O que é a colite? Quais as causas, sintomas e tratamento?

A colite é um problema que consiste na inflamação do cólon e que afeta de igual modo o sexo feminino e masculino. Esteja atento aos sintomas e perceba do que se trata esta doença.

O que é a colite? Quais as causas, sintomas e tratamento?
A inflamação do intestino pode ter diversas origens.

colite consiste numa alteração gastrointestinal em que existe uma inflamação no cólon derivada de diversos fatores. Esta inflamação pode ser aguda e com duração de poucos dias ou crónica.

Este problema pode afetar tanto o sexo masculino como o feminino podendo atingir qualquer faixa etária. Contudo, é mais frequente surgir entre os 15 e os 35 anos, e acredita-se que a sua base seja de origem genética e ambiental, tornando alguns indivíduos mais susceptíveis.

O que é a colite e quais os tipos?


colite

A colite é uma doença inflamatória do intestino grosso que provoca a sua disfunção. Qualquer alteração no seu funcionamento que seja causada por inflamação é considerada colite.

Existem vários tipos de colite, de acordo com a sua origem.

Colite ulcerativa

É o tipo mais comummente diagnosticado. Ocorre quando o sistema imunitário reage exageradamente às bactérias presentes no tubo digestivo.

É considerada uma doença crónica e caracteriza-se por períodos de agudização que alternam com períodos de remissão, em que poucos ou nenhum sintoma se manifesta.

Os seus sintomas incluem dores abdominais e diarreia, com ou sem sangramento retal.

Colite isquémica

Este tipo aparece quando o fluxo sanguíneo para o intestino é interrompido ou restrito e, na maior parte dos casos, surge devido a coágulos sanguíneos.

Pode ser causada por aterosclerose (depósitos de gordura nos vasos sanguíneos) na região do intestino. Também pode ser causada por outras condições:

  • Diabetes;
  • Vasculite (inflamação dos vasos sanguíneos);
  • Hérnia;
  • Desidratação;
  • Cancro do intestino;
  • Efeito secundário de alguns medicamentos.

Os seus sintomas são dores abdominais, diarreia e sangramento intestinal.

Colite por citomegalovirus

Esta é a forma da doença provocada por um vírus, o citomegalovirus (CMV).

Este vírus pode ser transmitido através de relações sexuais desprotegidas, transfusões de sangue, saliva, urina e gotículas respiratórias.

Enterocolite

A enterocolite pode ser provocada por infecção bacteriana ou viral, por alguns medicamentos e intoxicação alimentar, podendo afetar tanto o intestino grosso como o delgado.

Os sintomas comuns são dores abdominais, diarreia e febre. Também podem surgir náuseas e vómitos.

Colite pseudomembranosa

Ocorre quando a bactéria Clostridium difficile provoca lesões no intestino grosso através de toxinas. Normalmente, esta bactéria habita o intestino. No entanto, não causa problemas uma vez que se equilibra com a presença de outras bactérias consideradas boas para o intestino. Existem alguns medicamentos destroem as bactérias boas, fazendo com que as toxinas da Clostridium difficile provoquem a inflamação do intestino.

Os sintomas comuns incluem diarreia e o aparecimento de placas esbranquiçadas no interior do intestino.

Colite nervosa

Também conhecida como síndrome do intestino irritável, colite espástica, colón irritável ou doença funcional do intestino.

Nos indivíduos afetados por esta doença, o tecido muscular intestinal é mais sensível e reativo a estímulos habituais, como o stress ou a alimentação.

Os seus sintomas são dor, desconforto abdominal, obstipação ou diarreia, alteração na forma e consistência das fezes, alteração na frequência das dejeções, flatulência, presença de muco nas fezes, necessidade de evacuar após as refeições, alívio da dor após a evacuação, flatulência e sensação de esvaziamento intestinal incompleto após evacuação.

Colite microscópica

Divide-se em dois subtipos: colagenosa e linfocítica. Ambos os subtipos infiltram a parede do intestino provocando a sua inflamação. O principal deste tipo da doença é a diarreia, normalmente aquosa e sem presença de sangue.

É um tipo mais raro de colite e pode ser considerado autoimune.

Doença de crohn

É uma doença crónica que afeta principalmente a parte inferior do intestino delgado e o intestino grosso, podendo acometer todo o tubo digestivo. No intestino inflamado, as camadas da sua parede ficam bastante danificadas.

A sua origem é desconhecida e, apesar de não ter cura, porém pode ser controlado.

As suas manifestações comuns são dor abdominal, diarreia (pode conter muco ou sangue), febre, fraqueza e perda de peso.

Colite alérgica em crianças

Em crianças menores de 1 ano de idade, a colite manifesta-se devido a uma alergia ao leite de vaca ou de soja.

Normalmente, surge em crianças que são alimentadas de leite materno pois, geralmente, a mãe ingere algum desses alimentos passando as proteínas para o bebé através da amamentação.

Colite hemorrágica

Provocada pela bactéria Escherichia coli, que infecta o intestino grosso provocando diarreia com presença de sangue e dor abdominal intensa.

Quais são as causas da colite?


stress e ansiedade
Várias causas podem estar na origem de uma colite, algumas são evitáveis outras não, nomeadamente:

  • Intoxicação alimentar
  • Distúrbios inflamatórios
  • Síndrome do intestino irritável
  • Ausência de fluxo sanguíneo
  • Radiação passada para o intestino grosso
  • Ferimentos no intestino provocados por excesso de medicamentos
  • Consumo de alimentos picantes, muitos açúcares produtos lácteos e gordura animal
  • Infecções causadas por bactérias, parasitas ou vírus
  • Stress
  • Ansiedade

 

Sintomas da colite


dor abdominal

As manifestações dependem do tipo de colite. No entanto, podem apresentar alguns sinais e sintomas em comum:

  • Distensão abdominal;
  • Dor abdominal;
  • Fezes com sangue;
  • Calafrios;
  • Desidratação;
  • Necessidade constante de evacuar;
  • Febre;
  • Diarreia;
  • Flatulência.

 

Tratamento da colite


O tratamento da colite depende da causa que lhe está subjacente. O tipo crónico da doença não pode ser curada. Contudo, pode ser tratada com o objetivo de diminuir os seus sintomas.

O tratamento pode ser feito através da alteração dos hábitos alimentares ou através da administração de medicação. Quando ambas as formas não apresentam eficácia pode ser realizado um procedimento cirúrgico, em que é removido todo ou parte do intestino e/ou reto.

Alteração dos hábitos alimentares

iogurte e alimentos probioticos

Ingerir maior quantidade de alimentos probióticos, como iogurte e leites fermentados, pode ajudar a aumentar a flora bacteriana natural do intestino.

A evicção do consumo de alimentos gordurosos, crus e ricos em fibras como sementes, feijões e farelos é recomendada.

Os alimentos devem ser bem mastigados, comendo mais vezes ao dia em porções mais pequenas.

Ingerir pelo menos 1,5L a 2L de água por dia e diminuir o consumo de leite de vaca e derivados, assim como substâncias potencialmente irritáveis como café, refrigerantes, tabaco e pimenta.

Medicamentos

tratamento medicamentoso

O tratamento medicamentoso, utilizado via oral ou retal, é, normalmente, o mais comum.

O tratamento é feito através da administração de analgésicos e anti-inflamatórios com o objetivo de aliviar a dor e a inflamação. Nos casos de infecção bacteriana podem ser utilizados antibióticos específicos. Já em casos de doenças autoimunes, podem ser utilizados medicamentos imunossupressores.

Também podem ser recomendados pelo médico alguns suplementos alimentares.

A utilização de medicamentos para o tratamento da colite deve ser feito sempre sob orientação médica.

Veja também:

Enfª Isabel Silva Enfª Isabel Silva

Isabel Silva é enfermeira por paixão, licenciada pela Escola Superior de Enfermagem do Porto. Sempre quis seguir a área da saúde e acredita que a informação é uma ferramenta essencial para a saúde da população, e que cabe aos profissionais de saúde transmiti-la de forma relevante e fidedigna para que cada indivíduo seja capaz de tomar decisões importantes relativamente à sua saúde e ao seu bem-estar.