Perturbação bipolar: tudo o que precisa de saber

É no dia 30 de março que se celebra o Dia Mundial da Perturbação Bipolar, uma doença afeta mais de 200 mil portugueses e cerca de 60 milhões de pessoas em todo o mundo. Saiba tudo sobre esta perturbação do foro psiquiátrico, tão preocupante, desde os seus sintomas, à componente genética e tratamento associado. .

Perturbação bipolar: tudo o que precisa de saber
Estima-se que 60 milhões de pessoas sofram desta perturbação.

Também conhecida como doença maníaco-depressiva, as pessoas que sofrem de perturbação bipolar passam por drásticas alterações de humor, por vezes episódios maníacos, durante os quais os pacientes se sentem muito felizes e mais ativos do que o normal, alternando com episódios depressivos, nos quais sentem profunda tristeza e falta de energia.

Qualquer ser humano enfrenta várias mudanças de humor ao longo da vida e, muitas vezes, num curto espaço de tempo, sem que exista para tal algum fator patológico. Poderá existir um problema psiquiátrico quando estas mudanças de humor ocorrem de forma extrema e recorrentemente, que altere a forma de estar, sentir e pensar e interfira com o normal funcionamento da pessoa.

Quais os sintomas da perturbação bipolar?


perturbacao bipolar e agitacao fora do comum

Os sintomas mais comummente associados a esta perturbação são:

  • Energia excessiva;
  • Grande agitação e aceleração do pensamento;
  • Irritabilidade;
  • Discurso muito rápido e confuso;
  • Manifestação de sentimentos eufóricos;
  • Adoção de crenças irrealistas;
  • Diminuição da necessidade de sono, sem que para tal a pessoa se sinta cansada;
  • Impulsividade descontrolada, que se pode manifestar em gastos excessivos e comportamentos imprudentes;
  • Demonstração de comportamentos sexuais desadequados;
  • Uso e abuso de medicamentos ou drogas;
  • Manifestação de comportamentos paranóicos;
  • Tristeza profunda e persistente;
  • Redução ou aumento significativo do apetite;
  • Perda ou aumento considerável de peso;
  • Dificuldades de concentração;
  • Dificuldade ou impossibilidade na toma de decisões;
  • Sentimentos de culpa;
  • Pensamentos suicidas.

 

Existe mais que um tipo de perturbação bipolar?


bipolaridade

Sim, na verdade, existem dois tipos que variam de acordo com a gravidade dos sintomas e respetiva duração.

Perturbação Bipolar tipo I

É considerada a forma mais grave da doença e o seu diagnóstico é feito quando o paciente manifesta pelo menos um episódio maníaco, com duração mínima de uma semana; ou a ocorrência de episódios depressivos durante pelo menos duas semanas.

Perturbação Bipolar tipo II

É a versão mais leve da doença e diagnostica-se quando ocorrem episódios de depressão em períodos ocasionais de euforia.

Quando surge a perturbação bipolar?


adolescente com problemas

É, geralmente, no final da adolescência ou no início da vida adulta, que surgem os primeiros sintomas associados à perturbação bipolar.

Por serem fases da vida que são mais associadas a alterações significativas de personalidade ou por enfrentar etapas importantes, os sintomas podem dificultar o correto e adequado diagnóstico, não sendo, como tal, de estranhar que muitas pessoas passem anos sem obter uma resposta para o que sentem e experienciam.

Por que surge a perturbação bipolar?


mulher com perturbacao depressiva

Há uma componente genética grande associada ao aparecimento desta perturbação, visto que entre 80% a 90% dos pacientes tenham já um familiar com essa doença ou, pelo menos, com uma depressão diagnosticada.

Além disso, poderão também contribuir para a manifestação os seguintes fatores: excesso de stress, perturbações de sono, uso e abuso de álcool e drogas.

O tratamento da perturbação bipolar


psicoterapia

A perturbação bipolar pode ser difícil de diagnosticar, porém possui um tratamento relativamente eficaz, podendo o paciente viver uma vida equilibrada, quando a medicação é acompanhada de psicoterapia.

Após a conclusão médica sobre a doença, o médico terá como objetivo estabilizar o humor e auxiliar na prevenção de recaídas. Todavia é de extrema importância que o paciente aceite a doença, de modo a poder levar todo o tratamento tal como recomendado.

Habitualmente, são prescritos medicamentos “estabilizadores de humor”, cujo objetivo é de evitar extremos depressivos e maníacos, sendo o Lítio e o Valproato os mais recorrentes.

Fatos e mitos sobre a perturbação bipolar


Existe ainda muito estigma sobre esta doença e as consequências que pode ter na vida dos doentes, familiares e amigos. Para desmistificar a questão e assinalar a data que se aproxima, a app MyTherapy, revela alguns factos e mitos sobre a perturbação bipolar.

Veja também: