Respiração no trabalho de parto

Respiração no trabalho de parto

Conheça as técnicas de respiração que a vão ajudar

A respiração no trabalho de parto pode influenciar a forma como este vai decorrer. Neste artigo descrevemos algumas técnicas que a vão ajudar.

A respiração no trabalho de parto é de extrema importância não só para a mãe, mas também para o bebé.

Com todo o stress do parto em si, a tendência natural é para a mãe começar a respirar de forma demasiado rápida e superficial.

Apesar dessa ser a reação natural do corpo, a mãe precisa de aprender técnicas para controlar a respiração.

Ao aprender formas de controlar a sua respiração no trabalho de parto, a grávida vai conseguir poupar mais energia e dar ao bebé mais oxigénio. 

Se não consegue respirar da forma mais adequada, facilmente será levada à exaustão. Para além disso, não pode esquecer que o bebé também está em stress, por isso é importante que mantenha uma respiração ritmada.

Tome nota:
A ligação que existe entre uma mãe e um filho é a mais poderosa! Receba já todas as dicas para si e o seu bebé.
Eventualmente, durante uma contração pode acontecer que a respiração volte a ficar mais superficial, mas deve esforçar-se por retomar a respiração mais profunda e ritmada.

Deve também ter em conta que a inspiração não pode ser muito mais rápida do que expiração. Quando inspirar, deve fazê-lo pausadamente.


4 Técnicas para ajudar à respiração no trabalho de parto


respiracao no trabalho de parto


1. Concentre-se na sua respiração

Concentre-se na sua respiração. Para isso, inspire de forma natural, tendo em atenção que ao expirar deve fazê-lo com força e de forma mais prolongada, tentado libertar a tensão de todo o seu corpo.

Ouça a sua respiração, pois vai ajudar a controlá-la.
 
 


2. Conte enquanto respira

Conte enquanto inspira e expira. Se contar até 3 durante a inspiração e até 4 no momento de expirar, irá tomar mais consciência da forma como está a fazer a respiração no trabalho de parto. Contar ajuda vai ajudar a controlar a respiração.

Lembre-se que ao inspirar deve contar, apenas, até ao número que for mais confortável para si, tendo sempre em conta que deve contar até um número superior quando libertar o ar.
 
 


3. Inspire pelo nariz e sole o ar pela boca

Inspire sempre pelo nariz e solte o ar pela boca. Esta é, aliás, a forma mais correta da respiração de um modo geral.

Na respiração no trabalho de parto é ainda mais importante manter esta ordem. Não tenha vergonha de fazer mais barulho ao expirar, se isto a vai ajudar.

Lembre-se que é o seu momento e o momento do seu bebé. Não há lugar a constrangimentos. Faça tudo o que a faça sentir mais confortável, desde que seja seguro para si e para o seu bebé.
 
 


4. Respire com o seu acompanhante

Se for o caso de estar acompanhada durante o trabalho de parto, conte com a ajuda de quem a está a acompanhar.

Se o acompanhante fizer a respiração da mesma forma que a grávida deve fazer, será mais fácil para a futura mãe acompanhar, caso não consiga fazê-lo sozinha.

Concentração é a palavra de ordem, seja na sua própria respiração ou na de quem a acompanha.

É importante salientar que a respiração no trabalho de parto não deve ser um ato isolado.

Deve ser trabalhada durante toda a gravidez, pois se já existir uma rotina prévia, no momento do trabalho de parto a grávida irá fazê-lo naturalmente, sem ter de dispender mais energia a pensar como respirar da forma mais adequada.


Nota: Lembre-se que o trabalho de parto é o culminar de todo um longo processo, pelo que se estas técnicas forem trabalhadas ao longo de toda a gravidez, não irão ser mais um elemento de stress na hora no parto e o seu bebé estará sempre mais seguro, pois receberá as quantidades necessárias de oxigénio.

Receba aqui as melhores novidades para si e para o seu bebé

 

Veja também: