Dor abdominal na gravidez é sinal de preocupação?

Dor abdominal na gravidez é sinal de preocupação?

Conheça as causas trimestre a trimestre.

A dor abdominal na gravidez pode estar relacionada com problemas graves para os quais é preciso estar alerta. Saiba reconhecer os sintomas.

Pode ser difícil, especialmente para grávidas de primeira viagem, perceber o que são dores normais e quando há uma possível complicação. A dor abdominal na gravidez é um exemplo disso mesmo e pode ser bastante assustadora para as futuras mamãs.

As causas podem estar relacionadas com coisas bastante simples, porém, é necessário dar-lhe a devida atenção porque pode resultar em complicações mais graves.

Principais causas da dor abdominal na gravidez


Tome nota:
A ligação que existe entre uma mãe e um filho é a mais poderosa! Receba já todas as dicas para si e o seu bebé.
As dores abdominais durante a gravidez podem ser sintomas de coisas tão corriqueiras como o crescimento do útero, gases ou prisão de ventre.

No entanto, podem também ser um sintoma de complicações mais graves, como descolamento da placenta, gravidez ectópica, pré-eclâmpsia ou até mesmo aborto. 

É precisa estar atenta para saber identificar os sinais e agir em conformidade. NOs casos mais graves, a dor abdominal vem acompanhada de outros sintomas como corrimento, distúrbios visuais, inchaço ou sangramento. Nestes casos, deve ir imediatamente para as urgências hospitalares. 
 

As causas da dor abdominal a cada trimestre


Primeiro trimestre


A fase de maior risco numa gravidez acontece até às 12 semanas. Cerca de 12% das gravidezes terminam antes deste período, especialmente, antes das 8 semanas. É um tempo para ter especial cuidado consigo e para estar atenta aos sinais do seu corpo. 

1. Aborto
É mais provável que acontece antes das 20 semanas pelo que deve estar atenta a sintomas como dor abdominal aguda, dor de cabeça, sangramento e perda de líquido. Se sentir a combinação destes fatores, não perca tempo e vá imediatamente para o hospital.

2. Gravidez ectópica
Quando o bebé  se desenvolve fora do útero, trata-se de uma gravidez ectópica. Nestes casos, a dor abdominal é apenas num lado, piora quando se move e vai também sentir tonturas, náuseas e vómitos, dor na relação sexual e sangramento. Se sentir estes sintomas deve ir imediatamente para o hospital. 

3. Infeção urinária
Muito comum durante a gravidez, é mais frequente no primeiro trimestre e responsável por dores abdominais e ao urinar, febre, enjoos e vontade urgente de urinar. Consulte o médico para confirmar o diagnóstico e avançar com o tratamento.
 

Segundo trimestre


Naquele que é o período do verdadeiro estado de graça na gravidez, quando terminam os enjoos e a sonolência incontrolável, já sente o seu bebé e está mais bonita do que nunca, é importante continuar a ter atenção às dores abdominais.

1. Contrações de Braxton-Hicks
As contrações de Braxton Hicks são falsas contrações de parto, que podem surgir a partir das 20 semanas e duram pelo 60 segundos, até 2 minutos. Os músculos uterinos contraem e provocam estas contrações que, apesar de normais, são desconfortáveis e podem causar dor abdominal na gravidez. Deite-se numa posição confortável e procure relaxar.

2. Descolamento da placenta
A partir das 20 semanas, pode acontecer o deslocamento da placenta. É uma condição grave que exige cuidados porque pode provocar um aborto ou um parto prematuro, de acordo com o tempo de gravidez. Além de dor abdominal aguda, pode sentir dor no fundo das costas, contrações e sangramento. Deve ir imediatamente para o hospital.

3. Pré-eclampsia
Quando uma grávida tem pressão arterial elevada, acima de 149/90 mmHg, esse estado é denominado de pré-eclampsia. Pode surgir a partir das 20 semanas e permanecer até 12 semanas antes do termo. Pode sentir dor abdominal na parte superior direita, dor de cabeça, náuseas, distúrbios visuais e inchado nas mãos, rosto e pernas. É importante que consulte o seu médico para avaliar os valores da pressão arterial e necessidade de tratamento.
 

Terceiro trimestre


Chegou às 28 semanas e ao terceiro trimestre. O bebé mexe-se alegremente na sua barriga, está na reta final mas agora é que começam os desconfortos. Nesta fase, a dor abdominal na gravidez tem causas menos assustadoras mas ainda há riscos.

1. Dor no ligamento redondo
O ligamento que une o útero à região pélvica pode nesta fase sofrer um alongamento excessivo e assim provocar dor abdominal na parte inferior até á virilha durante alguns segundos. Procure relaxar e vá mudando de posição até a dor aliviar, ajuda se colocar um travesseiro entre as pernas e outro por baixo da barriga.

2. Prisão de ventre e gases
Devido à pressão do útero e ao efeito das hormonas, o intestino não tem a vida facilitada durante a gravidez e isso agrava-se no último trimestre. É natural que neste altura sinta dor relacionada com gases, aos quais se podem juntar rigidez no abdómen, cólicas e inchaço. A melhor forma de solucionar é aumentando o fazer umas caminhadas suaves e consumir mais fibras e água.

3. Trabalho de parto
No terceiro trimestre, esta é a principal causa de dor abdominal. Se a sentir aliada a cólicas, um corrimento gelatinoso, sangramento e contrações com intervalo de 10 minutos entre si, está na hora de ir para o hospital.
 
Receba aqui mais dicas para si e para o seu bebé !
 

Veja também: