Psicóloga Ana Graça
Psicóloga Ana Graça
27 Set, 2018 - 14:36

Impulsividade ou TDHA? O que será que o seu filho tem?

Psicóloga Ana Graça

Há crianças que não param quietas, interrompem tudo e todos e são incapazes de cumprir regras. O que se passa com estas crianças? Impulsividade ou TDHA?

Impulsividade ou TDHA? O que será que o seu filho tem?
O artigo continua após o anúncio

Chama o seu filho imensas vezes à atenção e ele parece nem ouvir? Repete vezes sem conta a mesma asneira? Já lhe disseram que o seu filho é mal-educado? Se respondeu que sim a todas estas questões deve, antes de mais, procurar a ajuda do pediatra e do psicólogo, no sentido de avaliar se o seu filho é impulsivo, se as práticas parentais são as mais corretas ou se o seu filho sofre de transtorno de hiperatividade com défice de atenção (TDHA). Será que está perante um caso de Impulsividade ou TDHA?

Conhece o transtorno de hiperatividade com défice de atenção (TDHA)?

Esta é uma das perturbações do neuro desenvolvimento mais frequentes e caracteriza-se pela presença de um padrão persistente de desatenção e/ou hiperatividade-impulsividade que interfere com o funcionamento ou desenvolvimento, tendo presentes alguns dos seguintes sintomas:

1. Desatenção

a) Frequentemente falha em prestar atenção aos pormenores ou comete erros por descuido nas tarefas escolares, no trabalho ou noutras atividades;

b) Frequentemente tem dificuldades em manter a atenção no desempenho de tarefas ou atividades (por exemplo, tem dificuldades em manter-se concentrado durante as aulas, conversas ou leituras prolongadas);

c) Frequentemente parece não ouvir quando se lhe fala diretamente (parece estar com o pensamento noutro assunto);

d) Frequentemente não segue as instruções e não termina os trabalhos escolares;

e) Frequentemente tem dificuldades em organizar tarefas e atividades (por exemplo, dificuldade em manter pertences em ordem e pobre gestão do tempo);

f) Frequentemente evita, não gosta ou está relutante em envolver-se em tarefas que requeiram esforço mental mantido (por exemplo, trabalhos escolares ou de casa);

g) Frequentemente perde objetos necessários para tarefas ou atividades (por exemplo, materiais escolares);

O artigo continua após o anúncio

h) É facilmente distraído por estímulos alheios;

i) Esquece-se com frequência das atividades quotidianas (por exemplo, fazer recados).

2. Hiperatividade e impulsividade

a) Frequentemente agita ou bate com as mãos ou os pés ou remexe-se quando está sentado;

b) Frequentemente levanta-se em situações em que se espera que esteja sentado (por exemplo, levanta-se do seu lugar na sala de aula);

c) Frequentemente corre ou salta em situações em que é inadequado fazê-lo;

d) Frequentemente é incapaz de jogar ou envolver-se com tranquilidade em atividades de lazer;

e) Esta frequentemente em movimento, agindo como se estivesse “ligado a um motor” (por exemplo, sente-se incapaz de estar quieto por períodos extensos);

f) Frequentemente fala em excesso;

O artigo continua após o anúncio

g) Frequentemente precipita as respostas antes que as perguntas tenham acabado (por exemplo, completa as frases das outras pessoas);

h) Frequentemente tem dificuldade em esperar pela sua vez;

i) Interrompe ou interfere nas atividades dos outros (por exemplo, pode começar a usar as coisas das outras pessoas sem pedir ou intrometer-se nas conversas, jogos ou atividades).

Impulsividade ou TDHA?

crianca rebelde

Como vimos, a impulsividade é apenas um sintoma do transtorno de hiperatividade com défice de atenção e é uma característica comum a muitas crianças. Ninguém nasce ensinado a controlar impulsos e é natural que as crianças interrompam os adultos quando estão aborrecidas e que não gostem de estar paradas muito tempo.

A impulsividade, como todas as outras capacidades, pode e deve ser treinada. À medida que vão amadurecendo, as crianças aprendem a saber esperar, a respeitar o tempo dos outros e a cumprir os limites e as regras impostas pelos adultos.

Muitos pais podem ter dificuldades em lidar com a impulsividade dos filhos e questionam-se se os seus filhos têm impulsividade ou TDHA. Muitas vezes, não conseguem estabelecer uma comunicação assertiva, o pai e a mãe desautorizam-se em frente à criança, as regras de conduta da família não são claras e nem sempre são cumpridas, entre outras práticas parentais menos adequadas.

No entanto, se mesmo após a correção das práticas parentais as crianças continuam a não ser capazes de controlar a sua impulsividade e, se à impulsividade, se juntam outros dos sinais acima descritos, importa procurar ajuda especializada para que seja feito um diagnóstico diferencial e seja avaliada a presença ou ausência do transtorno de hiperatividade com défice de atenção.

Em suma…

Impulsividade ou TDHA? Depende! Apenas uma avaliação especializada e adaptada a cada caso em particular pode dar resposta a esta questão. Apesar de a impulsividade ser um sintoma de TDHA, nem todas crianças que apresentam impulsividade são portadoras deste transtorno. A impulsividade pode ser apenas uma característica da criança ou ser sintoma de algum mal-estar emocional.

O artigo continua após o anúncio

Veja também: