Quantas vezes podemos reutilizar óleo de fritar?

Reutilizar óleo de fritar é algo que ainda não reúne consenso e deixa muitas dúvidas, mas ainda assim, é uma prática recorrente em quase todas as famílias.

Quantas vezes podemos reutilizar óleo de fritar?
Uma vez apenas? Quatro vezes? Descubra a resposta.

Se é como a maioria das pessoas, reutilizar óleo de fritar é uma prática comum em sua casa. Afinal, pode sair caro deitar o óleo fora sempre que se frita algum alimento e pode também parecer um desperdício.

Por outro lado, o óleo de fritar muito utilizado pode representar riscos para a saúde.

Então, qual será o número de vezes ideal para utilizar o óleo? É isso que vamos tentar explicar neste artigo.

O que acontece quando se usa o óleo de fritar?


reutilizar oleo de fritar

Cada vez que o óleo é aquecido, as suas moléculas de gordura quebram-se um pouco. Isso faz com que atinja o seu “ponto de fumo”, temperatura na qual a gordura no óleo começa a decompor-se, o óleo começa a deitar fumo e produz um mau cheiro.

É nesse momento que são também libertadas, para o alimento, substâncias que podem ser nocivas para a saúde, chamadas de compostos polares. Estas substâncias estão presentes nas gorduras e óleos alimentares e que também se formam durante os processos de aquecimento.

Não é aconselhável que se utilizem óleos com uma elevada percentagem de compostos polares, 25% é o limite aconselhável.

No entanto, isso não significa que acontece da primeira vez que se utiliza o óleo. O melhor óleo é aquele que já fritou duas ou três vezes, e é também por isso que, por exemplo, as batatas fritas provenientes da terceira fritura sabem melhor.

Isso acontece porque o óleo precisa de se ‘abrir’. Mas há uma chamada de atenção: tudo depende do alimento frito já que, se for um alimento com alguma quantidade de gordura, menos propício fica o óleo para as futuras utilizações.

Formas de verificar a qualidade do óleo


oleo de fritar

Existem algumas formas de saber se se pode e deve reutilizar óleo de fritar para uma nova fritura. Algumas delas mais simples do que outras.

  1. Para saber quando é que o óleo já deu o que tinha a dar, atente na quantidade de bolhas que são formadas durante a fritura: se forem em demasia, poderá estar na altura de mudar o óleo.
  2. Tenha atenção ao próprio sabor do alimento, o mesmo sofre uma alteração quando é frito num óleo de baixa qualidade.
  3. É possível recorrer ainda a testes rápidos de avaliação da qualidade de óleos alimentares. Estes métodos são utilizados nas grandes cozinhas e são fiáveis, rápidos e baratos, que permitem em escassos minutos e de uma forma  simples, avaliar, em termos da presença e concentração de compostos polares. 

 

Passos que ajudam a aumentar o tempo de vida do óleo


tipos de oleos

Siga estes passos e ajude o seu óleo a durar mais tempo, com qualidade:

  • Optar por óleos alimentares com alto “ponto de fumo”;
  • Preparar bem os alimentos para evitar que estes deixem resíduos no óleo;
  • Filtrar o óleo utilizado para que fique sem partículas dos alimentos que foram fritos;
  • Armazenar o óleo em locais adequados, em frascos fechados e depois de arrefecido.

Posto isso, será também boa ideia manter um frasco específico para cada óleo a reutilizar:

  • Separar os óleos utilizados para cada alimento: um frasco para o óleo do peixe e outro frasco para o óleo da carne, de modo a não misturar de sabores. Estes óleos poderão ser usados mais uma, duas ou três vezes. Mas sempre verificando os pontos referidos acima.
  • O óleo das batatas fritas, que deve receber um frasco independente também, pode durar mais tempo que os anteriores. Tal acontece em específico nas batatas por ser um alimento baixo em gorduras que não ‘suja’ muito o óleo de fritar.

 

Quantas vezes se pode, afinal, reutilizar óleo de fritar ?


O número de vezes que se pode reutilizar óleo de fritar com segurança depende do tipo de óleo, da temperatura a que foi aquecido e por quanto tempo esteve a fritar.

Se separar o óleo utilizado dos resíduos desagregados durante a fritura e o deixar arrefecer bem antes de o voltar a guardar, o óleo de fritar batatas pode durar alguns meses.

Já não se pode dizer o mesmo com a fritura de peixe ou carne, em que ocorre a libertação de várias gorduras que põem em causa a próxima utilização daquele mesmo óleo. A sua utilização reduz-se para 3 vezes no máximo, provavelmente.

Veja também: