Os princípios da dieta dos 31 dias

Os princípios da dieta dos 31 dias

Saiba como funciona.

Certamente já ouviu falar da Dieta dos 31 dias que promete que não vai passar fome. Fique a conhecê-la melhor.

Uma dieta que lhe permite comer alguns dos pratos mais típicos da cozinha portuguesa, que o deixa comer pão e que até inclui o chamado "Dia da Asneira”, uma vez por semana.

Sonho ou realidade? Realidade.

É a dieta dos 31 dias, criada pela nutricionista Ágata Roquette e que já deu origem a um livro, onde - além das indicações da dieta – pode encontrar várias sugestões de receitas.  
 


O que é a dieta dos 31 dias? 


Tudo para manter a forma
Tenha acesso às melhores dicas de nutrição! Receba já conteúdo exclusivo!
Inspirada nas dietas de Atkins e South Beach (ambas dietas proteicas), a dieta dos 31 dias que surge como uma variação adaptada aos hábitos alimentares dos portugueses. Parece fácil, mas até esta dieta tem regras. 
 
Esta dieta divide-se em quatro fases, durante as quais a grande aposta é a redução considerável de hidratos de carbono e na introdução de proteínas, que por demorarem mais tempo a ser digeridas e absorvidas, prolongam a sensação de saciedade.

Os alimentos esses podem ser cozidos, grelhados, estufados, guisados ou salteados. A escolha é sua, desde que o faça com azeite, óleo de linhaça, tomate, alho, cebola, maionese caseira, mostarda (sem hidratos de carbono), molho de soja, temperos e especiarias. 
 
E claro, ainda tem o “Dia da Asneira”, permitido ao longo de toda a dieta, uma vez por semana, num dia à sua escolha. 
 


As quatro fases da dieta dos 31 dias.  


 

Fase 1 – Fase inicial 

 
É a mais rígida das quatro fases. Dura cerca de 15 dias e os únicos hidratos de carbono que vai consumir são os do pão ao pequeno-almoço. Espera-se uma redução de peso de dois a três quilos, no caso das mulheres, ou quatro a cinco, no caso dos homens.
 
Da lista de alimentos permitidos constam: todas as carnes (exceto as carnes gordas); peixes, mariscos, moluscos; conservas como atum (desde que sejam com água ou azeite), ovos; mortadela ou fiambre (de peru ou frango); fiambre de porco, paio do lombo ou presunto sem gordura; todas as verduras e legumes (exceptuando as da lista dos alimentos proibidos); gelatina (com 0% de açucares); 1,5 litros de água, chá e café sem açúcar; emperos e especiarias, por exemplo. 
 
Também permitidos nesta fase, mas em doses controladas, constam um pão (mistura, integral, escuro ao pequeno-almoço); um copo de leite (magro, meio gordo, de soja natural, arroz ou de aveia); um iogurte magro (sem açucares adicionados) e dois queijos magros. 
 
Dos proibidos constam arroz, massa, batata, óleos, margarinas, feijão, grão, milho, ervilhas, favas, lentilhas, cenoura cozida, abóbora, beterraba, tostas, bolachas, cereais, farinhas, açúcar, bebidas alcoólicas, sumos (os naturais também), molhos (como maionese ou ketchup), fruta e sopa (só nesta fase). 
 
 


Fase 2 – Fase intermédia

 
A sua duração é também de 15 dias, mas pode prolongar-se até ser atingido o peso pretendido. Durante esta fase a perda de peso é inferior (um a dois quilos em homens e mulheres) e conta com a reintegração dos hidratos de carbono na alimentação, ainda que se verifiquem algumas restrições. As listas de alimentos permitidos e proibidos são as mesmas da fase anterior, com exceção da sopa e da fruta que passam a ser introduzidas de forma gradual. 
 
 


Fase 3 – Fase alternativa 

 
É uma fase intermédia entre a fase 2 e a fase final (de manutenção, que vamos enumerar a seguir). Faz-se quando se está cansado da fase 2 e a poucos quilos do peso pretendido.  Nesta fase pode incluir ao almoço arroz ou massa integral, feijão, grão, milho, ervilhas, cenoura cozida, abóbora, beterraba, favas, lentilhas e batata-doce. Deve ainda começar a praticar exercício físico (ou se já o fazia, intensificar a prática). 
 
 


Fase 4 – Manutenção 

 
Por esta altura já terá atingido o peso ideal e, como tal, pode voltar a comer de tudo e (até) incluir os alimentos proibidos na sua alimentação, mas de forma regrada. A ideia é que controle o seu peso e faça exercício físico regularmente, de forma a compensar o consumo de hidratos de carbono. 
 
Saiba as melhores dicas para ficar em forma !


Veja também: