O que comer depois do treino de musculação?

O que comer depois do treino de musculação?

Terminou o treino? Os cuidados não acabam.

Saiba o que comer depois do treino de musculação e não desperdice esta oportunidade para otimizar os seus resultados.

Quando um dos principais objetivos em atletas que praticam desportos de força, é o aumento da massa muscular, saber o que comer depois do treino de musculação é fundamental.
 
Pois de nada adiantará fazer um treino irrepreensível, se depois não come, ou come a primeira coisa que lhe aparece à frente.

Logo, é tão importante saber alimentar-se antes do treino de musculação, como depois deste.


A importância da Nutrição Após o Treino


É indiscutível.
Tudo para manter a forma
Tenha acesso às melhores dicas de nutrição! Receba já conteúdo exclusivo!

Depois de uma desorganização muscular que o tecido muscular sofre, conhecer o tipo de alimentos que deve incluir na sua ementa depois do treino, pode fazer toda a diferença quer na otimização dos exercícios realizados, como na reparação muscular e preparação para o treino seguinte.

Por isso, quando se fala na refeição pós-treino, há certos alimentos que não devem faltar.
 

Os Macronutrientes essenciais


macronutrientes


1. Proteína

Entre os macronutrientes mais associados ao aumento de massa muscular encontra-se, com toda a legitimidade, a proteína

A adição de proteína de elevado valor biológico após o treino de musculação, permitir-lhe-á uma recuperação do tecido muscular danificado durante o exercício, contribuindo para o desejado aumento de massa muscular. 
 
Ovos, carne, peixe e leite são exemplos de alimentos que devem fazer parte da sua refeição depois de terminar o treino. 
 
 


2. Hidratos de Carbono

Desengane-se se pensa que apenas as proteínas são relevantes numa alimentação pós-treino.

Tal como as proteínas, os hidratos de carbono são também essenciais neste processo de recuperação e incentivo da síntese muscular.

O restabelecimento das reservas de glicogénio (energia) são a sua principal função. O que acontece é que este restabelecimento das reservas não é feito de imediato, daí a importância de ingerir hidratos de carbono de alto índice glicémico e de fácil absorção no fim do treino.

Mais, a evidência científica demonstra que a combinação de hidratos de carbono e proteína, de preferência no término do exercício, parece trazer benefícios não só ao nível da reposição do glicogénio, como também à manutenção e ganho de músculo, contribuindo para a melhoria da performance física.
 

O que comer depois do treino de musculação


Com a existência de um período de tempo em que o organismo se encontra mais favorável à absorção dos nutrientes, é importante que realize uma refeição o mais próximo do fim do treino. 
 

1. Se a refeição pós-treino for um lanche

Se não consegue comer logo após a finalização do treino, ou sai com pressa para ir trabalhar, talvez seja uma boa ideia optar por uma refeição já pré-preparada.

Alguns exemplos práticos que pode utilisar são:
 


2. Se a refeição pós-treino for uma refeição principal

Caso o pós-treino culmine na refeição do almoço/jantar, ou simplesmente porque a fome o fez passar diretamente para estas refeições, talvez seja mais simples incluir a proteína e os hidratos de carbono de fácil digestão.


Hidratos de carbono 


Proteína 

  • Carne
  • Peixe 
  • Ovos
  • Queijo


Conclusões


Em suma, seja a sua refeição depois do treino de musculação um lanche ou uma refeição principal, esta deve possuir:
 
  • Uma fonte de hidratos de carbono de rápida absorção -como fruta, pão branco, arroz branco, barras de cereais
  • Uma fonte proteica- whey, ovo cozido, queijo fresco magro, carnes magras (frango, peru), peixes.

Embora a alimentação antes e depois do exercício sejam importantes e tragam benefícios claros quanto à otimização do treino e aumento de massa muscular, não se esqueça que tão importante como a alimentação, é o treino que realiza e o descanso que oferece aos seus músculos.

Saiba as melhores dicas para ficar em forma !

 

Veja também: