Publicidade:

Grupo 3 – Terriers

Os terriers são cães tipicamente caçadores. O termo terrier provém da palavra latina terra e, estes cães eram caraterizados por caçar em terra, em tocas.

Grupo 3 – Terriers
Os terriers foram criados inicialmente para a caça.

Os terriers foram inicialmente criados para serem cães de caça à raposa, ratos e fuinhas. São cães pequenos mas destemidos e resistentes. Têm uma personalidade energética e hiperativa.

Terriers – Grupos FCI


A Federação Cinológica Internacional (FCI) é responsável pelo estudo dos cães e suas raças, de forma a aperfeiçoar a sua morfologia e temperamento. Foi fundada em 1911 pela Alemanha, França, Bélgica e Países Baixos.

A FCI divide as raças em 10 grupos distintos de acordo com a sua função, história ou tipo físico.

O grupo 3 é constituído por cães de caça de toca, oriundos da Grã-Bretanha.

Raças de cães terriers


Secação 1 – Terriers de tamanho grande e médio

Terriers Airedale Terrier

  • Airedale Terrier
  • Bedlington Terrier
  • Border Terrier
  • Deutscher Jagdterrier
  • Fox Terrier de pêlo cerdoso
  • Fox Terrier de pêlo liso
  • Glen of Imaal Terrier
  • Irish Terrier
  • Kerry Blue Terrier
  • Lakeland Terrier
  • Manchester Terrier
  • Parson Russel Terrier
  • Soft Coated Wheaten Terrier
  • Terrier Brasileiro
  • Welsh Terrier

Secção 2 – Terriers de tamanho pequeno

Terriers Jack Russel Terrier

  • Australian Terrier
  • Cairn Terrier
  • Cesky Terrier
  • Dandie Dinmont Terrier
  • Jack Russel Terrier
  • Norfolk Terrier
  • Norwich Terrier
  • Scottish Terrier
  • Sealyham Terrier
  • Skye Terrier
  • Terrier Japonês
  • West Highland White Terrier

Secção 3 – Terriers do tipo Bull

Terriers American Staffordshire Terrier

Secção 4 – Terriers de companhia

Terriers Yorkshire Terrier

 

Terriers – Caraterísticas


Terriers cao a correr

Os terriers são cães muito energéticos. Adoram explorar o ambiente, especialmente se forem buracos ou túneis e adoram eles próprios escavar buracos na terra.

Todos os cães gostam de brincar, mas os terriers são cães que gostam especialmente de brincadeira. Ladram bastante em momentos de excitação, são persistentes, determinados e perspicazes.

A maioria dos cães que constitui este grupo são pequenos. O seu pêlo é longo ou, caso seja curto, é um pelo duro, resistente às mais variadas temperaturas.

História

Antigamente havia uma teoria de que todos os terriers tinham origem na Grã-Bretanha.

Atualmente sabe-se que os antepassados dos terriers existiam em todo o mundo, no entanto, alguns exemplares deste grupo foram levados para a Grã-Bretanha e, por circunstâncias distintas, este local favoreceu a evolução destas variedades.

Eram criados por pessoas de poucos recursos, uma vez que na sua maioria eram cães pequenos e fáceis de manter. Este grupo de cães eram educados para serem utilizados para a caça de toca.

Temperamento

São cães extremamente energéticos e que gostam de brincar. São meigos mas independentes, confiantes e extrovertidos.

A sua função inicial de caçadores exigia que estes cães fossem duros e resistentes, e os terriers de hoje em dia herdaram estas caraterísticas dos seus ancestrais.

Exercício

Os terriers adoram o ar livre, e têm muita energia, apesar do seu tamanho. Estes cães são muito resistentes, no entanto, no que toca a exercita-los há que ter atenção, pois, devido ao seu tamanho, o exercício deve ser moderado.

Fazer pequenos passeios ao ar livre com o seu terrier diariamente é o ideal. Caso não tenha disponibilidade para tal, deve arranjar outras formas de entretenimento, como jogos ou snacks com comida para se distraírem.

Entretenimento

Os terriers gostam de destruir os brinquedos, portanto, deve ter cuidado na escolha dos brinquedos adequados pois, não devem contar peças pequenas que se destaquem e que o seu cão possa engolir.

Gostam de jogar jogos em que se esconde a comida, para isso pode usar brinquedos como kong, ou dar asas à sua imaginação e construir os brinquedos utilizando caixas de cereais ou garrafas de plástico.

A maioria dos terriers adora perseguir e saltar para cima de objetos em movimento, devido ao seu instinto de caçador.

Os brinquedos de tração são também uma excelente opção para brincar com o seu terrier.

Os cães desta raça geralmente dão-se bem ao passar algum tempo em casotas exteriores ou interiores criadas para eles. Pode colocar um cobertor por cima de forma a formar uma “toca”, pois é algo que verdadeiramente apreciam, seja para eles próprios desfrutarem de algum tempo sozinhos como para guardarem as suas coisas e se sentirem seguros.

Treino

Os terriers são cães que se focam muito em determinada coisa. Quando estão entretidos a fazer uma perseguição, ou se virem outro cão, podem deixar de ouvir o seu tutor. Desta forma, é extremamente importante que se treine desde cedo o “chamamento”.

Como são cães muito reativos a ruídos ou emoções, como por exemplo quando o dono chega a casa e ficam felizes, os terriers tendem a ladrar muito. Por esta razão, deve ensinar o seu cão a “ladrar” e a “calar” à sua ordem, para evitar que ladre em horas ou locais inconvenientes.

Por terem nos seus genes o instinto de caça, mesmo terriers que nunca caçaram, têm tendência para se mostrarem fortes perante os outros animais. Desta forma é importante uma boa socialização enquanto são cachorros.

Conclusão…


Os terriers são cães pequenos mas extremamente energéticos e extrovertidos. São cães cujo instinto é de caça e portanto tendem a ter preferência por jogos em que fazem perseguição, e adoram passear ao ar livre onde possam explorar a vegetação rasteira e escavar buracos.

Caso tenha um terrier ou esteja a pensar em adquirir um, deve estar ciente que são cães que requerem treino e exercício diário para serem felizes. Ou em último caso, deve pensar em outros jogos ou maneiras de o manter entretido no dia-a-dia.


Conheça mais raças de cães:

Todas as raças de cães

Todas as
raças de cães

Raças de cães pequenos

Raças de
cães pequenos

Raças de cães médios

Raças de
cães médios

Raças de cães grandes

Raças de
cães grandes

Veja também:

Dra. Patrícia Azevedo Dra. Patrícia Azevedo

Patrícia Azevedo é médica veterinária natural de Braga. Desde a sua infância que é apaixonada por animais e sempre teve a ambição de ser médica veterinária. Trabalhou como voluntária em associações de proteção e ajuda a animais errantes desde os 11 anos de idade . Iniciou o seu percurso como estudante desta área na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e concluiu os seus estudos no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Tem três gatos e uma cadela retirados da rua. Trabalha atualmente na sua cidade natal, em medicina e cirurgia de pequenos animais.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].