9 dicas para viajar de carro com o cão sem problemas

Viajar de carro com o cão pode ser muito desconfortável, especialmente se o seu cão não estiver habituado, enjoar ou tiver medo. Seguindo alguns conselhos pode melhorar esses momentos e fazer com que o seu cão desfrute.

Powered by: Vetecare
9 dicas para viajar de carro com o cão sem problemas
Conheça os cuidados a ter se andar com o cão de carro.

Se esse hábito não existir, viajar de carro com o cão pode ser difícil. Assim, para garantir que faz uma viagem segura, tranquila e de acordo com as regras de circulação com o seu patudo, há algumas regras que deve ter em consideração.

9 Dicas para viajar de carro com o cão


viajar com cao no carro deixar passear

1. Comece por fazer pequenas viagens

Para o seu cão se habituar a andar de carro, o ideal é começar por fazer alguns passeios curtos. Nas primeiras vezes é normal que fique irrequieto e até pode enjoar, por isso prepare-se para proteger o carro com mantas ou resguardos, caso aconteça um pequeno acidente.

É importante também fazer estas viagens para que o animal faça o reconhecimento do espaço e não estranhe estar dentro do carro.

Com o passar do tempo, pode aumentar a duração das viagens, e vai ver que o seu cão vai começar a adorar. Depressa irá associar carro a passeios e mais tempo com o seu tutor, começando a fazer associações positivas.

2. Atenção à temperatura

A temperatura no interior do carro é um fator muito importante a ter em consideração. Principalmente na altura de maior calor, estar dentro do carro pode causar um choque de calor ao animal, resultando na sua morte.

O ideal é evitar fazer viagens longas em alturas de muito calor. Se levar o cão no carro, ligue o ar condicionado para uma temperatura ambiente ou abra as janelas para que ocorra circulação do ar.

Nunca, em qualquer circunstância, deixe o seu cão no interior do carro parado, sozinho, pois o carro em alturas de calor pode chegar a temperaturas muito elevadas.

3. Mantenha o ambiente confortável

Se quer viajar de carro com o cão e fazê-lo sentir-se confortável, deve proporcionar-lhe um ambiente em que se sinta relaxado e seguro.

Pode fazê-lo através dos seus brinquedos, mantas ou algo que o seu cão goste muito e saiba que o irá ajudar a sentir-se relaxado.

4. Utilize dispositivos de segurança

Segundo a legislação, é obrigatório que o animal esteja condicionado, não podendo prejudicar a visibilidade ou a condução, não podendo, por isso, andar solto no carro.

A opção mais utilizada é a transportadora, que deve ser grande o suficiente para que o cão se consiga movimentar, virar, sentar e deitar.

Se habituar o cão a estar em transportadoras mesmo fora do carro, este pode ser um método para manter o ambiente confortável para o cão, pois este irá sentir-se seguro no seu interior.

Outra opção é a utilização de cinto de segurança que encaixa no local do cinto do carro. Este cinto de segurança para cães pode ser acoplado a um peitoral. Nunca deve ser acoplado a uma coleira que aperte no pescoço, pois existe risco de o animal asfixiar.

5. Cuidado com a alimentação

A água, pelo contrário, deve estar sempre disponível, especialmente se se tratar de uma viagem longa ou durante uma altura de muito calor.

Se pretende viajar de carro com o cão, deve garantir que este não se alimenta cerca de 3 a 4 horas antes, para diminuir o risco de enjoo e vómito na viagem.

Alguns cães enjoam muito e mesmo fazendo o jejum podem continuar a vomitar. Nestes casos é aconselhável conversar com o seu médico veterinário, pois existem alguns medicamentos que podem ser utilizados para evitar a náusea.

Na Vetecare dispõe de uma vasta rede de médicos veterinários que podem ajudá-lo nesta questão. Saiba que, a partir de 13€ por mês para 2 animais de companhia, pode ter acesso a vantagens com descontos nos serviços de saúde animal considerados indispensáveis.

6. Passeie o cão antes da viagem

Com o stress, excitação, medo ou apenas por necessidade, o seu cão pode ter um descuido durante a viagem e defecar ou urinar no carro, o que não é nada agradável.

Se vai viajar de carro com o cão, o ideal é que faça uma um grande passeio antes, para que possa fazer as suas necessidades.

7. Identifique o animal

Especialmente se a viagem for longa e para longe da sua casa, é muito importante proceder à identificação do seu cão. Durante a viagem, nas paragens, o cão pode estar stressado e fugir.

O ideal é garantir que está identificado eletronicamente através de microchip, que é obrigatório nos cães, e até colocar uma chapa de identificação na sua coleira. Desta forma, se o cão se perder será mais fácil identificá-lo.

Com o plano de saúde da Vetecare, tem acesso a descontos na colocação do chip do seu animal de estimação.

8. Faça paragens frequentes

Se fizer uma viagem longa com o seu cão deve fazer várias paragens para que o cão possa passear, esticar as patas, fazer as necessidades fisiológicas e simplesmente relaxar e apanhar ar fresco.

9. Tenha consigo os documentos do cão

Principalmente se fizer viagens longas, não se esqueça de ter consigo os documentos do seu cão, tal como o registo do microchip e boletim de vacinas. Se viajar de carro com o cão para fora de Portugal deve informar-se com o seu médico veterinário acerca dos documentos necessários para o seu transporte.

Veja também:

Dra. Patrícia Azevedo Dra. Patrícia Azevedo

Patrícia Azevedo é médica veterinária natural de Braga. Desde a sua infância que é apaixonada por animais e sempre teve a ambição de ser médica veterinária. Trabalhou como voluntária em associações de proteção e ajuda a animais errantes desde os 11 anos de idade . Iniciou o seu percurso como estudante desta área na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e concluiu os seus estudos no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Tem três gatos e uma cadela retirados da rua. Trabalha atualmente na sua cidade natal, em medicina e cirurgia de pequenos animais.