Publicidade:

Siamês: tudo o que precisa de saber sobre esta raça

O Siamês é chamado por muitos de “Príncipe dos Gatos”, título que conquistou devido à elegância do seu corpo e à graça dos seus movimentos. Mas a raça, que está indiscutivelmente entre as mais populares do mundo e deu origem a muitas outras, distingue-se sobretudo pelo seu temperamento imprevisível e pelos fortes miados.

 
Siamês: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
É uma das raças felinas mais vocais.

Entre os gatos com Pedigree, o Siamês é um dos mais conhecidos e, mesmo quem não é especialista no mundo felino, saberia distingui-lo apenas pelo seu típico padrão colourpoint e pelos brilhantes olhos azuis. A sua popularidade é tão grande que é considerada a raça com maior registo de nascimentos, apenas ultrapassada pelo Persa.

A versão do Siamês mais apreciada é a que apresenta as extremidades castanhas-escuras quase pretas (seal). Na América do Norte, a maior parte das entidades de certificação só aceitam estas pontas de cor, bem como o azul, o lilás ou o chocolate; todas as outras dão ao gato a designação de Colourpoint de Pelo Curto. Se o manto não tiver pontas, chama-se Oriental de Pelo Curto.

Características gerais do Siamês


Grupo: Gatos de pelo curto

País de Origem: Sião (atual Tailândia)

Porte: médio

Peso ideal: de 2,5kg a 5kg

Cor: Padrão colourpoint, ou seja, manto pigmentado nas extremidades do corpo (face, orelhas, membros e cauda), na cor seal (castanho escuro quase preto), azul, lilás ou chocolate. O resto do corpo é branco ou creme.

Esperança Média de Vida: de 10 a 15 anos

Preço médio: de 330€ a 500€

 

Características específicas do Siamês


É impossível falar do Siamês sem mencionar o seu gosto por miar, que muitas vezes testa a paciência dos donos. Sempre que ele deseja a sua atenção, vai mostrá-lo por meio de sons altos e agudos. No caso das fêmeas, essa característica ainda é mais acentuada em época de cio (que costuma vir mais cedo que noutras raças). Elas ficam histéricas, emitindo uivos que se assemelham aos de uma criança recém-nascida, pelo que é recomendável acasalá-la ou esterilizá-la o mais cedo possível.

Extremamente leais, estes gatos parecem precisar mais do contacto humano que outras raças e sofrem se forem deixados sozinhos com frequência. Por conta disso, podem ser bons companheiros de crianças, pois têm muita energia, disposição e paciência, ainda que devam ser tratados com respeito.

Há que ter em conta que esta não é uma raça calma e tão depressa passa das mais vibrantes expressões de afeto para situações de frieza, revelando-se hipersensível e emotiva.

Energia
Inteligência
Tolerância ao frio
Tolerância ao calor
Cuidados de higiene
Queda de pelo
Tendência para problemas de saúde
Facilidade de aprendizagem
Socialização com crianças
Socialização com estranhos
Socialização com cães
Socialização com gatos

Fases da vida do Siamês


Bebé

0 – 12 meses

Adulto

12 meses – 10 anos

Idoso

10 – 15 anos

 

Físico do Siamês


siames

O Siamês é conhecido por ter um porte esbelto, devido ao seu corpo longilíneo, que combina pernas magras mas musculosas com uma cauda comprida de ponta muito fina. A cabeça apresenta-se como um triângulo formado por linhas retas que vão do nariz até às orelhas, grandes e pontiagudas. Os olhos são do tipo oriental, amendoados e oblíquos, de um azul o mais intenso possível.

O traço mais distintivo da raça é o padrão da sua pelagem curta e lustrosa, em que as marcações de coloração mais escura na zona da cara, orelhas, membros e cauda contrastam fortemente com a cor clara do resto do corpo.

Temperamento do Siamês


Famoso pelo seu temperamento forte, o Siamês é muito ligado aos seus donos, seguindo-os para todo o lado e observando de perto os seus movimentos. Inteligente, curioso, ativo e atlético, tem espírito aventureiro e gosta de explorar, devendo por isso aceder a distrações adequadas, caso contrário torna-se destrutivo.

Mostra-se possessivo ou ciumento com frequência e possui reações imprevisíveis perante algumas situações, podendo parecer indiferente ou desinteressado. O treino para a socialização é importante nesta raça, já que tende a ficar arisco se não for habituado a lidar desde cedo com outros humanos e animais.

Problemas de Saúde do Siamês


Olhos

  • Estrabismo.

Ouvidos

  • Surdez.

Cauda

  • Cauda atada (nó na ponta).

Fígado

  • Amiloidose.

Sistema respiratório

  • Asma.

Rins

  • Cálculos renais.

Outros

  • Variações de peso: magreza extrema ou obesidade.

 

Cuidados a ter com o Siamês


Olhos e nariz

  • É importante manter os olhos e o focinho do Siamês sempre limpos, usando um algodão humedecido com água ou soro fisiológico, para evitar o excesso de secreção ocular ou nasal.

Alimentação

  • Escolha uma ração específica para a raça, formulada para respeitar as suas exigências nutricionais.

Pelo

  • Embora não seja um gato de manto comprido, o Siamês perde bastante pelo, especialmente durante a época da muda, sendo necessária uma escovagem por semana.

 

Origem do Siamês


Acredita-se que seja uma das raças mais antigas do mundo, surgindo documentada pela primeira vez num manuscrito de 1350, proveniente de Ayutthaya, o antigo reino de Sião e atual Tailândia. Aqui eram venerados tanto pela realeza, como pelos monges budistas, sendo mantidos em palácios e templos sagrados.

Estes gatos eram oferecidos pelo Rei do Sião a visitantes ilustres e foi desta forma que a raça chegou ao resto do mundo no final do século XIX, primeiro a Inglaterra, onde foi exposta no Cristal Palace de Londres, e depois aos Estados Unidos da América. No entanto, os britânicos foram os principais responsáveis pelo seu desenvolvimento, mudando-lhe aos poucos a aparência.

A partir dos anos 20 do século XX, o Siamês começou a gozar de uma enorme fama e os criadores, para responderem a tanta procura, recorreram à consanguinidade, enfraquecendo a raça. Ainda hoje, é um dos gatos mais populares e registados do mundo.

Curiosidades sobre o Siamês


O Siamês nasce com uma cor sólida e só depois desenvolve as extremidades escuras. A culpa é da temperatura: as zonas mais frias do corpo adquirem cor com o tempo. É por isso que nas regiões mais quentes, como o país de onde este gato é originário (Tailândia), ele é mais claro do que os exemplares que se encontram agora no Ocidente.

Um dos primeiros Siameses a chegar aos Estados Unidos da América viveu na Casa Branca. Foi oferecido em 1878 ao presidente Rutherford B. Hayes e à mulher, Lucy, pelo cônsul americano na Tailândia, David Sickels.


Conheça mais raças de gatos:

Todas as raças de gatos

Todas as
raças de gatos

Raças de gatos sem pelo

Raças de gatos
sem pelo

Raças de gatos de pelo curto

Raças de gatos
de pelo curto

Raças de gatos de pelo longo

Raças de gatos
de pelo longo

Mafalda Braga Mafalda Braga

Depois da licenciatura em Comunicação Social e Cultural e do mestrado em Media e Jornalismo, tirados na Universidade Católica Portuguesa, fez um estágio na extinta Rádio Clube Português e outro na Revista Máxima, onde ficou a trabalhar durante cinco anos e meio. Passou ainda pela Revista Must, suplemento do Jornal de Negócios, e atualmente é jornalista freelancer. Além desta área, tem uma grande paixão por cinema, viagens, animais e comida, de preferência com muito sol a acompanhar.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].