Publicidade:

Sopa da pedra: uma delícia regional proveniente de Santarém

Já experimentou a tradicional sopa da pedra? E já conhecia o conto de onde nasceu a receita? Tudo vai fazer mais sentido depois de ver este artigo.

Sopa da pedra: uma delícia regional proveniente de Santarém
A receita tradicional e uma com polvo para experimentar.

A sopa da pedra é um prato regional de Almeirim, mas muito popular para todos os portugueses que o conhecem e adoram. Esta sopa é rica e consistente, muito saborosa e saudável, feita à base de feijão, carne, enchidos, batatas, cenouras e couve.

Uma sopa para servir de entrada ou prato principal e, se não sabe o porquê da pedra, a resposta está num conto tradicional que, se não conhece, vale a pena conhecer para que a sopa faça mais sentido.

2 Receitas saborosas de sopa da pedra


1. Sopa da pedra tradicional completa

Sopa da pedra tradicional completa

Com direito a pedra e tudo, esta é uma receita completa da sopa da pedra.

– Ingredientes –

  • 750 g de feijão encarnado demolhado pesado antes de demolhar
  • 800 g de batata cortada em cubos
  • 1 orelha de porco salgada na véspera
  • 1 chispe salgado na véspera
  • 400 g de entremeada salgada na véspera
  • 1 chouriço de carne
  • 1 farinheira
  • 1 morcela de cozer
  • 2 cebolas picadas
  • 4 dentes de alho picados
  • 2 folhas de louro
  • 1 molho de coentros picados
  • Pimenta q.b.
  • Sal q.b.
  • 1 pedra pequena bem limpa

– Modo de preparação –

  1. Numa panela com água, coloque a cozer o feijão, a cebola picada, as folhas de louro, os alhos picados, a entremeada, a orelha de porco, o chispe, o chouriço e a morcela.
  2. Com a ajuda de um palito, espete a farinheira e coza num tacho à parte com água durante 10 minutos.
  3. Passados cerca de 15 minutos, retire a morcela e o chouriço para um prato.
  4. Depois da farinheira cozida (10 minutos) retire-a para um prato.
  5. Conforme as carnes fiquem cozidas, retire-as para um prato.
  6. Retire um pouco do feijão cozido e de caldo para um recipiente.
  7. Junte na panela as batatas e deixe cozer.
  8. Passe com a varinha mágica o feijão e o caldo que retirou.
  9. Depois das carnes frias, corte-as aos pedacinhos e retire o máximo de osso possível. Corte os enchidos às rodelas.
  10. Passado os 10 minutos as batatas já estão cozidas, junte o caldo do feijão que passou anteriormente.
  11. Junte as carnes, tempere com pimenta, retifique o sal e junte os coentros picados. Mexa e deixe ferver. Quando começar a ferver está pronta a servir.
  12. A sopa deve ser servida numa terrina com a pedra lavada no fundo e com os enchidos por cima.

2. Sopa da pedra com polvo

Sopa da pedra com polvo

Esta é uma versão para quem aprecia o sabor e consistência que o polvo confere à sopa, desta vez, sem a pedra.

– Ingredientes –

  • 500 g de feijão encarnado
  • 600 g de batatas
  • 1 kg de polvo
  • 200 g de toucinho
  • 1 chouriço
  • 1 chouriço mouro ou morcela
  • 1 farinheira
  • 1 cebola
  • 2 dentes de alho
  • 1 folha de louro
  • 1 ramo de coentros
  • Sal e pimenta q.b.
  • Calda ou polpa de tomate q.b.

– Modo de preparação –

  1. Ponha o feijão a demolhar de um dia para o outro (8 a 10 horas).
  2. Coza o feijão em água juntamente com os chouriços, o toucinho, os alhos, as cenouras e o louro. Tempere com pimenta e azeite. Leve ao lume aproximadamente uma hora.
  3. Coza a cebola e o polvo à parte. Quando o polvo, os enchidos e as cenouras estiverem cozidas, retire e corte-os em pedaços.
  4. Corte as batatas aos quadrados, corte também a couve e ponha no tacho do feijão. Com a ajuda de um palito pique a farinheira e junte ao tacho.
  5. Quando estiverem todos cozidos volte a colocar no tacho o polvo, os chouriços, o toucinho e a cenoura, todos cortados e envolva. Junte polpa de tomate e deixe cozinhar em lume brando. Desligue e deixe apurar para servir.

 

Sopa da pedra: o conto popular


Diz o conto que um frade bastante guloso andava no peditório a cair de fome, quando bateu à porta de uma família de lavradores a pedir comida e estes recusaram dar-lhe o que comer. Então o frade disse-lhes que iria fazer um caldinho de pedra. Pegou uma pedra do chão, sacudiu-lhe a terra e disse que estava boa para o caldo, mas que precisava de um tachinho para cozê-la.

Curiosos para saber se o frade ia mesmo fazer a sopa de pedra, emprestaram-lhe uma panela de barro que o frade encheu de água e deitou a pedra dentro. Pediu para que deixassem a panela ficar aos pés da brasa e quando a água começou a chiar, provou, e disse que se tivesse um pedacinho de unto o caldo ficava a primor.

Deram-lhe o unto, ainda curiosos para ver no que iria resultar, e ele deixou a ferver. Provou outra vez e disse que o caldo ainda estava insosso, talvez ficasse ainda melhor com uma pedrinha de sal. Deram-lhe o ingrediente que queria, ele temperou, provou, e sugeriu que ficaria na perfeição com um bocadinho de chouriço.

Sem tirar os olhos do frade e do caldo, deram-lhe o chouriço que foi para dentro do tacho. Enquanto o caldo permanecia a ferver, o frade, como quem nada queria, pegou num pedaço de pão e começou a comer com o caldo.

Quando já não restava mais nada do caldo, exceto a pedra, o lavrador perguntou-lhe: “Ó senhor frade, então e a pedra?” E ele respondeu “a pedra eu lavo e levo-a comigo para outra vez.”

Entretanto não se preocupe se não gostar da ideia de utilizar a pedra, ela faz parte das receitas que vai ver a seguir, mas a sopa fica saborosa na mesma sem este ingrediente incomum.

> As receitas presentes neste artigo foram adaptadas das páginas Sabor Intenso e 24 Kitchen, respetivamente.

Veja também:

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].