Publicidade:

Treino em Circuito de 20 minutos: o ideal para combater a falta de tempo

Cansado de usar a desculpa da falta de tempo para treinar e ficar no sofá? O treino em circuito de 20 minutos é a solução ideal para o seu problema.

 
Treino em Circuito de 20 minutos: o ideal para combater a falta de tempo
Falta de tempo é um problema para si? Temos a solução ideal!

Como forma de combater a falta de tempo para treinar, seja no ginásio ou em casa, o treino em circuito de 20 minutos é o ideal para acabar com a preguiça, melhorar a sua condição física e tornar-se uma pessoa mais ativa.

Tome nota que na hora de prescrever o plano de treino o profissional de exercício físico deve ter conta vários fatores como por exemplo:

  • Histórico de lesões;
  • Condição física do cliente;
  • Limitações/debilidades que o cliente apresenta nos testes de força e amplitude ativa;
  • Objetivos do cliente;
  • Tempo disponível para treinar;
  • Entre outros.

Dentro do treino em circuito é possível adotar várias estratégias. Uma delas será a priorização dos exercícios que envolvam exercitar grandes massas musculares no entanto, pode sempre utilizar a mesma estratégia para exercitar os pequenos grupos musculares.

Uma das grandes vantagens do treino em circuito de 20 minutos é que permite realizar um treino de curta duração e com índices de intensidade bastante elevados.

Treino em circuito de 20 minutos: modificações que pode realizar no seu treino


Se pondera mudar o seu treino habitual, estas pequenas modificações no mesmo vão fazer toda a diferença para que não desista e consiga atingir os seus objetivos:

  1. Modificar os exercícios;
  2.  Alterar a ordem dos exercícios;
  3.  Modificar a intenção do exercício;
  4.  Diminuir ou aumentar o tempo de execução de cada série;
  5.  Diminuir ou aumentar os intervalos de descanso;
  6.  Diminuir ou aumentar as cargas com que executa o exercício;
  7.  Diminuir ou aumentar o tempo de execução de cada repetição.

De relembrar…

Sendo o treino em circuito de 20 minutos um treino bastante intenso, tem de ter em atenção a segurança com que realiza os movimentos.

Desta forma, seria importante numa fase inicial realizar os exercícios de forma lenta e consciente para reduzir o risco de lesão e ao mesmo tempo trabalhar a consciência corporal de forma a ter melhor perceção do local onde deve sentir a tensão exercida durante o exercício.

Atenção, ao realizar exercícios de forma lenta, ao contrário do que se possa pensar, não estará a diminuir a intensidade, mas sim a aumentar a intensidade do circuito com a benesse de o realizar com mais segurança.

De seguida, fica com o exemplo de um treino em circuito de 20 minutos que poderá realizar em sua casa, ao ar livre ou no seu ginásio.

Treino em circuito de 20 minutos: 5 exercícios a realizar


Este treino em circuito é constituído por 5 exercícios. Tente realizar 1 minuto e 30 de trabalho com intervalos de 30 segundos de descanso. Repita o circuito 2 vezes. No fim será importante sentir que deu o seu máximo durante a execução dos exercícios.

1. Agachamento

treino em circuito de 20 minutos agachamento

– Execução –

1. Coloque os paralelos, à largura das ancas;
2. Desça e suba de forma controlada sem que sinta desconforto além do desconforto muscular;
3. Evite levantar o calcanhar do chão.

Sugestão: No caso de realizar o exercício no ginásio, pode aumentar a dificuldade do mesmo, realizando o exercício com uma barra, com halteres ou até mesmo na máquina da prensa das pernas.

2. Flexões de braços

treino em circuito de 20 minutos flexao

– Execução –

1. Coloque o corpo em posição de prancha com as mãos ligeiramente afastadas da linha dos ombros;
2. Desça e suba de forma controlada sem que sinta desconforto além do desconforto muscular.

Sugestão: No caso de realizar o exercício no ginásio, pode aumentar a dificuldade do mesmo realizando o exercício com uma barra, com halteres ou até mesmo na máquina da prensa do peitoral.

3. Abdominal Crunch

treino em circuito de 20 minutos abdominal crunch

– Execução –

1. Deite-se de barriga para cima numa superfície plana e confortável e realize apenas flexão da coluna retirando as omoplatas do solo;
2. Mantenha a lombar apoiada e segure a cabeça, colocando a mão na nuca de forma a diminuir a tensão na coluna cervical;
3. Desça e suba de forma controlada sem que sinta desconforto além do desconforto muscular.

Sugestão: No caso de realizar o exercício no ginásio, pode aumentar a dificuldade do mesmo realizando o exercício numa FitBall ou na máquina de abdominal.

4. Lunge

treino em circuito de 20 minutos lunge

– Execução –

1. Coloque um pé à frente e o outro atrás e realize o movimento sempre na vertical até o joelho da frente realizar 90º;
2. Desça e suba de forma controlada sem que sinta desconforto além do desconforto muscular.

Sugestão: No caso de realizar o exercício no ginásio, pode aumentar a dificuldade do mesmo realizando o exercício com uma barra ou com halteres.

5. Jumping jacks

treino em circuito de 20 minutos jumping jacks

– Execução –

  1. Partindo de pés juntos e mãos junto às coxas, realize um salto afastando as pernas e juntando as mãos acima da cabeça. Volte depois à posição inicial.

Sugestão: No caso de querer aumentar a intensidade do exercício, aumente a velocidade de execução.

Conclusão…


Se realmente a falta de tempo neste momento é uma realidade para si, o treino em circuito de 20 minutos é uma boa forma de melhorar a sua condição física dentro das suas possibilidades.

Este treino em circuito de 20 minutos é um mero exemplo para si. Tanto o planeamento, como a técnica de execução dos exercícios devem seguir o princípio da individualidade e como tal deve ser adaptado para cada pessoa.

Recomendamos que se informe sempre junto do seu Personal Trainer, no início e durante o decorrer da atividade física e que procure um profissional especializado na área. Desta forma, conseguirá realizar o exercício físico de forma segura e o mais adaptado possível às suas necessidades.

Veja também:

PT Ricardo Amorim PT Ricardo Amorim

Ricardo Amorim é Personal Trainer e encontra-se actualmente a exercer as suas atividades em alguns ginásio situados no Grande Porto. Licenciado em Educação Física e Desporto pelo Instituto Superior da Maia ,possui também o Mestrado em Educação Física para os Ensinos Básico e Secundário realizado na mesma instituição. Pós-Graduado em Exercício Clinico e Fisiologia pela CESPU e em Reabilitação em Medicina do Exercício e do Desporto pela Faculdade de Medicina do Porto, encontra-se atualmente a realizar o Curso REP(Resistance Exercise Performance) na Master Science Lab, juntando ao curriculum outras formações no âmbito da Fisiologia, Biomecânica e Treino Funcional.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].