Publicidade:

8 hábitos e rotinas positivas para o cão ser calmo e obediente

Existem alguns hábitos e rotinas positivas para o cão que o fazem ser calmo e obediente. Saiba quais são esses hábitos para dar o melhor ao seu cão.

8 hábitos e rotinas positivas para o cão ser calmo e obediente
Bem-estar para os nossos amigos de quatro patas

Os hábitos e rotinas devem fazer parte da vida do cão, pois os cães são animais que gostam de fazer as suas rotinas habituais, às horas do costume. No entanto, existem alguns hábitos e rotinas positivas para o cão que o fazem ser calmo e obediente.

8 hábitos e rotinas positivas para o cão que o fazem ser calmo e obediente


1. Fazer passeios diários

rotinas positivas para o cao passear cao

Fazer passeios diários com o seu cão é um dos hábitos e rotinas positivas do cão que o fazem ser calmo e obediente. Os passeios vão ajudar o seu cão a desgastar a energia acumulada ao longo do dia, especialmente se ficam sozinhos em casa sem atenção.

Os passeios também são um tempo em que o cão pode simplesmente desfrutar da companhia do seu tutor, por quem tanto esperou todo o dia em casa, e apanhar ar fresco, o que faz parte da sua natureza.

Um cão adulto deve passear em média cerca de 3 a 4 vezes por dia, sendo que os passeios devem ter uma duração de entre 20 a 30 minutos, para garantir que o cão vai fazer as suas necessidades e desgastar a sua energia.

Os passeios devem ser feitos sempre dentro dos mesmos horários, especialmente no início quando esta a ensinar ao seu cão que deve fazer as suas necessidades lá fora.

Acontece que saindo da sua rotina, os cães podem ficar ansiosos, e o “não saber” quando irá passear pode fazer com que urine e defeque dentro de casa.

É difícil manter os horários exatos, no entanto, deve tentar ao máximo manter os passeios em diferentes partes do dia, como por exemplo, de manhã, na hora de almoço, tarde e noite.

2. Ter em atenção a hora da alimentação

A rotina da alimentação é igualmente importante para que o cão se mantenha calmo. Os cães devem comer uma ou duas vezes por dia na idade adulta.

Assim, o ideal será oferecer comida ao seu cão sempre à mesma hora, por exemplo sempre de manhã, sempre à noite, ou de manhã e à noite. O importante é manter sempre a rotina.

3. Local da alimentação

O local da alimentação é também importante, uma vez que mudando o alimento de lugar o animal pode não o aceitar ou ficar ansioso.

Mudar as gamelas ou a forma de oferecer a comida pode também ser um motivo de stress.

4. Tipo de alimento

rotinas positivas para o cao racao especifica

Para que o animal seja saudável, a sua alimentação deve ser especifica para a sua espécie e ter em consideração vários fatores e caraterísticas individuais, como por exemplo se é ou não castrado.

A alteração destes hábitos alimentares podem levar a diarreias devido à disbiose que uma alteração de alimento repentina provoca. Uma mudança de alimento deve ser sempre feita de forma gradual e progressiva, juntando aos poucos comida antiga e comida nova.

5. Fazer treinos

Quando está a educar o seu cão deve repetir os treinos várias vezes, principalmente numa fase inicial de aprendizagem, para que o cão assimile tudo o que lhe está a ensinar.

Os treinos devem ser repetidos diariamente e se possível dentro do mesmo horário, para que o cão se habitue aos treinos que fazem parte da sua rotina.

6. Não permitir que vá para o sofá ou cama

Subir para o sofá ou para a cama podem ser considerados maus hábitos do seu cão. Se não pretende que o seu cão no futuro suba para a mobília, deve habituá-lo logo desde cedo a que não pode ter esse comportamento.

Logo que decida se o cão vai poder ou não subir para os móveis, deve começar a ensiná-lo. Se decidir que o cão não pode ir para a cama ou sofás, deve ser coerente e em nenhuma circunstância o deixar fazê-lo.

Criar hábitos e rotinas positivas para o cão pode ser difícil se não for consistente. Por exemplo, se não quer que o seu cão suba para o sofá quando tem visitas em casa, não deve nunca deixar fazê-lo, ainda que esteja sozinho com o cão em casa.

7. Deixar que o cão socialize com outros cães

rotinas positivas para o cao caes juntos no parque

Deixar que o cão socialize com outros cães é um dos hábitos e rotinas que fazem o cão ser calmo e obediente. A socialização dos cães é muito importante, e deve ser iniciada desde logo cedo.

Está provado que a socialização dos cães logo em cachorros e as boas experiências durante esta fase, influenciam o comportamento do cão em idade adulta. Cães com uma boa socialização serão adultos mais calmos e obedientes do que cães que não interagiram, interagiram pouco ou tiveram más experiências com outros cães em fase juvenil.

8. Não permitir que ladre para as visitas

Ladrar para as visitas pode ser considerado outro mau hábito do cão. Muitas vezes os cães começam desde cedo a ladrar quando tocam a campainha ou chegam pessoas, e deve desde cachorro ensiná-lo a que não o deve fazer.

Pode ensinar ao cão o “senta” e o “fica” perto da porta de entrada, de forma a que o cão fique mais tranquilo e associe que deve ficar sentado e quieto quando recebe visitas em casa.

Veja também:

Fonte

1. Howell, T.J. et al. (2015).“Puppy parties and beyond: the role of early age socialization practices on adult dog behavior. Disponível em:
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6067676/

Dra. Patrícia Azevedo Dra. Patrícia Azevedo

Patrícia Azevedo é médica veterinária natural de Braga. Desde a sua infância que é apaixonada por animais e sempre teve a ambição de ser médica veterinária. Trabalhou como voluntária em associações de proteção e ajuda a animais errantes desde os 11 anos de idade . Iniciou o seu percurso como estudante desta área na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e concluiu os seus estudos no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Tem três gatos e uma cadela retirados da rua. Trabalha atualmente na sua cidade natal, em medicina e cirurgia de pequenos animais.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].