Quebra de tensão: o que saber?

Quebra de tensão: o que saber?

Conheça os sintomas e causas que podem provocar uma quebra de tensão.

Descubra connosco a origem de uma quebra de tensão ou hipotensão arterial e previna-se a partir de hoje.
 

Uma quebra de tensão pode parecer algo simples, mas a verdade é que pode esconder mais do que, à primeira vista, aparenta revelar.

Para o ajudar a entender melhor este problema, vamos falar-lhe não só dos sintomas, mas também das causas por detrás de uma quebra de tensão.
 

Quebra de tensão: o que é?


A quebra de tensão está diretamente relacionada com a queda dos níveis de açúcar no sague ou hipoglicemia. Esta baixa leva a uma queda dos valores da pressão arterial, acompanhada de vários sintomas físicos e psicológicos.

Também conhecida como pressão arterial baixa ou hipotensão arterial, a quebra de tensão pode acontecer devido a vários motivos.
Proteja a sua saúde!
Receba conteúdos exclusivos e habilite-se a um check-up completo. Registe-se já!

Há quem por natureza já tenha a pressão arterial baixa, sem apresentarem quaisquer sinais ou sintomas e nem tão pouco necessitem de recorrer a nenhum tratamento.

Depois há quem sofra quebras de tensão devido a fatores externos, como o calor, por exemplo.

Mas dentro da hipotensão podem identificar-se vários tipos de pressão arterial baixa, nomeadamente:


Tipos de quebra de tensão


1. Primária

Não é considerado uma doença, podendo apenas, mediante certas condições, provocar alguns sintomas decorrentes de uma deficiente circulação sanguínea.

Por norma não provoca sintomas, mas quando apresenta, contam-se sintomas como cansaço excessivo, sonolência, náuseas, dores de cabeça ou palidez, por exemplo.

 


2. Secundária

Pode estar relacionado com a existência de outro tipo de problemas de saúde, como insuficiência cardíaca ou problemas neurológicos, por exemplo, o que torna mais difícil a sua identificação.
 
 


3. Postural

Acontece quando depois de estar algum tempo em posição sentada ou deitada, uma pessoa se levanta e sente uma quebra de tensão.

Nestes casos é difícil identificar as causas por detrás da hipotensão.  


Os sintomas


Podem ser vários… e muito variados. Entre os principais podem listar-se os seguintes:
 
  1. Sensação de tontura ou desmaio
  2. Perda de equilíbrio
  3. Palidez
  4. Cansaço físico
  5. Suores frios
  6. Batimento cardíaco acelerado
  7. Náuseas e vómitos
  8. Dificuldade de concentração
  9. Aumento de sensibilidade ao frio (principalmente mãos e/ou pés frios)  
  10. Alterações visuais
  11. Dificuldades cognitivas
  12. Maior sonolência 
  13. Fraca condição física 
  14. Falta de energia
  15. Apatia ou depressão emocional 
  16. Vertigens
  17. Distúrbios visuais (piscar os olhos)  
  18. Dores de cabeça 
 

Causas possíveis


Na presença dos sintomas listados o melhor é consultar o seu médico para perceber qual a causa na origem da hipotensão. Isto porque, como dissemos antes, as quebras de tensão podem ser indicativas de outros problemas, como por exemplo:
 
  1. Problemas cardíacos (como arritmias, insuficiência cardíaca ou alterações nas válvulas)
  2. Anemia
  3. Gravidez
  4. Problemas na tiroide
  5. Diabetes
  6. Perda elevada de sangue
  7. Reações alérgicas graves
  8. Desidratação
  9. Calor
  10. Alteração rápida de posição
  11. Medicação
  12. Dieta alimentar inadequada


O que fazer em caso de quebra de tensão?


cafe
Na presença dos sintomas de quebra de tensão, anteriormente descritos, há alguns cuidados que deve ter, de forma a mitigar esses mesmos sintomas.

Um dos mais comuns passa por sentar-se e colocar a cabeça entre as pernas. Outro dos “truques” é deitar-se e elevar as pernas (o máximo que conseguir) ou colocar um pouco de sal debaixo da língua.

A ingestão de café forte ou açúcar (um copo de água com açúcar ou alimentos com açúcar) ou o controlo da respiração também pode ajudar.

Em caso de sintomas mais fortes, deve pedir a ajuda a alguém.

E claro, como já referimos antes, não deixe de consultar o seu médico para perceber não só a causa, mas também para procurar o tratamento mais adequado ao seu caso.

Se a saúde é uma prioridade para si, clique aqui.

 

Veja também: