Publicidade:

8 sintomas de ansiedade nos cães a que deve estar atento

Existem sintomas de ansiedade nos cães que passam desapercebidos, no entanto deve estar atento para identificar algum distúrbio comportamental.

8 sintomas de ansiedade nos cães a que deve estar atento
A ansiedade é um problema que também afeta os cães

A ansiedade é um distúrbio que afeta cada vez mais pessoas e também pode afetar os cães. Tal como nas pessoas a ansiedade pode provocar complicações na saúde mental e física dos indivíduos portanto deve saber identificar os sintomas de ansiedade nos cães, de forma a conseguir tratar esse problema numa fase inicial, caso ocorra.

8 sintomas de ansiedade nos cães


1. Lambe-se excessivamente

sintomas de ansiedade nos caes cao a lamber patas

Lamber-se em excesso pode ser um dos sintomas de ansiedade nos cães. Lamber é um comportamento normal no cão, no entanto em excesso pode ter várias causas.

Quando o cão passa grande parte do dia a lamber-se pode fazê-lo por sentir prurido devido a um problema de pele, como uma infeção bacteriana, sarna, pulgas, alergias. Caso o cão se lamba sempre no mesmo local pode também apresentar alguma dor, o que é comum em cães mais idosos com problemas nas articulações, por exemplo.

No entanto, descartando todas as outras causas patológicas, o cão pode lamber-se excessivamente por se sentir nervoso, ansioso ou entediado.

Lamber excessivamente pode trazer consequências negativas como problemas de pele frequentes, assim é necessário que leve o animal ao médico veterinário para ser avaliado e diagnosticada a causa.

2. Faz movimentos repetidos

Movimentos repetidos de uma forma obsessiva são denominados por estereotipia, ou seja, ações repetitivas que leva a cabo sem objetivo, como por exemplo quando persegue a sua própria cauda consecutivamente, podendo em alguns casos até a morder.

Estas estereotipias normalmente surgem por incapacidade de satisfazer um comportamento natural, o que lhes provoca stress e ansiedade.

3. Destrói coisas

sintomas de ansiedade nos caes cao a destruir documentos

Destruir coisas pode ser um dos sintomas de ansiedade nos cães, mais especificamente um sinal de ansiedade por separação, que ocorre quando os cães não conseguem ficar sozinhos sem os seus tutores, gerando muita ansiedade ao animal.

O cão também pode destruir coisas por se sentir entediado e passar muito tempo sozinho sem nada em concreto para se entreter. Também em cachorros é normal que tentem roer vários objetos principalmente a idade de mudanças de dentes.

O ideal é tentar perceber a causa da destruição e se for necessário procurar um médico veterinário especialista na parte comportamental. De forma a manter o animal ocupado durante o dia, caso passe muito tempo fora, deve deixar-lhe brinquedos interativos e jogos com comida de forma a estimular o cão.

4. Mudou de comportamento

Os cães que sofrem de ansiedade podem sofrer de alterações comportamentais, por exemplo podem tornar-se agressivos em determinadas situações. A agressividade pode ser contra outros animais, determinadas pessoas ou por vezes contra si mesmo.

As alterações comportamentais podem surgir no seguimento de vários problemas, mas merecem sempre uma atenção especial uma vez que agressividade nos cães é um problema que condiciona o seu próprio bem-estar e também dos animais e pessoas que os rodeiam. Assim, se o seu cão começou a ter comportamentos agressivos ou sugestivos de agressividade deve procurar ajuda profissional, uma vez que quanto mais cedo se começa a tratar o problema, maior é a probabilidade do animal recuperar.

Muitas vezes estas situações requerem treinos com especialistas e situações mais graves podem requerer também medicação sob prescrição do seu médico veterinário.

5. Está sempre muito ofegante

sintomas de ansiedade em caes cao ofegante

Um cão ansioso pode andar sempre a arfar, ou pelo menos durante as situações que lhe provocam stress. É normal que os cães estejam ofegantes, e até mesmo a arfar em determinadas situações como com o calor, ou após exercício físico como caminhadas ou brincadeiras, no entanto, se em situação de repouso o seu cão está ofegante, pode ser um dos sintomas de ansiedade em cães.

6. Urina e defeca em locais inapropriados

Cães ansiosos e stressados podem urinar e defecar em locais inapropriados, mesmo estando ensinados a fazer as necessidades em determinado local. Muitas vezes urinam e defecam até mais vezes do que o normal, mais vezes e em maiores quantidades.

Isto acontece porque o cão está ansioso com determinada situação, pode também acontecer com animais que sofrem de ansiedade por separação.

Urinar muitas vezes e em locais inadequados também pode ser um sinal de que o animal está doente, por exemplo em casos de infeções urinárias. Relativamente a defecar excessivamente e em locais desadequados também pode ocorrer em situações de diarreia por exemplo.

7. Ladra muito

sintomas de ansiedade em caes cao a ladrar muito

Latir e ladrar muito é um dos sintomas de ansiedade em cães, principalmente quando ficam sozinhos em casa. Também pode acontecer o cão andar constantemente atrás do seu tutor latindo, o que pode significar que está a chamar a sua atenção por estar ansioso, no entanto também pode estar com alguma dor ou desconforto, portanto é sempre bom estar atento a outros sinais do seu cão e na dúvida, consultar o seu médico veterinário.

8. Não come ou come pouco

Cães ansiosos podem deixar de comer ou comer menos do que o seu normal. No entanto, a anorexia (deixar de comer), é um sintoma inespecífico comum a grande parte das doenças. Assim, sempre que o seu cão deixar de comer, deve levá-lo a uma consulta.

Veja também:

Fonte

1. Manteca, X. et al. (2014). Separation anxiety in dogs: the implications of predictability and contextual fear for behavioural treatment. Disponível em:
https://www.researchgate.net/publication/264089257_Separation_anxiety_in_dogs_The_implications_of_predictability_and_contextual_fear_for_behavioural_treatment

Dra. Patrícia Azevedo Dra. Patrícia Azevedo

Patrícia Azevedo é médica veterinária natural de Braga. Desde a sua infância que é apaixonada por animais e sempre teve a ambição de ser médica veterinária. Trabalhou como voluntária em associações de proteção e ajuda a animais errantes desde os 11 anos de idade . Iniciou o seu percurso como estudante desta área na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e concluiu os seus estudos no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Tem três gatos e uma cadela retirados da rua. Trabalha atualmente na sua cidade natal, em medicina e cirurgia de pequenos animais.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].