

Nem só da condição física "vive" uma corrida! Não acredita? Então veja !

Cada vez mais as corridas estão em voga. No entanto, debatemo-nos com o facto de não conseguirmos correr mais rápido, por muito que treinemos. Como fazê-lo?

Se gosta de correr e tem o espírito de competição dentro de si, vai querer saber como correr mais rápido. 

Efetivamente a “moda” das corridas informais instalada há uns anos atrás, trouxe inúmeros benefícios a nível de promoção de saúde da população e surge como impulsionadora de questões motivacionais, questões de cultura e corporativismo social de empresas, até à profissionalização de grupos anteriormente informais para a participação nestes eventos. 

Mas, pesar do mega desenvolvimento destas iniciativas, o principal objetivo da grande maioria dos participantes divide-se entre a diversão e a suplantação dos tempos anteriormente alcançados.

Com o decorrer da participação nas várias corridas, todos nós sentimos que começamos a correr mais rápido, porém, por vezes ouvimos outros dizerem que por muito que treinem, não conseguem evoluir nos tempos de realização das provas. 
 
Assim sendo, o primeiro fator a descartar é o overtraining e respetivos sintomas, que apesar da sua raridade em não-atletas, poderá estar na causa desta falta de progressão.

Descartando esta possibilidade, como correr mais rápido?


O que podemos controlar, que nos ajudam a correr mais rápido:



Como correr mais rápido? - calçado adequado

Tudo para manter a forma
Tenha acesso às melhores dicas de nutrição! Receba já conteúdo exclusivo!
Apesar dos esforços de algumas marcas em adequar o calçado ao apoio podal que nos do erro que caracteriza, a grande maioria das pessoas opta sempre por aquelas sapatilhas que considera esteticamente mais agradáveis, ou que combina com a fatiota, só se apercebendo do erro que estão a cometer quando a distância começa a aumentar. 
    
De facto, todos nós devíamos fazer o teste da passada para verificarmos se somos supinadores (apoio na linha lateral externa do pé); pronadores (na parte interna do pé) ou neutro. Note-se que existem casos raros de outros apoios. 
    
A utilização de calçado adequado permite-nos evitar várias lesões, pelo que aconselhamos vivamente a investir num calçado adequado se pretende agilizar e corrigir a passada - correr mais e melhor, uma vez que maximiza o apoio do pé, potenciando a performance e evitando esforços acessórios do tendão. 
 
 


Como correr mais rápido controlando a respiração?



Este aspeto é demasiado comum em crianças, quando nos falam da conhecida “dor de burro”. Apesar de não se saber ao certo o que a causa, garantidamente sabemos que sem ela corremos mais rápida. Sabemos também, que esta é causada por uma desregulação na respiração.

Note-se, contudo, que não só o descontrolo da respiração atrasa o processo de corrida, como o controlo da respiração potencia uma corrida mais rápida pela natural e correta oxigenação cerebral e muscular, por isso, tenha em atenção a respiração enquanto corre:
    
1- Para testar a sua resistência de uma forma muito simples, é ir a conversar enquanto corre: se mantém uma conversa fluida e fácil é porque está a correr num ritmo tranquilo para si. Contudo, sentindo dificuldade em manter a conversa, sabemos que a respiração está descontrolada o que nos prejudicará na corrida.

2- Respire da forma mais natural possível: apesar dos conselhos para correr mais rápido serem geralmente: inspire pelo nariz e expire pela boca, existe, vários estudos que indicam que pode alternar entre inspirações e expirações pelo nariz e pela boca, dependendo do nível de treino. 

3- Com a evolução, naturalmente conseguirá chegar a um controlo total da respiração. Respire acompanhando a passada: Muitos corredores (ou praticantes amadores) utilizam esta técnica para correr mais rápido: ajustam a respiração à passada da corrida, sendo as mais comuns 2:2 (inspirar durante 2 passos e expirar durante 2 passos), 3:3 (inspirar durante 3 passos e expirar durante 3 passos), 3:2 (inspirar durante 3 passos e expirar durante 2 passos) ou 2:1 (inspirar durante 2 passos e expirar durante 1 passo).
    
4- Se já se encontra num nível mais avançado, pode optar pela respiração abdominal ou diafragmática – processo que implica treino, mas que potencia a velocidade e capacidade pulmonar. 


Dica: Controlando a respiração, conseguirá correr substancialmente mais rápido, treinando e com calçado adequado, não há quem o pare. 


Saiba as melhores dicas para ficar em forma !

 

Veja também: