8 Regras de ouro para atingir o peso ideal

As recomendações-chave para para atingir o peso ideal sem deixar de ter prazer com a sua alimentação e emagrecer de forma saudável e equilibrada.

 
8 Regras de ouro para atingir o peso ideal
Regras de ouro para que possa atingir o peso ideal.

Sabe o que fazer para atingir o peso ideal? Em primeiro lugar, é importante perceber qual o seu peso ideal, tendo em conta as suas características fisiológicas e, não menos importante, o peso com o qual se sente confortável e saudável.

O conceito de peso ideal está normalmente ligado ao índice de massa corporal (IMC) que corresponde à divisão do seu peso pela sua altura ao quadrado e deverá estar entre 18,5 e 24,9 kg/m2 de IMC.

Nota: para saber mais sobre este conceito e perceber qual o peso ideal e saudável e que melhor sustenta as suas necessidades, pode e deve consultar um nutricionista.

O que fazer para atingir o peso ideal?


o que fazer para atingir o peso ideal
O processo de emagrecimento é complexo e são vários os fatores que deverá ter em conta para atingir o peso ideal. A alimentação é um ponto chave, no entanto, não deve nunca descartar a prática de exercício, sem a qual o processo de perda de peso revela-se difícil e mais lento. Aproveite a promoção do Solinca para treinar por apenas 3,99€ por semana e consiga atingir o seu peso ideal de forma muito mais rápida e eficaz!

Na presença de obstáculos de origem orgânica ou farmacológica, torna-se fundamental a presença de um médico para perceber as causas e soluções disponíveis para o problema.

8 Regras para atingir o peso ideal de forma eficaz


regras de ouro para atingir o peso ideal e marmita saudavel

1. Manter o foco e a motivação

Tente perceber as causas que o motivam a obter o peso ideal e lembre-se disso todos os dias. Pense também qual o significado de “peso ideal” e qual seria o peso com o qual se sentiria confortável no que diz respeito à sua auto-estima, nunca desconsiderando a sua saúde e bem-estar.

2. Planear refeições

Planear poderá ajudá-lo a fazer escolhas mais saudáveis e equilibradas, permitindo organizar as suas refeições de forma atempada. Além disso, poderá verificar uma poupança visível ao final do mês.

3. Levar a marmita

Não só permite poupar, como também evita comer fora ou petiscar alimentos menos saudáveis.

4. Reduzir as quantidades

regras de ouro para atingir o peso ideal e reduzir nas quantidades

No início pode parecer difícil, mas o hábito irá fazer com que consiga diminuir a quantidades das suas refeições, ainda que o deva fazer de forma gradual. Opte por, numa primeira fase, reduzir o tamanho do prato que habitualmente usa. por exemplo.

5. Consumir proteína e hidratos de carbono

Por vezes, regimes demasiado rígidos impedem a perda de peso pelo facto de se desmotivar durante o processo e pela redução da sua taxa metabólica. Tenha sempre uma porção proteica nas suas refeições e consuma hidratos de carbono nas porções adequadas.

6. Consuma alimentos ricos em fibra

A fibra favorece a saúde intestinal e contribui para a sensação de saciedade. Opte por alimentos integrais, com sementes ou enriquecidos em fibra. Consuma 4-5 porções de frutas e vegetais por dia e opte, sempre que possível, por refeições com leguminosas.

7. Beba líquidos

regras de ouro para a perda de peso e hidratacao

A hidratação é fundamental: beba no mínimo 1,5 L de água por dia.

8. Celebre as conquistas e relembre o que já alcançou

Valorize as suas vitórias e objetivos cumpridos, ainda que possam ser pequenas mudanças. Evite recompensas com base na alimentação mas presenteie-se com algo que o faça sentir bem. Relembre as mudanças que tem conseguido fazer e mantenha-se focado e motivado para os restantes objetivos que ainda tem em mente atingir.

Veja também:

Nutricionista Margarida Beja Nutricionista Margarida Beja

Margarida Beja é Nutricionista (1859NE) e trabalha atualmente no Reino Unido na área da gestão de peso. Anteriormente, trabalhou também no âmbito da nutrição comunitária e nutrição clínica e esteve envolvida em projetos ligados à prevenção da obesidade infantil, coaching e marketing nutricional. É licenciada em Dietética e Nutrição pela Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].