Psoríase gutata: o que é e como se manifesta?

A psoríase gutata caracteriza-se por pequenas manchas vermelhas individualizadas. Geralmente, este tipo de psoríase resolve-se em poucas semanas sem tratamento.

Psoríase gutata: o que é e como se manifesta?
A psoríase gutata é comum na infância.

A psoríase gutata geralmente é desencadeada por infecções bacterianas, como as de garganta. É caracterizada por pequenas feridas, em forma de gota no tronco, nos braços, nas pernas e no couro cabeludo. As feridas são cobertas por uma fina escama, diferente das placas típicas da psoríase que são grossas. Este tipo acomete mais crianças e jovens antes dos 30 anos.

Esta é a segunda variante mais comum de psoríase na infância. Embora esta patologia tenha um curso clínico favorável, com resolução rápida, pode representar o estadio inicial da psoríase crónica em placas.

Existem três etapas no desenvolvimento da psoríase gutata.

  • Suave: Algumas pápulas afetam até 3% da pele.
  • Moderada: as placas cobrem 10% da pele.
  • Grave: A psoríase cobre muito ou todo o corpo.

 

QUAIS OS SINTOMAS DA PSORÍASE GUTATA?


psoriase gutata

Os surtos de psoríase gutata são, geralmente, repentinos. As lesões da psoríase gutata apresentam habitualmente as seguintes características:

  • Pequenas em tamanho;
  • Cor rosa ou vermelho escuro;
  • Distribuem-se no tronco ou membros;
  • Lesões mais finas que as da psoríase em placas.

 

QUAL É A CAUSA DA PSORÍASE GUTATA?


dor de garganta forte

Embora não se saiba exatamente os mecanismos que desencadeiam a doença, observa-se que em muitos casos a psoríase gutata desenvolve-se depois do paciente contrair alguma infeção, normalmente na garganta. O fenómeno pode estar relacionado com o facto de a psoríase estar associada a distúrbios no sistema imunitário.

Costuma atingir pacientes mais jovens, e a maioria dos casos é identificada em pessoas com menos de 40 anos.

Por isso, é recomendado que as pessoas que sofram de alguma infeção na garganta estejam atentas ao aparecimento de lesões na pele. O cuidado deve ser redobrado para aqueles que já tenham familiares diagnosticados com psoríase, já que a doença tem um forte componente hereditário.

O diagnóstico correto e feito o mais cedo possível, pode ajudar no tratamento da psoríase. No caso da psoríase gutata, é importante ressalvar que algumas das suas características são comuns às de outros tipos da doença.

Além do caráter hereditário, ela não é contagiosa, logo não deve fazer com que o paciente evite, de maneira alguma, contato com outras pessoas.

QUAIS AS OPÇÕES DE TRATAMENTO PARA A PSORÍASE GUTATA?


creme para tratamento

O tratamento mais eficaz pode envolver tanto o uso de cremes e loções como medicamentos mais fortes, mas é importante que sejam seguidas as recomendações dadas pelo dermatologista responsável pelo acompanhamento do caso.

Um creme ou pomada tópica é a primeira linha de tratamento para este tipo de psoríase. Estes geralmente contêm corticosteróides leves e devem ser aplicados uma ou duas vezes por dia. Os esteróides suprimem a resposta imunológica do organismo, resultando num menor excesso de células da pele.

A fototerapia é frequentemente um tratamento eficaz para a psoríase gutata.

Em casos mais graves, o médico poderá prescrever medicamentos orais ou injetáveis ​​para diminuir a resposta inflamatória.

A psoríase gutata geralmente apresenta um curso autolimitado ao longo de várias semanas a alguns meses com remissão completa em cerca de 60%. Outros pacientes desenvolvem psoríase em placas crónica. O bom prognóstico está associado à idade mais jovem.

Veja também:

Farmacêutica Cátia Rocha Farmacêutica Cátia Rocha

Cátia Rocha é farmacêutica. Como apaixonada pela profissão, acredita na importância da educação para a saúde e num papel interventivo dos profissionais de modo a transmitir conhecimentos que considera importantes e fundamentais para o bem-estar da população. É Mestre em Ciências Farmacêuticas pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde do Norte e exerce atualmente o cargo de farmacêutica na Farmácia Agra.