Tripas à moda do Porto: os sabores do norte à mesa

Quem aprecia, considera as tripas à moda do Porto uma verdadeira iguaria. Saiba como preparar este prato e atreva-se a preparar um almoço mais arrojado.

Tripas à moda do Porto: os sabores do norte à mesa
A receita é antiga, mas os paladares mantêm-se bem atuais.

As tripas à moda do Porto são um prato tradicional, típico da cidade do Porto (como o próprio nome indica) e que é confeccionado com vários tipos de carne, tripas, enchidos e feijão branco.

Reza a lenda que a receita das tripas à moda do Porto remonta ao período dos Descobrimentos. Por essa altura os barcos e naus que levaram os portugueses à conquista de Ceuta e, mais tarde, à epopeia dos Descobrimentos eram construídos nas margens do rio Douro.

Ora, diz a lenda que o Infante D. Henrique precisava de abastecer as naus para partir para a tomada de Ceuta, com a expedição militar comandada pelo Rei D. João I em 1415, e que, por isso, pediu aos habitantes do Porto para ceder todo o tipo de alimentos o que, de resto, aconteceu. As carnes foram limpas, salgadas e acomodadas nas embarcações. Para a população ficaram apenas e só as tripas.

Perante isto, os habitantes tiveram que fazer uso da criatividade e inventar novos pratos, entre eles as tripas à moda do Porto, um prato que ficou desde então e que se perpetuou até aos dias de hoje sendo mesmo considerada uma das iguarias mais apreciadas da gastronomia portuguesa e que valeu (e vale ainda hoje) a alcunha de “tripeiros” aos habitantes da cidade invicta.

Tripas à moda do Porto: uma receita com sabor a história


1. Tripas à moda do Porto

 Tripas a moda do Porto

A receita é sinónimo de tradição e a tradição faz-se assim.

– Ingredientes –

  • 800g de tripas de vitela frescas cozida
  • 350g de feijão manteiga
  • Orelha de porco q.b.
  • 1 mão de vitela
  • 200g chouriço de carne
  • 200g de toucinho
  • 250g de frango
  • 50g de salpicão
  • 1 c. de sopa de banha de porco
  • 1 c. de chá de colorau / pimentão doce
  • 2 cebolas médias
  • 1 dl de azeite
  • 1 cenoura
  • 3 dentes de alho
  • 1 raminho de salsa
  • 1 folha de louro
  • Cominhos, sal e pimenta q.b.
  • Farinha de milho q.b.

– Modo de preparação –

  1. Primeiro, prepare as tripas para serem cozidas. Vire as tripas do avesso (antigamente usava-se um galho de loureiro para ajudar a virar as tripas). Misture um pouco de farinha de milho com os cominhos e esfregue bem nas tripas, com cuidado para não se desfazerem.
  2. Volte a virar as tripas ao contrário e amarre as pontas com um cordel. A seguir ponha as tripas, e as carnes (mão de vitela, orelha e o frango )numa panela com água. Quando estas estiverem cozidas retire e reserve a água da cozedura.
  3. Num tacho coloque a banha de porco e o azeite e faça um refogado com a cebola e o alho picados.
  4. Quando estes estiverem alourados junte a cenoura às rodelas e a folha de louro.
  5. De seguida, acrescente o chouriço, o salpicão e o toucinho e vá mexendo. Deixe apurar.
  6. Acrescente a orelha e a mão de vaca e as tripas (já cozidas).
  7. Tempere tudo com sal, pimenta e colorau.
  8. Depois acrescente o feijão e 5 a 6 conchas da água da cozedura das carnes e deixe cozinhar durante cerca de mais três minutos.
  9. Acrescente mais um pouco de cominhos e colorau para dar cor.
  10. Retire do lume e polvilhe com salsa picada.
  11. Pode acompanhar com arroz branco.

2. Dobrada à moda do Porto

Dobrada a moda do Porto

mulherportuguesa.com

Este é outro dos nomes que pode dar às tripas à moda do Porto. Aqui fica uma nova proposta.

– Ingredientes –

  • 1 ½ kg de dobrada sortida
  • 200g de presunto
  • 250g de chouriço de carne
  • 100g de toucinho
  • 500g de feijão branco
  • 2 dl de vinho branco
  • 1 dl de vinho do Porto
  • 2 cebolas
  • 2 dentes de alho
  • 4 tomates
  • 2 cenouras
  • 1 ramo de coentros
  • 1 c. de sopa farinha de trigo sem fermento
  • Sal q.b.
  • Pimenta branca em grão moída q.b.
  • Salsa picada q.b.
  • 1 L de caldo de carne

– Modo de preparação –

  1. Comece por cozer o feijão, que deve ficar demolhado de um dia para o outro. Escorra e reserve.
  2. Raspe bem a dobrada, esfregue com sal grosso e sumo de limão. Lave bem em várias águas frias e finalmente em água quente.
  3. Leve ao lume numa caçarola bem coberta de água e, depois de levantar fervura, deixe ferver durante 5 minutos. Depois escorra e passe novamente por água fria.
  4. Leve novamente ao lume e deixe cozer em água com sal, uma cebola com cravinhos espetados temperada de sal, uma cenoura e ramo de coentros.
  5. À parte, pique o toucinho e refogue juntamente com a cebola e o alho.
  6. Junte o ramo de coentros e o vinho branco e deixe reduzir para metade.
  7. Misture o tomate pelado e picado ou a polpa de tomate, a farinha e algum caldo de carne ou da dobrada, o chouriço, o presunto e as cenouras cortadas em pedaços pequenos. Deixe ferver durante cerca de 5 minutos.
  8. De seguida, junte o feijão e a dobrada cortada em pedaços e deixe ferver durante mais 30 minutos. Pode deixar mais tempo para apurar bem. Se necessário deve juntar mais caldo.
  9. Tempere com sal e pimenta e, por fim, junte o vinho do Porto.
  10. Sirva com o chouriço cortado às rodelas e o presunto cortado em cubos. Polvilhe tudo com salsa fresca e sirva acompanhado com arroz.

> As receitas apresentadas neste artigo foram adaptadas do blog/site A Senhora do Monte e Mulher Portuguesa, respetivamente.

Bom apetite!

Veja também:

Cofidis