4 Receitas para evitar o Desperdício Alimentar

Para reaproveitar alimentos que normalmente deitaria ao lixo por achar que não dariam para mais nada, existem receitas para evitar o desperdício alimentar.

4 Receitas para evitar o Desperdício Alimentar
Saiba como pode reaproveitar os restos de comida.

Há duas maneiras básicas de evitar o desperdício alimentar na cozinha: reaproveitar sobras e dar nova vida aos alimentos que já parecem não servir para nada com receitas para evitar o desperdício alimentar.

Comecemos pelos alimentos já em “fim de vida”.

4 Receitas para evitar o Desperdício Alimentar


1. Gelado de banana

gelado de banana frutos vermelhos e spirullina e receitas para evitar o desperdício alimentar

Sabem aquelas bananas já muito maduras e até pisadas, com a casca mais castanha que amarela? Bom, são as melhores, por isso não as deitem fora!

Como são extremamente doces e com uma textura muito macia, são ideais para fazer os gelados mais naturais de sempre, que matam a gula sem pecado.

– Ingredientes –

– Ingredientes opcionais –

– Modo de preparação –

  1. Comece por descascar as bananas e cortá-las em fatias médias (~5mm);
  2. Coloque-as num recipiente de plástico e leve ao congelador durante a noite ou, pelo menos, por 4 horas;
  3. Passe então as rodelas de banana para um processador, junte o iogurte grego e, caso deseje, um dos ingredientes opcionais;
  4. Triture tudo até obter uma textura bem macia – pode ser necessário parar de
  5. Triturar de vez em quando e ajudar com uma espátula;
  6. Sirva com granola caseira, frutos gordos ou algo crocante a seu gosto.

2. Crumble

crumble e receitas para evitar o desperdício alimentar

Para além de ser uma sobremesa deliciosa e, de certa forma, saudável, é também uma das receitas para evitar o desperdício alimentar e aproveitar a fruta que tem a mais ou que está já bastante madura.

Pode usar maçã, pêra, pêssego, ameixa, frutos vermelhos, etc.. Evite apenas as frutas tropicais, como manga, kiwi e laranja, que não resultam nada bem nesta receita.

– Ingredientes –

  • 5 Maçãs, ou 5 pêras, ou 4 nectarinas + 4 ameixas
  • 2 Colheres de sopa de açúcar mascavado, ou amarelo, ou de coco
  • 1 Colher de sopa de uvas passas (opcional)
  • 1 Colher de sopa de Vinho do Porto (opcional)
  • Canela em pó e noz-moscada a gosto

– Para a crosta –

  • 1 Chávena de flocos de aveia integrais
  • ½ Chávena de farinha integral
  • 4 Colheres de sopa rasas de manteiga, creme vegetal ou óleo de coco derretidos
  • 2 Colheres de sopa de amêndoa laminada
  • 1 Colher de sopa de açúcar mascavado
  • 1 Pitada de sal

– Modo de preparação –

  1. Descasque e corte a fruta em pedaços médios. Regue com sumo de limão para evitar a oxidação enquanto prepara toda a fruta;
  2. Passe então para um tacho e leve a lume médio juntamente com as especiarias, o açúcar e o Vinho do Porto;
  3. Tape o tacho e deixe a fruta cozer por ~10 minutos;
  4. Adicione as uvas passas, misture bem, e deixe o tacho tapado por mais 5 minutos, com o lume desligado;
  5. Entretanto misture todos os ingredientes para a crosta numa tigela e reserve;
  6. Passe a fruta para um pirex e cubra com a crosta;
  7. Leve ao forno pré-aquecido a 175ºC por 30 minutos, ou até a crosta ficar dourada;
  8. Sirva ainda morno acompanhado por uma bola de gelado de baunilha (opcional).

Passando ao aproveitamento de sobras…

3. Broa recheada

broa recheada e receitas para evitar o desperdício alimentar

Esta é uma das receitas para evitar o desperdício alimentar que pode ser feita com qualquer coisa: pescada estufada, carne à bolonhesa… ou até arroz de feijão!

– Ingredientes (para além das sobras) –

  • 1 Broa ou pão de água/avó
  • 1 Fatia de bacon (opcional)
  • ½ Lata de cogumelos
  • 3 Ovos
  • 1 Raminho de salsa
  • Sal e pimenta q.b.

– Modo de preparação –

  1. Comece por retirar o miolo do pão;
  2. Corte uma fatia fina de bacon em pedaços pequenos e leve a uma frigideira anti-aderente sem qualquer gordura adicionada;
  3. Cozinhe em lume médio até o bacon ficar bem dourado;
  4. Junte então os cogumelos bem escorridos e deixe cozinhar;
  5. Entretanto, bata 2 dos ovos com sal e pimenta numa tigela grande e reserve;
  6. Adicione as sobras (arroz de feijão neste caso) aos ovos, junte o bacon, os cogumelos, e a salsa picada e envolva bem;
  7. Passe tudo para dentro a côdea do pão;
  8. Parta um ovo para cima da mistura e leve ao forno a 22ºC por cerca de 10-15 minutos, ou até o ovo estar cozinhado.

4. Casca de batata no forno

casca de batata no forno e receitas para evitar o desperdício alimentar

Esta é uma receita muito fácil de fazer, deliciosa, e que evita aquele que é, provavelmente, o maior desperdício nas nossas casas: a casca de batata.

Seja porque fizemos sopa e tiramos a casca das batatas, ou porque fizemos puré, ou porque cozemos batatas… o certo é que na maior parte das vezes a casca da batata acaba no lixo.

Mas com esta receita isso já não tem que acontecer!

– Ingredientes –

  • Casca de 3 batatas (ou a quantidade que tiver em casa)
  • 1 Colher de chá de azeite
  • Sal grosso e orégãos a gosto

– Modo de preparação –

  1. Descasque as batatas, certificando-se que deixa ainda alguma polpa de batata agarrada à casca – não convém que seja muito fina, senão queima rapidamente;
  2. Passe as cascas para um recipiente e envolva o azeite, o sal e os orégãos com as mãos, de modo a que toda as cascas fiquem bem cobertas com os temperos;
  3. Passe para um tabuleiro forrado com papel vegetal e leve ao forno pré-aquecido a 150ºC por 15-20 minutos. A meio do tempo vire as cascas para evitar que fiquem queimadas. Se vir que estão a cozinhar demasiado rápido, reduza a temperatura ou retire;
  4. Sirva como entrada ou acompanhamento.

Veja também:

Nutricionista Ana Monteiro Nutricionista Ana Monteiro

Ana Isabel Monteiro é nutricionista, atleta e autora do blog Laranja-lima. Trabalha atualmente na Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão (Gabinete de Saúde Pública e Casa da Juventude), tendo colaborado anteriormente no projeto Dragon Force e no Centro Social de Paramos. É licenciada em Ciências da Nutrição pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto e membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas (C.P.2815N) desde Abril de 2016.