Trombose venosa profunda: fique atento e saiba reconhecer os sintomas

A Trombose Venosa Profunda ocorre quando um coágulo sanguíneo (trombo) se forma numa veia profunda do corpo, interrompendo o fluxo sanguíneo normal na veia.

Trombose venosa profunda: fique atento e saiba reconhecer os sintomas
A Trombose Venosa Profunda é uma das principais causas de morte cardiovascular.

O Tromboembolismo Venoso resulta da formação de coágulos de sangue nas veias ou artérias, levando ao seu entupimento e impedindo que o sangue circule. Esta situação pode levar à ocorrência da Trombose Venosa Profunda ou da Embolia Pulmonar, patologias de elevada gravidade e que constituem uma das três principais causas de morte cardiovascular no mundo.

O Tromboembolismo Venoso, nas suas vertentes, Trombose Venosa Profunda e Tromboembolia Pulmonar, é uma patologia perfeitamente transversal a praticamente todos os médicos e todas as especialidades, sejam médicas sejam cirúrgicas.

Isto significa que todos os médicos deverão estar alertados para a possibilidade da sua ocorrência, sendo este um fator importante dado o risco de não tratamento desta patologia.

QUAL A FREQUÊNCIA COM QUE OCORRE A TROMBOSE VENOSA PROFUNDA?


A incidência anual de trombose venosa profunda dos membros inferiores é cerca de 1-2 por cada 1000 pessoas na população em geral. A incidência é 10 vezes mais baixa nas primeiras duas ou três décadas de vida, aumentando progressivamente com a idade.

A média de idade para desenvolver esta patologia é de 65 anos na mulher e 70 anos no homem.

COMO OCORRE A TROMBOSE VENOSA PROFUNDA?


mecanismo trombose venosa profunda

As veias dos membros inferiores dividem-se em três tipos:

  • Veias superficiais – localizadas perto da superfície da pele;
  • Veias profundas – localizadas nos grupos musculares;
  • Veias perfurantes – ligam as veias superficiais às veias profundas, com válvulas de sentido único.

As veias profundas dos membros inferiores acabam por se dirigir para a veia cava inferior, a maior veia do corpo, que termina no coração.

A trombose venosa profunda consiste na formação de um trombo, numa das veias profundas. Habitualmente, ocorrem na pélvis, coxas ou gémeos, mas também podem ocorrer, embora menos frequentemente, em veias de outras regiões anatómicas.

QUAIS SÃO OS SINAIS E SINTOMAS DA TROMBOSE VENOSA PROFUNDA?


Trombose Venosa Profunda e veias profundas na perna

Os sinais e sintomas mais comuns são:

  • Inchaço;
  • Sensibildade;
  • Dor;
  • Sensação de calor;
  • Alteração da coloração cutânea.

No entanto, cerca de metade de todos os casos são assintomáticos, sendo que os sinais e sintomas dependem da localização e tamanho do trombo.

QUAIS AS CAUSAS DA TROMBOSE VENOSA PROFUNDA?


barriga de gravida

Os coágulos sanguíneos de trombose venosa profunda podem ser causados por qualquer coisa que impeça o sangue de circular ou coagular normalmente, como lesão de uma veia, cirurgia, certos medicamentos e movimentos limitados.

A Trombose Venosa Profunda e as suas sequelas são mais graves quando ocorre em veias maiores. Assim, existem tromboses mais e menos graves com, consequentemente, maiores ou menores riscos.

Fatores de risco:

  • História familiar de distúrbios na coagulação do sangue;
  • Repouso prolongado na cama, seja por internamento ou paralisia;
  • Gravidez. A gravidez aumenta a pressão nas veias da pélvis e das pernas. O risco de coágulos sanguíneos durante a gravidez pode continuar até seis semanas depois de nascer o bebé;
  • Pílulas anticoncecionais (contracetivos orais, vulgar pílula) ou terapia de reposição hormonal. Ambos aumentam o risco de coagulação sanguínea;
  • Excesso de peso;
  • Tabagismo. Fumar afeta a coagulação do sangue e a circulação;
  • Cancro. Algumas formas de cancro ou o tratamento deste podem aumentar o risco de coágulos sanguíneos;
  • Insuficiência cardíaca. Aumenta o risco de Trombose Venosa Profunda e embolia pulmonar;
  • Idade. O risco é maior a partir dos 60 anos.
  • Estar sentado ou de pé por longos períodos de tempo. O facto das pernas permanecerem paradas durante horas afeta a circulação sanguínea.

 

Em suma…


Uma complicação grave associada à trombose venosa profunda é a embolia pulmonar. O maior risco de embolia pulmonar está presente e ocorre nos primeiros dias da trombose venosa, devendo o paciente permanecer em repouso relativo neste período.

As medicações anti-coagulantes devem ser mantidas e monitorizadas pelo médico especialista, pois o risco de Embolia Pulmonar após a Trombose Venosa Profunda é estatisticamente superior ao da população geral.

Veja também:

Farmacêutica Cátia Rocha Farmacêutica Cátia Rocha

Cátia Rocha é farmacêutica. Como apaixonada pela profissão, acredita na importância da educação para a saúde e num papel interventivo dos profissionais de modo a transmitir conhecimentos que considera importantes e fundamentais para o bem-estar da população. É Mestre em Ciências Farmacêuticas pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde do Norte e exerce atualmente o cargo de farmacêutica na Farmácia Agra.