10 Receitas típicas portuguesas de prova obrigatória

As receitas típicas portuguesas são de comer e chorar por mais e, são muito apreciadas tanto pelos próprios portugueses como pelos estrangeiros. Delicie-se.

10 Receitas típicas portuguesas de prova obrigatória
A gastronomia portuguesa é uma das mais apreciadas, sofrendo influências mediterrânicas.

A gastronomia portuguesa é uma das mais ricas, diversificadas e saborosas do mundo, fazendo parte do património cultural do país.

Constituindo um relevante ativo económico, a gastronomia tem sido também um fator de desenvolvimento para o país, onde são valorizados os produtos locais com que as receitas típicas portuguesas são confeccionadas.

Com efeito, as receitas típicas portuguesas incluem na sua confecção o azeite, o alho, o louro, a salsa e algumas até o vinho, ingredientes que, além de saudáveis, apuram o sabor dos pratos mais tradicionais e refletem as inegáveis influências mediterrânicas que sofre.

A acompanhar as receitas típicas portuguesas vem muitas vezes o pão, incluindo a broa e as azeitonas como entrada característica.

Por outro lado, a gastronomia portuguesa inclui muito peixe, em particular o bacalhau e a sardinha, e legumes, não dispensando uma boa sopa como complemento para qualquer refeição.

De seguida, apresentamos-lhe então algumas receitas típicas portuguesas, que não pode deixar de provar, quer seja português de origem, quer esteja só de passagem.

10 Receitas Típicas Portuguesas


1. Sardinhas assadas na brasa

Receitas tipicas portuguesas e Sardinhas assadas na brasa

Como já referido, a sardinha é um dos principais peixes que constitui a gastronomia portuguesa. São presença obrigatória nas festas dos santos populares, onde são assadas na grelha e servidas normalmente com pimentos verdes assados e batatas cozidas.

Ricas em ómega-3, o seu consumo é incentivado regularmente, em particular no verão, quando estão no auge da sua composição nutricional.

Esta receita é muito simples de executar, basta colocar as sardinhas na grelha até ficarem bem cozinhadas. No entanto, há alguns cuidados a ter se quer que fiquem mais saborosas, nomeadamente:

  • Ao comprar a sardinha, prefira a fresca à congelada;
  • Evite as sardinhas muito grandes;
  • A escama deve ser firme, a guelra vermelha, pele lisa, olhos límpidos;
  • A sardinha deve ser salgada uns 20 minutos antes de ir às brasas, com sal grosso diretamente na guelra;
  • A sardinha assa em pouco tempo. Basta assar cinco minutos cada face.

2. Pratos de Bacalhau

Pratos de Bacalhau

O bacalhau é o peixe mais consumido no nosso país. Existem diversas formas de prepará-lo, e pode ser utilizado como entrada, em bolinhos de bacalhau, pataniscas ou a punheta de bacalhau (receita à base de bacalhau cru, cebolas, alho, azeite e salsa), ou como prato principal: à Gomes de Sá, à Brás, com Natas, assado com batatas, frito, entre outras.

É um peixe de elevada densidade nutricional, sendo um dos pontos fortes da gastronomia nacional.

Deixamos-lhe aqui a receita do famoso bacalhau com broa:

– Ingredientes –

  • 600 g bacalhau congelado
  • 200 g cebola
  • 3 dentes de alho
  • 6 c. de sopa azeite
  • 500 g broa de milho
  • 500 g couve-portuguesa
  • 2 c. de chá pimentão doce
  • q.b. coentros frescos
  • q.b. pimenta

– Modo de preparação –

  1. Pre-aqueça o forno a 180º C.
  2. Coza as postas de bacalhau em água a ferver, tendo o cuidado de não as deixar cozer muito. Retire do lume e reserve a água.
  3. Depois de arrefecerem um pouco, limpe as postas de peles e espinhas e reduza a lascas. Reserve.
  4. Lave bem a couve, corte em tiras finas e coza na água do bacalhau 8 a 10 minutos. Escorra bem, depois de cozida.
  5. Corte a cebola e 2 dentes de alho em rodelas finas e leve a refogar numa frigideira com 4 colheres de sopa de azeite. Adicione o pimentão doce, o bacalhau e a couve cozida, envolvendo muito bem.
  6. Abra uma tampa na parte de cima da broa e escave com uma colher, retirando todo o miolo. Junte-o ao preparado de bacalhau, cebola e couve.
  7. Coloque o bacalhau preparado dentro da broa, fechando-a com a tampa de broa.
  8. Leve ao forno a 200º C durante 5 minutos.
  9. Tire do forno, retire a tampa, regue com uma mistura de 2 colheres de sopa de azeite quente, 1 alho e coentros finamente picados.

3. Francesinha

Francesinha

A francesinha é uma das receitas típicas portuguesas mais conhecidas e apreciadas, sendo também uma das que maior valor energético aporta.

Este prato é original do Porto, sendo o norte do país o sítio onde se come melhor.

Inclui pão, bife, enchidos (chouriço, bacon, fiambre, linguiça), queijo, ovo e um molho com vinho do Porto, tomate e pimenta pipi-piri. São servidas com batatas fritas.

Deixamos-lhe, de seguida, a receita:

– Ingredientes –

  • 2 fatias de pão-de-forma com côdea
  • 1 fatia de fiambre
  • 1 salsicha grande
  • 1 bife de vaca / vitela
  • q.b. sal
  • q.b. pimenta preta
  • 1 c. chá manteiga
  • 1 ovo M
  • 1 c. sopa azeite

– Para o molho –

  • 1 cebola pequena
  • 1 c. sopa azeite
  • 1 dente de alho
  • 1 folha de louro
  • ½ malagueta vermelha
  • ½ lata pequena de tomate pelado em cubos
  • 100 ml cerveja
  • 50 ml vinho branco
  • 100 ml água
  • 1 c. chá molho inglês
  • 1 cubo de caldo de carne
  • 1 c. chá amido de milho
  • 1 c. chá vinho do Porto
  • q.b. sal

– Modo de preparação –

  1. Torre as fatias de pão de forma. Corte a salsicha ao meio e no sentido do comprimento.
  2. Tempere o bife com sal e pimenta, coloque a frigideira ao lume com a manteiga e frite o bife de ambos os lados. Reserve.
  3. Monte a francesinha na seguinte ordem: fatia de pão, fiambre, salsicha, bife, fatia de pão e o queijo a cobrir a francesinha. Reserve.
  4. Refogue a cebola picada em azeite, adicione o alho picado, a malagueta e a folha de louro.
  5. Acrescente o tomate, a cerveja, o vinho, a água, o molho inglês e o caldo de carne. Deixe ferver durante 10 minutos. Tempere de sal.
  6. Adicione o amido de milho diluído em água fria e envolva. Por último junte o vinho do Porto e deixe ferver 5 minutos. Retire do lume e triture com a varinha mágica.
  7. Verta 3 colheres de sopa de molho por cima da francesinha e leve a gratinar ao forno a 180º C na função grelha, durante 5 minutos.
  8. Verta o restante molho por cima da francesinha.
  9. Estrele o ovo numa frigideira com o azeite e coloque por cima da francesinha.

4. Cozido à Portuguesa

Cozido a Portuguesa

Este prato é um dos mais pesados da gastronomia portuguesa: inclui feijão, batata, couve, nabo, cenoura, carne de porco, boi e frango, além de chouriço e morcela.

Existem várias variantes de acordo com a região de onde é proveniente: pode não levar frango, não levar presunto, não ter feijão ou não ter nabo. Pode ter milho, arroz, orelha de porco ou chispe, salsichas frescas de porco ou até batata-doce.

O que nunca pode faltar neste prato são os enchidos, pois são eles que dão ao cozido o seu sabor único que muitos apreciam.

– Ingredientes –

  • 300 gramas de carne de vaca para estufar
  • ½ chispe
  • 1 orelha de porco pequena
  • 300 gramas de toucinho entremeado
  • 300 gramas de entrecosto
  • 1 chouriço de Carne
  • 1 morcela
  • 1 chouriço de Sangue
  • 1 farinheira
  • 1 couve portuguesa pequena
  • 1 couve lombarda pequena
  • 2 nabos médios
  • 2 batatas Médias
  • 2 cenouras
  • 1 medida de arroz (350ml)1 medida do caldo onde se cozeu as carnes
  • 1 medida de água
  • 2 latas de feijão branco 400gr

– Modo de preparação –

  1. Comece por cozer as carnes com os enchidos todos na mesma panela, com água, sal e pimenta. E conforme vão estando cozidos, vá reservando.
  2. Primeiro a farinheira e o chouriço de sangue, depois a morcela e o chouriço de carne. A seguir o entrecosto e o toucinho entremeado. Por fim o chispe, a orelha e a carne de vaca, que são os que demoram mais.
  3. Depois aproveite o caldo das carnes para preparar os restantes ingredientes do cozido.
  4. Comece por aquecer 1 fio de azeite num tacho, frite 1 caneca de arroz – cerca de 350ml – e junte 1 medida do caldo e outra de água. Tempere com pimenta e deixe cozinhar 18-20 minutos. Rectifique o sal, se achar que o caldo está ensosso.
  5. Noutra panela reserve caldo para aquecer 2 latas pequenas de feijão branco.
  6. A seguir trate dos legumes! Separe as folhas de uma couve portuguesa, lave bem, tire o talo e o veio central, parta em pedaços e junte à panela.
  7. Depois a 1 couve lombarda: retire as folhas mais rijas, corte em 4 sem o talo central e junte.
  8. Por fim batata, nabo e cenoura. Descasque, corte em pedaços e junte às couves. Tape e deixe cozer até estar tenrinho
  9. Enquanto isso aproveite para cortar as carnes e os enchidos.
  10. Quando tudo tudo cozido e as carnes reaquecidas, é hora de empratar. Hortaliças na base, legumes ao lado, o arroz, o feijão, as carnes e os enchidos

5. Arroz de cabidela

A cabidela é um dos pratos mais antigos e típicos da cozinha portuguesa. Elaborado à base de carne de frango e do seu sangue, esta é uma receita forte e de sabor muito característico.

E com a dose certa de vinagre é um prato divinal para muitos.

– Ingredientes –

  • 1 galinha
  • dl azeite
  • 3 c. sopa vinagre
  • 1 cebola(s)
  • 2 dente(s) de alho
  • 100 g toucinho
  • 1 folha(s) de louro
  • 1 malagueta(s)
  • 1 tigela arroz
  • q.b. sal

– Modo de preparação –

  1. Aproveite o sangue da galinha deitando-o numa tigela com três colheres de sopa de vinagre para que não coalhe. No entanto, como alternativa ao sangue da galinha consulte o seu talho.
  2. Numa panela ponha a refogar no azeite a cebola e os alhos picados. Junte-lhe a galinha cortada aos bocados pequenos e os miúdos (excepto o fígado), o toucinho cortado, o louro e a malagueta cortada ao meio. Refogue tudo, tempere com sal e deixe estufar em lume brando.
  3. Cubra a carne com água quente, tape a panela e deixe cozer até a galinha ficar macia.
  4. Depois de cozida, retire a galinha e retifique a água para que fique na proporção de 3 de água para 1 de arroz para a cozedura do arroz. Assim que levantar fervura junte o arroz.
  5. Três ou quatro minutos antes de ficar pronto junte o sangue, misture-o bem, junte também a carne e deixe apurar.

6. Arroz de Marisco

Arroz de Marisco

Tal como o nome indica, o protagonista principal desta receita é o marisco, sendo este um dos pratos mais nobres da gastronomia portuguesa e destinado a ocasiões mais especiais pelo seu elevado custo.

É um prato simples de confecionar, bastando o tempero certo com azeite, tomate, e cebola para se tornar muito apreciado.

– Ingredientes –

  • 800 g preparado de marisco
  • 200 g cebola
  • 300 g alho-francês
  • 3 c. de sopa azeite
  • 750 g tomate
  • q.b. coentros
  • 1 lt água
  • 1 c. de sopa sal
  • 250 g arroz carolino
  • 1/2 limão

– Modo de preparação –

  1. Retire as delícias do mar do preparado de marisco e reserve-as. Pique a cebola e corte o alho-francês em rodelas. Aqueça o azeite num tacho, junte a cebola e o alho-francês e deixe cozinhar cerca de 5 minutos ou até começarem a alourar.
  2. Lave o tomate, limpe-o de sementes e corte-o em pedaços. Pique os pés de um molho de coentros. Junte o tomate e os pés dos coentros picados aos legumes, tape e cozinhe em lume brando cerca de 10 minutos.
  3. Noutro tacho, ferva a água temperada com o sal e introduza o preparado de mariscos. Deixe ferver 2 minutos e coe os mariscos.
  4. Deite o caldo da cozedura sobre os legumes, mexa e assim que retomar fervura, introduza o arroz. Volte a mexer e cozinhe, tapado e em lume moderado a brando, durante 15 minutos.
  5. Retire os camarões com casca, os mexilhões e as amêijoas e junte-os às delícias do mar reservadas. Adicione os restantes mariscos ao arroz no final da cozedura, mexa e retire do lume.
  6. Junte uma mão-cheia de folhas de coentros e regue com o sumo do limão. Enfeite com os mariscos reservados e sirva de imediato.

7. Caldo Verde

Caldo Verde

Uma das sopas mais consumidas em Portugal, o caldo verde é elaborado à base de batata, couve galega e chouriço.

É uma sopa consistente e de um sabor muito característico.

– Ingredientes –

  • 500g de batata
  • 400g de couve galega cortada em caldo verde
  • 1 cebola
  • 2 dentes de alho
  • 2 dl de azeite
  • Sal q.b.
  • 1 chouriço
  • 2l de água

– Modo de preparação –

  1. Numa panela com água, coza a cebola, os dentes de alho e as batatas descascadas. Quando ferver, tempere com sal, tape e deixe cozer sobre lume moderado 20 minutos ou até as batatas estarem cozidas.
  2. Lave a couve-portuguesa e corte-a em juliana. Escalde-a em água a ferver durante 1 minuto e escorra.
  3. Triture a sopa com a varinha mágica até reduzir completamente as batatas a puré. Deixe retomar fervura e introduza a couve. Mexa e deixe ferver com a panela destapada durante cinco ou seis minutos.
  4. Sirva quente.

8. Alheira

Alheira

A Alheira é um enchido que pode ser elaborado à base de carnes de caça, porco ou aves. Podem ser consumidas fritas, assadas ou então envolvidas em massa folhada, sendo um prato tipicamente transmontano e que fornece elevado teor de gordura.

É, frequentemente, acompanhada com ovo estrelado e batata frita.

– Ingredientes –

  • 2 alheiras
  • 2 ovos
  • 2 Embalagem de batatas para fritar
  • 2 dentes de alho
  • Azeite
  • Sal e Pimenta q.b.

– Modo de preparação –

  1. Pique as alheiras com um garfo.
  2. Grelhe as alheiras num grelhador em lume médio, até que fiquem bem tostadas de ambos os lados. Reserve.
  3. Numa frigideira, coloque 1 colher de sopa de azeite e estrele dois ovos. Reserve.
  4. Na mesma frigideira, aloure os dentes de alho amassados e depois salteie os espinafres até ficarem bem macios. Tempere-os com sal e pimenta.
  5. Sirva as alheiras com o ovo estrelado e batata-frita.

9. Rojões

Este é um prato tradicionalmente minhoto, elaborado à base de carne de porco, podendo também incluir as vísceras e o sangue deste animal.

Por norma, é servido com batata frita e / ou castanhas assadas.

– Ingredientes –

  • 2,5 kg de perna de porco, sem osso
  • 1 kg de tripa enfarinhada
  • 1 kg de sangue de porco
  • 500 g de fígado de porco em iscas
  • 3 kg de batata nova
  • 1 kg de castanhas e 100g de alhos secos
  • 200 g de banha de porco
  • 1/2 lt de Vinho Verde branco
  • Folhas de louro, Sal e pimenta q.b.
  • Cominhos e colorau q.b.
  • Limões, Salsa, 1 kg de belouras

– Modo de preparação –

  1. Corte a perna de porco em pedaços grandes, tendo o cuidada de todos ficarem com gordura.
  2. Faça urna marinada com os alhos, sal, pimenta, colorau, louro e vinho. Esta marinada deve ficar homogénea, pelo que se deve triturar as ingredientes todos juntos.
  3. Deite-a sobre a carne e deixe assim de um dia para o outro
  4. Derreta a banha e vá alourando nesta os rojões, de forma a que fiquem todos lourinhos por igual.
  5. Quando estiverem todos alourados, deite por cima a marinada e deixe refogar lentamente.
  6. À parte, frite as tripas, cortadas aos bocados, e as iscas de fígado.
  7. Depois de temperadas, aloure também as batatinhas e as castanhas.
  8. Aos rojões, depois de refogados, junte o sangue de porco cozido e cortado em fatias finas.
  9. Deixe tudo a refogar mais um pouco.
  10. Emprate os rojões e os restantes ingredientes, polvilhe com cominhos e decore com gomos de limão e salsa picada.

10. Polvo à lagareiro

Polvo a lagareiro

Por último, destacamos o polvo à lagareiro, um prato de polvo refogado em azeite, alho e ervas aromáticas, que lhe confere um sabor único. Por norma, acompanha com batata a murro e legumes, em particular a cebola.

– Ingredientes –

  • 1 polvo (cerca de 1kg)
  • 4 dentes de alho
  • Azeite q.b
  • Sal q.b
  • Coentros picados
  • Batatas pequenas para assar
  • 2 cebolas

– Modo de preparação –

  1. Lave bem o polvo. Coza o polvo com uma cebola inteira, descascada, em água com sal até ficar macio. Retire, escorra e corte em pedaços grandes.
  2. Se costuma comprar polvo fresco,congelo-o para que fique mais macio.
  3. Lave bem as batatas com pele e ferva-as um pouco em água temperada com sal.
  4. Retire as batatas e dê-lhes um pequeno murro para que rebente a pele. Coloque as batatas num tabuleiro.
  5. Coloque também o polvo no tabuleiro.
  6. Aloure o alho em rodelas, cebola picada e coentros em azeite. Deixe ferver um pouco e coloque por cima do polvo e das batatas.
  7. Leve ao forno cerca de 20 minutos, mexendo de vez em quando para que o polvo adquira o sabor do azeite.
  8. Sirva com salada (servi com brócolos cozidos).

> As receitas presentes neste artigo foram adaptadas das páginas Pingo doce, 24kitchen, Petiscos.com, Sabor intenso, Ideias e receitas e Petit Chef.

Veja também: