A gravidez trimestre a trimestre

A gravidez trimestre a trimestre

As principais etapas do crescimento do seu bebé.

A gravidez vai mudar a sua vida para sempre. Será diferente para melhor, garantem todos. Saiba as alterações que vão acontecer nos próximos nove meses.

A gravidez tem a duração de quarenta semanas, os partos podem acontecer duas semanas antes, ou duas semanas depois. Durante estes nove meses o seu corpo muda, por dentro de por fora. Até que dê pela falta da menstruação, tudo se passou de forma silenciosa mas as mudanças no seu corpo já começaram a acontecer. Começa no útero que, sem que perceba, amolece, aumenta, cria uma cavidade maior e, à medida que aumenta, vai reduzindo a espessura das paredes. Só vai notar este aumento depois das doze semanas. Mas há mais.
 

Primeiro trimestre

 
Porque a maioria das grávidas, não sabe precisar a data em que teve relações sexuais, a gravidez começa a contar-se a partir do último dia da menstruação. Assim, nas duas primeiras semanas, não está grávida. 
 
Tome nota:
A ligação que existe entre uma mãe e um filho é a mais poderosa que existe. Receba já todas as dicas para si e o seu bebé.
 
A cada ciclo menstrual corresponde uma ovulação. Um óvulo apenas vive entre 12 a 24 horas. Poucos espermatozoides conseguem chegar até às Trompas de Falópio e apenas um consegue perfurar o óvulo. Está bom de ver que a janela para conseguir engravidar é muito curta. 
 
No dia seguinte à fertilização, o óvulo e o espermatozoide fundem-se e cada progenitor contribui com 23 pares de cromossomas que vão dar origem a uma célula única, o zigoto. A partir de agora, as células começam a multiplicar-se a bom ritmo. Passadas 40 horas, tem 4 células, ao terceiro dia tem 16 células e por em diante. Ao quarto dia, com 32 células, o ovo termina a viagem pela Trompa e chega ao útero e entre o quinto e o sexto dia, implanta-se no útero. 
 
Pela quarta semana, já o embrião está bem implementado no útero, com a forma de um disco com cerca de 0,4mm e começa a formação do tubo neural que, em breve, formará o cérebro e a coluna do embrião.
 
O primeiro trimestre é um período de grande desenvolvimento. Até às dez semanas existe um embrião. É durante este período que todos os órgãos e sistemas são formados. Daí para a frente os órgãos apenas têm que amadurecer. Assim, na ecografia das doze semanas, já vai ver dedos, olhos ou estômago. O coração já está formado, bombea sangue para o corpo e já consegue ouvir claramente o coração a bater.
 
Na décima segunda semana, os olhos são visíveis, as orelhas estão quase no local definitivo, os genitais já permitem distinguir o sexo, o sistema respiratório está formado assim como o intestino todo intra-abdominal.
 
À décima terceira semana, os órgãos vitais - os rins, o fígado, os intestinos e o cérebro estão completamente formados. Os pulmões também mas as suas funções ainda precisam amadurecer. Assim como os pés, as mãos, as articulações, músculos, membros, ossos, olhos e nariz estão formados. Os primeiros vinte dentes começam a formar-se. Apesar de os ouvidos ainda não estarem totalmente desenvolvidos, já consegue ouvir sons e vibrações.
 
No final do primeiro trimestre de gravidez, o bebé mede 73 mm, já boceja e urina.
 

Segundo trimestre

 
Esta é a melhor fase da gravidez, o verdadeiro estado de graça! O sono desaparece, já não enjoa ou vomita, ainda se movimenta com facilidade, ainda não chegou a dor ciática nem coisas como hemorroidas. O melhor de tudo: começa a sentir o seu bebé que cresce a um ritmo acelerado.
 
É tempo de aproveitar para namorar e de fazer as compras para a criança que vai chegar. Não deixe para a última porque pode estar mais limitada fisicamente.
 
Os órgãos continuam o seu processo de amadurecimento, a medula é capaz de formar células sanguíneas, a coluna vertebral está ossificada e o bebé já consegue engolir. O cérebro começa a crescer rapidamente. Aparece o cabelo, as unhas, os intestinos começam a produzir mecónio (matéria fecal). Já se mexe e leva as mãos à boca, engole e cospe o líquido amniótico, os dentes definitivos estão já nas gengivas.
 
Todos os órgãos já funcionam em pleno, exceto os pulmões. A pele está menos transparente, já se reconhecem as sobrancelhas e pestanas, já dorme e acorda, não necessariamente no mesmo ritmo da mãe. O bebé já tem impressões digitais, já reconhece os sons internos da mãe, como os batimentos cardíacos e a voz.
 
Às vinte e quatro semanas, o seu bebé tem cerca de 32 cm e  600 g,  já é considerado viável fora do útero, embora seja uma situação ainda muito complicada que implicar ser assintido na unidade de cuidados intensivos.
 

Terceiro trimestre

 
Chegou à última fase! Vai ganhar mais volume, o seu peito pode crescer mais um pouco e prepara-se para a amamentação. Um dia pode notar umas manchas no soutien, não se assuste, é sinal que já produz colostro (mas também pode acontecer apenas depois do parto).
 
Agora o seu bebé começa a ganhar bastante peso, nas últimas semanas pode aumentar 200 g pode semana. Ao ganhar peso, a sua pela fica menos enrugada, mais rosada e macia. O peso aumenta mais do que o comprimento, as falanges médias dos dedos ossificam. Já tem soluços, distingue o doce do ácido e abre e fecha os olhos consoante dorme ou está acordado. 
 
O cérebro continua a desenvolver-se, as ligações neuronais apuram e já controla a temperatura e a respiração. Os órgãos continuam a crescer e a cabeça vai ficando mais proporcional ao resto do corpo. Começam os soluços!
 
O bebé começa a ficar sem espaço e dobre as pernas o que aumenta a pressão na zona pélvica da mãe. É possível que mude de posição, virando-se de cabeça para baixo.
 
A íris fica colorida mas a cor definitivas só vai aparecer entre os 6 e os 9 meses de idade, com a exposição à luz natural. O bebé é sensível à luz e já a distingue pela parede uterina.
 
Após o nascimento, o sistema imunitário do bebé continua a desenvolver-se assim alguns ossos vão unir-se. Para facilitar a passagem pelo canal de parto, o crânio ainda não é totalmente sólido. Pode sair com a cabeça alongada que, depois do parto, regressa à forma natural. Os pulmões estão completamente desenvolvidos.
 
A partir das trinta e sete semanas é considerado um bebé de termo e pode nascer a qualquer momento. Às quarenta semanas, o bebé mede cerca de 50 cm e 3250 g.
 

Veja também: