Tratamento das varizes: das medidas de autocuidado à cirurgia

O tratamento das varizes é, muitas vezes, adiado por desvalorização, desconhecimento ou medo. No entanto, as técnicas são cada vez menos invasivas. Veja.

Tratamento das varizes: das medidas de autocuidado à cirurgia
Sabe como são tratadas as varizes?

O tratamento das varizes deve ser efetuado por um médico especialista em Angiologia e Cirurgia Vascular.

Caso não apresente sintomas, nem sequer desconforto e não for incómoda a questão estética associada, o tratamento das varizes pode não ser necessário, numa fase inicial. No entanto, caso hajam sintomas a declarar, o tratamento pode ser necessário para reduzir a dor ou desconforto, abordar complicações, como úlceras ou tromboflebites.

Assim, deve procurar aconselhamento médico quando:

  • Tem varizes que são dolorosas;
  • A sua situação agrava-se, ou não melhora, apesar de evitar estar em pé muito tempo e de usar meias de compressão elástica;
  • Se sentir dor, ardor, inchaço súbito ou se as pernas ficarem vermelhas;
  • Se tiver febre.

 

QUAIS SÃO AS OPÇÕES PARA TRATAMENTO DAS VARIZES?


No tratamento das varizes tem que ser feita uma distinção entre tratamento invasivo, em que as veias com defeito são esclerosadas ou removidas cirurgicamente, e terapia “conservadora “, com meias de compressão medicinais e medicamentos.

Felizmente, o tratamento das varizes geralmente não significa uma recuperação longa e desconfortável. Graças a procedimentos menos invasivos, as varizes geralmente podem ser tratadas ao nível do ambulatório (sem internamento).

1. Cuidados pessoais

tratamento das varizes e cuidados

O autocuidado – a prática de exercício físico, o não usar roupas apertadas, elevar as pernas e evitar longos períodos em pé ou sentado – são, medidas ao alcance de todos e que podem aliviar a dor e evitar que as varizes se agravem.

2. Meias de compressão

meias de compressao


Usar meias de compressão durante todo o dia é muitas vezes a primeira abordagem a tentar antes de passar para outros tratamentos.

As meias de compressão medicinais impedem a formação de novas varizes, mantendo a doença venosa existente sob controlo.

Existem contra-indicações para a utilização de meias de compressão como, por exemplo, doenças arteriais (pressão arterial alta, claudicação intermitente). Só o médico pode decidir se a meia de compressão medicinal pode e deve ser usada.

3. Medicamentos venotrópicos

Medicamentos venotropicos

Os medicamentos venotrópicos também são utilizados no tratamento das varizes desde as fases iniciais. Estes visam:

  • Aumentam a tonicidade da veia (promovem a contração da sua parede, diminuem a sua permeabilidade e conferem-lhe elasticidade);
  • Melhoram as características da circulação venosa (diminuem a viscosidade do sangue e aceleram o esvaziamento venoso);
  • Reduzem a produção de mediadores inflamatórios e o aparecimento de edema;
  • Aumentam a reabsorção do líquido intersticial e a drenagem linfática;
  • Reduzem as alterações de pele associadas.

A maioria dos medicamentos são flavonóides ou substâncias aparentadas.

Existem fórmulas orais (comprimidos) e tópicas (gel, cremes e pomadas).

4. Tratamentos adicionais para varizes mais graves

cirurgia as varizes

Se as medidas de autocuidado, as meias de compressão e os medicamentos venotrópicos não forem suficientes ou, caso estejamos perante uma situação de maior gravidade, podem ser necessárias medidas cirúrgicas para a sua remoção.

A cirurgia tem como finalidade retirar o máximo de varizes, sem comprometer a circulação sanguínea nas pernas. Este método de tratamento também é bom para evitar complicações, como é o caso das flebites (inflamação da parede das veias) e das tromboses.

No entanto, não impede o aparecimento de novas varizes pelo que, os cuidados do dia-a-dia devem-se manter.

Em suma


O melhor tratamento depende sempre de um diagnóstico correto e preciso, podendo ser conservador (medicação oral e meia de compressão) ou interventivo (escolhendo-se, dos vários métodos que atualmente estão disponíveis, o que mais se adequa ao seu caso particular). Sendo assim, a terapêutica a instituir é, então, um procedimento único específico ou uma combinação de diferentes tratamentos adaptados caso a caso.

Veja também:

Farmacêutica Cátia Rocha Farmacêutica Cátia Rocha

Cátia Rocha é farmacêutica. Como apaixonada pela profissão, acredita na importância da educação para a saúde e num papel interventivo dos profissionais de modo a transmitir conhecimentos que considera importantes e fundamentais para o bem-estar da população. É Mestre em Ciências Farmacêuticas pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde do Norte e exerce atualmente o cargo de farmacêutica na Farmácia Agra.